• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2018.tde-21092018-100002
Documento
Autor
Nome completo
Graziela Almeida da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1997
Orientador
Banca examinadora
Forattini, Oswaldo Paulo (Presidente)
Belda Junior, Walter
Rivitti, Evandro Ararigboia
Tiriba, Arary da Cruz
Waldman, Eliseu Alves
Título em português
Febre purpúrica brasileira: uma contribuição aos conhecimentos clínicos e epidemiológicos de uma doença recém-identificada
Palavras-chave em português
Conjuntivite Hemorrágica Aguda
Doenças Infecciosas
Febre
Haemophilus
Infecções Bacterianas Gram-negativas
Surtos de Doenças
Resumo em português
A Febre Purpúrica Brasileira - FPB- foi reconhecida como uma doença pediátrica fulminante, caracterizada por febre alta com rápida progressão para púrpura, choque e óbito. A grande maioria dos pacientes apresentaram conjuntivite prévia. O presente trabalho procura descrever os aspectos epidemiológicos desta doença, desde o surgimento dos primeiros casos, em 1984, em Promissão, Estado de São Paulo, Brasil. Foram registrados 277 casos distribuídos no Brasil em cinco Estados: São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Fora do Brasil, dois casos foram relatados na Austrália. Cerca de 89% dos casos ocorreram em crianças de até cinco anos de idade. A letalidade foi de 38%. Estima-se o período de incubação médio de 15 dias. O quadro inicial se caracteriza por conjuntivite e febre. O agente etiológico é a bactéria Haemophilus influenzae biogrupo aegyptius, clone invasivo, tendo sido isolado de sangue, liquor, lesão hemorrágica de pele, secreção de conjuntiva e de orofaringe em 1986, de pacientes no Estado de São Paulo. Os estudos moleculares identificaram características diferentes das descritas até então para o Haemophilus aegyptius isolado de surtos de conjuntivite. Os principais surtos da doença ocorreram em Serrana, Valparaíso no Estado de São Paulo e Maracaju no Estado do Mato Grosso do Sul. Em algumas localidades com surtos de conjuntivite se observou a presença de moscas (Diptera). Acredita-se que estes insetos tenham participação na disseminação da doença. O diagnóstico precoce da FPB é um fator importante para redução da letalidade.
Título em inglês
Not available
Palavras-chave em inglês
Not available
Resumo em inglês
Brazilian Purpuric Fever- BPF- has been recognized as a fulminant pediatric disease characterized by fever with rapid progression to purpura, shock and death. The vast majority of BPF patients have previously presented conjunctivitis. The present work aims to describe epidemiological aspects of BPF since the appearance of the first cases, in 1984, in Promissão, State of São Paulo, Brazil. It has been reported 277 cases in Brazil, distributed by five states: São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul and Minas Gerais. Outside Brazil, only two cases have been reported in Australia. About 89% from the total number of cases occurred in children aging five years old or less. The case fatality rate was 38%. The average incubation period is estimated as being 15 days. The initial clinical symptoms are conjunctivitis and fever. The etiologic agent of BPF is the bacteria Haemophilus influenzae biogroup aegyptius, invasive clone. It has been isolated from blood, cerebrospinal fluid, hemorrhagic skin lesion and conjunctival and orofarynx secretions in 1986, from São Paulo State patients. Molecular studies have identified different features from those described to H.aegyptius which have been isolated during conjunctivitis outbreaks since then. The most important BPF outbreaks occurred in Serrana and Valparaíso, State of São Paulo and in Maracaju, State of Mato Grosso do Sul. The presence of gnats (Diptera) has been observed in some of the places where conjunctivitis outbreaks have occurred. It is believed that these insects are associated with BPF transmission. Early diagnosis is an important factor in fatality reduction.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DR_310_Silva_1996.pdf (8.88 Mbytes)
Data de Publicação
2018-09-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.