• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2017.tde-05012017-101755
Documento
Autor
Nome completo
Leonardo Augusto Kohara Melchior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Chiaravalloti Neto, Francisco (Presidente)
Barrozo, Ligia Vizeu
Galati, Eunice Aparecida Bianchi
Pereira, Mariza
Quijano, Fredi Alexander Diaz
Título em português
Análise temporal, espacial e espaçotemporal da ocorrência da dengue, leishmaniose tegumentar americana e malária no estado do Acre
Palavras-chave em português
Acre
Análise Espacial
Dengue
Leishmaniose
Malária
Vigilância Epidemiológica
Resumo em português
Introdução: Dentre as inúmeras doenças infecciosas que ocorrem na Região Amazônica, destacam-se a malária, a leishmaniose tegumentar americana (LTA) e a dengue. Todas estas doenças têm em comum o fato de serem transmitidas por vetores, além de apresentarem elevadas incidências no Acre. Objetivos: Avaliar a ocorrência de malária, LTA e dengue no estado, a partir de uma abordagem no tempo, espaço e espaçotempo no período entre 2000 a 2015. Métodos: Os estudos sobre as três doenças tiveram delineamentos ecológicos. As áreas de estudo foram as mesorregiões (Vale do Acre e Vale do Juruá) e microrregiões do Acre (Rio Branco, Brasiléia, Sena Madureira, Cruzeiro do Sul e Tarauacá). As fontes dos dados secundários foram os sistemas de vigilância epidemiológica que estão sob a supervisão do Ministério da Saúde. De modo geral, foram estimados nestes estudos, os coeficientes de incidência, mortalidade e letalidade; realizadas análises de tendências temporais utilizando o programa Stata 13; e realizadas análises de aglomerados espaciais e espaçotemporais com o auxílio do programa SaTScan. Os resultados foram apresentados em mapas corocromáticos, gráficos e tabelas. O estudo foi submetido e aprovado pelo comitê de ética em pesquisa da Universidade Federal do Acre. Resultados: No estudo sobre malária foram identificados um aglomerado de alto risco no Vale do Juruá e três de baixo risco no vale do Acre, tanto no espaço como no espaçotempo e para os dois tipos de plasmódio. Os grupos de menores de 19 anos e mulheres mostraram alta incidência no Vale do Juruá, porém no Vale do Acre homens na idade produtiva foram os mais acometidos. O coeficiente de mortalidade por malária evidenciou tendência decrescente em todo estado, enquanto a taxa de letalidade aumentou apenas na microrregião de Rio Branco. No estudo sobre LTA detectaram-se um aglomerado de alto risco e três de baixo risco tanto no espaço como no espaçotempo. Apesar de quatro das cinco microrregiões do Acre terem apresentado tendência temporal estacionária, a tendência no estado foi decrescente. O perfil de transmissão da doença variou conforme as microrregiões. De modo geral, a doença no estado acometeu mais pessoas jovens, do sexo masculino e da zona rural. No estudo sobre dengue, todas as microrregiões, com exceção de Rio Branco, apresentaram tendência 8 crescente no número de casos de dengue. A doença apresentou sazonalidade, com maiores incidências entre os meses de janeiro e março. Ocorreram epidemias nos anos de 2009, 2010, 2011, 2014 e 2015, sendo que o município de Rio Branco foi o mais atingido nos três primeiros anos e Cruzeiro do Sul, nos dois últimos. Estes dois municípios foram identificados como aglomerados de alto risco no estado. Adultos, independente do sexo, foram os mais acometidos. Apesar da elevada incidência observou-se uma baixa mortalidade. Conclusões: A malária, a LTA e a dengue estão sujeitas a diferentes padrões no tempo, espaço e espaçotempo, assim, estratégias de controle devem ser sempre adotadas buscando o melhor modelo para cada localidade. Ressalta-se a importância na análise da variável espaço e tempo como alternativa metodológica para auxiliar no planejamento, monitoramento e avaliação das ações em saúde.
Título em inglês
Temporal, spatial and spatio-temporal analysis of the occurrence of dengue, leishmaniasis and malaria in the state of Acre
Palavras-chave em inglês
Acre
Dengue
Epidemiological Surveillance
Leishmaniasis
Malaria
Spatial Analysis
Resumo em inglês
Introduction: Among the many infectious diseases that occur in the Amazon region, there is malaria, American Cutaneous Leishmaniasis (ACL) and dengue. All these conditions have in common the fact that are transmitted by vectors, and have high incidences in Acre State. Objectives: To evaluate the occurrence of malaria, ACL and dengue in Acre State, from an approach in time, space and spacetime in the period from 2000 to 2015. Methods: Studies on the three diseases have ecological design. The study areas were the meso (Acre Valley and Juruá Valley) and micro-regions of Acre (Rio Branco, Brasiléia, Sena Madureira, the Southern Cross and Tarauacá). The sources of secondary data were the epidemiological surveillance systems that are under the supervision of the Ministry of Health In general, were estimated in these studies, incidence rates, mortality and lethality.; conducted analysis of time trends using STATA 13 program and carried out analysis of spatial and spatiotemporal clusters with the aid of SaTScan program. The results were presented in corocromatics charts, graphs and tables. The study was approved by the Ethics Committee in Researches of the Federal University of Acre. Results: In the study of malaria were identified one high-risk cluster in the Juruá Valley and three of low risk in Acre valley, both in space and spacetime and for both types of Plasmodium. Groups with less 19 years old and women showed high incidence in the Juruá Valley, but in the Acre Valley men of working age were the most affected. The mortality rate for malaria showed a decreasing trend throughout the state, while the fatality rate increased only in Rio Branco micro-region. In the study of ACL were detected one high risk cluster and three of low risk, both in space and in spacetime. Although four of the five micro-regions of Acre have presented stationary time trend, the trend in the state was decreasing. The transmission profile of the disease varied according to the micro-regions. In general, the disease in the state befell young people, male and countryside. In the study of dengue, all the regions, with the exception of Rio Branco, presented an increasing trend in the number of dengue cases. The disease was seasonal, with higher incidence between January and March. Epidemics occurred in 2009, 2010, 10 2011, 2014 and 2015, and the city of Rio Branco was the hardest hit in the first three years and Cruzeiro do Sul, in the last two. These two municipalities have been identified as high-risk clusters in the state. Adults, of both sex, were the most affected. Despite the high incidence, a low mortality was observed. Conclusions: Malaria, dengue and ACL are subject to different patterns in time, space and spacetime, thus control strategies should always be adopted seeking the best model for each location. It´s emphasized the importance of the space and time variable for the analysis of this diseases as a methodological alternative to assist in planning, monitoring and evaluation of health actions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-01-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.