• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2018.tde-20032018-132235
Documento
Autor
Nome completo
Bruna Cardoso Pinheiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Carmen Lucia (Presidente)
Donato, Edilaine Cristina da Silva Gherardi
Moscheta, Murilo dos Santos
Raddi, Rita Martins Godoy Rocha
Título em português
Grupo comunitário de saúde mental: formação de recursos humanos
Palavras-chave em português
Saúde Mental; Formação de Recursos Humanos; Educação em Saúde; Psicologia da Saúde; Grupo Comunitário de Saúde Mental
Resumo em português
A formação de recursos humanos para atuar no setor da saúde mental constitui elemento estratégico para a efetiva consolidação do modelo psicossocial de atenção, tendo em vista que a principal tecnologia utilizada nesta área é o próprio trabalhador. Nesse contexto, o presente estudo teve como foco o programa Grupo Comunitário de Saúde Mental (GCSM), desenvolvido na cidade de Ribeirão Preto- SP, que vem atuando como estratégia de ampliação e diversificação dos programas de cuidado em Saúde Mental e também como espaço de formação de profissionais de saúde. Objetivou-se compreender as experiências de estudantes e profissionais em processo de formação com o Programa GCSM e os desdobramentos de sua apropriação no percurso de formação profissional em saúde/saúde mental. Está ancorado em uma abordagem qualitativa de pesquisa e utilizou como instrumentos a observação participante e a entrevista aberta. Os dados foram coletados no período de agosto de 2015 a fevereiro de 2016 e os participantes foram: cinco estudantes das áreas de Enfermagem, Terapia Ocupacional e Fisioterapia e dez profissionais em formação das áreas de Psicologia, Medicina e Serviço Social, totalizando 15 participantes. A análise do corpus foi realizada seguindo os princípios da Análise de Conteúdo Temática e possibilitou a construção de cinco categorias, a saber: 1) A formação em saúde/saúde mental aponta experiências de formação vividas pelos entrevistados e revela um processo formativo atravessado pela centralidade e autoridade do profissional em relação ao paciente e pelo distanciamento afetivo; 2) Primeiros contatos com o GCSM: um novo modelo descreve as experiências iniciais dos entrevistados com uma modalidade grupal inovadora e o processo de ambientação em relação à mesma; 3) O GCSM sob a perspectiva de estudantes e profissionais em formação: a horizontalidade em questão aborda o processo de participação no GCSM, as vivências e apropriações da proposta grupal, sob os pontos de vista individual e relacional. Revela uma ampliação gradual das possibilidades de experimentar o lugar profissional no espaço, concomitantemente a uma maior abertura pessoal e ruptura com um modelo idealizado de profissional; 4) Ampliando olhares acerca da pessoa em sofrimento psíquico: da doença à potência sugere uma ampliação dos olhares e concepções acerca da pessoa em sofrimento psíquico e redução de estereótipos, oportunizada pelo contato, no espaço do GCSM, com outras facetas dos usuários de serviços de saúde mental; 5) O GCSM como experiência formativa aborda os desdobramentos da experiência vivida com o GCSM no percurso de formação em saúde mental e também para outros contextos, revelando uma ampliação dos modos de produzir o cuidado em saúde/saúde mental. Com base na análise empreendida pode-se afirmar que a proposta vivencial, presente no modelo do GCSM, apresenta contribuições tanto do ponto de vista da formação técnica quanto no que tange ao desenvolvimento humano do profissional. Destaca-se que este estudo traz avanços para se pensar a formação realizada em serviços-escola no campo da saúde mental e que tal compreensão pode colaborar com a consolidação do modelo psicossocial de atenção.
Título em inglês
Mental Health Community Group: Qualification for human resources
Palavras-chave em inglês
Mental Health; Qualification for human resources; Health Education; Health Psychology; Mental Health Community Group
Resumo em inglês
The qualification for human resources to work in the mental health area is a strategic element for the effective consolidation of the psychosocial care model, considering that the main technology used in this area is the worker himself. In this context, the present study focused on the Mental Health Community Group (GCSM) Program, developed in the city of Ribeirão Preto, SP, which has been acting as a strategy for expanding and diversifying mental health care programs and also as a qualification space for health professionals. The aim was to understand the experiences of students and training professionals with the GCSM Program and the unfolding of their appropriation in the professional qualification path in health/mental health. It is anchored in a qualitative research approach and used as instruments participant observation and open interview. The data were collected from August 2015 to February 2016 and the participants were: five students from the areas of Nursing, Occupational Therapy and Physiotherapy and ten training professionals in the areas of Psychology, Medicine and Social Work, totaling 15 participants. The analysis of the corpus was carried out following the principles of the Thematic Content Analysis and it enabled the construction of five categories, namely: 1) Qualification in health/mental health - shows formative experiences lived by the interviewees and reveals a formative process crossed by the centrality and authority of the professional in relation to the patient and by affective distance; 2) First contacts with GCSM: a new model - describes the initial experiences of the interviewees with an innovative group modality and the setting process in relation to it; 3) GCSM from the perspective of students and training professionals: the horizontality in question - addresses the process of participation in the GCSM, the experiences and appropriations of the group proposal, from an individual and relational point of view. It reveals a gradual increase in the possibilities to experiment the professional place in the space, concomitantly to a greater personal opening and rupture with an idealized model of professional; 4) Expanding the view of the person in psychological distress: from illness to power - suggests an enlargement of the views and conceptions about the person in psychological distress and reduction of stereotypes, provided by the contact in the GCSM space with other aspects of the users of mental health services; 5) GCSM as a formative experience - addresses the unfolding of experience with GCSM in the course of mental health qualification and also in other contexts, revealing a broader way of producing care in health/mental health. Based on the analysis undertaken, it can be affirmed that the experiential proposal, present in the GCSM model, presents contributions both from the point of view of technical training and with regard to the human development of the professional. It should be emphasized that this study brings advances to think about the training performed in school-services in the mental health field and this comprehension can contribute to the consolidation of the psychosocial model of care.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-07-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.