• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda de Sousa Vieira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Webster, Clarissa Mendonça Corradi (Presidente)
Adorno, Rubens de Camargo Ferreira
Caldana, Regina Helena Lima
Minelli, Massimiliano
Tófoli, Luis Fernando Farah de
Título em português
Consumo de drogas entre pessoas em sofrimento psíquico: sentidos, significados e percursos
Palavras-chave em português
Diagnóstico duplo
Pesquisa qualitativa
Serviços comunitários
Substâncias psicoativas
Transtornos mentais
Resumo em português
O diagnóstico duplo, ou comorbidade, é considerado prevalente tanto pela literatura do discurso médico-psiquiátrico, como na realidade clínica de serviços de saúde mental e de drogas. Considera-se que o campo da saúde está imerso em sistemas de crenças, influenciadas por aspectos culturais e sociais, inclusive sobre o que se considera sofrimento psíquico como sinônimo de diagnóstico psiquiátrico, que inserido em contexto mais amplo, se conectaria a sofrimentos compartilhados socialmente. O consumo de drogas estaria imerso nesse mesmo contexto histórico e social compartilhado. Este trabalho se caracterizou como pesquisa qualitativa, cuja abordagem conversou com autores que consideram a pesquisa qualitativa como um exercício de sensibilidade, cujo foco na experiência em primeira pessoa. O objetivo geral foi conhecer sentidos e significados do consumo de drogas a partir de narrativas de história de vida de pessoas descritas com duplo diagnóstico. O objetivos específicos foram conhecer descrições sobre a experiência de sofrimento psíquico ao longo da vida; conhecer descrições sobre a experiência de consumo de drogas ao longo da vida; e conhecer descrições sobre experiências em que o consumo de drogas esteja associado a sofrimentos psíquicos. Este estudo exploratório, foi realizado em um CAPS II e um CAPS AD, da rede de atenção psicossocial, de um município do interior paulista. Participaram dezoito adultos, homens e mulheres, selecionados de maneira a diversificar possibilidades de quadros clínicos e consumo de drogas, em padrão considerado problemático. A coleta de dados foi feita por meio de entrevista de história de vida temática e anotações em caderno de campo. A análise foi feita a partir do material emergente de trabalho de campo, da literatura sobre diagnóstico duplo e sobre sofrimento social. As entrevistas foram consideradas narrativas, sendo selecionadas dez para sua apresentação pormenorizada, cujos critérios de seleção foram exequibilidade e diversificação dos quadros clínicos, sendo distribuídos quanto ao gênero e serviços onde eram atendidos. Os resultados foram apresentados juntamente com a discussão, foi descrito o processo de construção do campo e do tema estudado e depois, foram descritas as narrativas. As narrativas dos participantes, na sua maioria homens e vindos de classes trabalhadoras urbanas, foram circunscritas pelo universo cultural e social onde se inseriam, mas também pelas possibilidades de escuta de demandas dos serviços da rede estudada. Esta se conformou em serviços que os descreviam de maneira excludente entre usuários de drogas e doentes mentais, estando comprometidas com perfis construídos nas diversas relações sociais e institucionais estabelecidas, considerando-se contextos e discursos mais amplos. Os sentidos e significados do consumo de drogas para os participantes foram construídos ao longo da vida, junto aos diversos eventos e situações vividos nas diversas relações sociais e culturais, em que o sofrimento psíquico, por vezes, fazia presente. O consumo de drogas, compreendido como dispositivo, permitia agir diante das situações de sofrimentos psíquicos e sociais, vividos singularmente, mas compartilhados socialmente. Considera-se importante refletir sobre as experiências vividas por pessoas em sofrimento psíquico e que fazem uso de drogas, considerando-os inseridos em um contexto mais amplo de relações sociais e institucionais, em que sofrimentos sociais estão presentes
Título em inglês
Drug use among people in psychological distress: meanings and pathways
Palavras-chave em inglês
Communitary services
Dual diagnosis
Mental illness
Psychoactive substances
Qualitative research
Resumo em inglês
Dual diagnosis, or comorbidity, is considered prevalent by literature of medical-psychiatric discourse, as much as, in mental health services and those for drug use treatment. It is considered that the health field is immerse in systems of beliefs influenced by cultural and social aspects, including what is considered psychological suffering as a synonym of psychiatric diagnosis, which is, in a broader context, connected with sufferings shared socially. Drug use is also immersed in the same historical and social shared context. This work is characterized as qualitative research, whose approach is related to authors that consider qualitative research as a sensibility exercise , focusing in first person experience. The main objective was to acknowledge senses and meanings of drug use from life history narratives of persons described as dually diagnosed. The specific objectives were to acknowledge descriptions of drug use along life course, descriptions of psychological suffering along life course and descriptions of drug use associated to psychological suffering. This exploratory study has been developed in one CAPS II and one CAPS AD, part of psychosocial attention network of an inner city of São Paulo. Eighteen adults participated, men and women, selected to permit diversification of clinical presentations of psychiatric diagnosis and drug use, in pattern od use considered problematic. Data collection has been thematic life histories interview and field notes. Analysis emerged from fieldwork, dual diagnosis' literature and social suffering's literature. Interviews were considered narratives, and ten were presented with more details, selected by practicability, diversification of clinical presentations criteria, distributed among genders and services where they came from. Results were presented concomitantly with discussion, and were described the process of construction of the field and of the theme studied, then narratives were described and discussed. Participants narratives, mainly men from urban labourers class, were circumscribed by cultural and social universe where they came from, as well as the possibility of storytelling to be heard in the health services network studied. This network was also constructed by describing their patients exclusively as drug users or mentally ill, compromised with profiles constructed in many social and institutional relationships, considering broader context and discourses. Senses and meanings of drug use for the participants were constructed along life course, together with diverse events and situations lived in diverse social and cultural relations, and social and psychological sufferings could, sometimes, be present. Drug use, understood as a device, allowed the participant to act in situations of psychological sufferings that were experienced singularly, but socially shared. It is considered important reflect upon experiences lived by people in psychological suffering that also use drugs, considering them as part as a broader context of social and institutional relations, in which social sufferings may be present
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-09-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.