• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2018.tde-04012018-221931
Documento
Autor
Nome completo
Mayara Colleti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Santos, Manoel Antonio dos (Presidente)
Comin, Fabio Scorsolini
Piccinini, Cesar Augusto
Romanelli, Geraldo
Título em português
A experiência da paternidade na meia-idade na perspectiva de pais, mães e seus/suas filhos(as)
Palavras-chave em português
Família; Filhos; Mães; Meia-idade; Pais; Paternidade
Resumo em português
O conceito de paternidade e sua vivência tornaram-se alvos de intensa investigação na literatura científica a partir do início dos anos 1970. Os estudos realizados destacam os acelerados processos de mudanças estruturais e organizacionais que incidem na família e na sociedade, que redefinem constantemente o entendimento que se tem sobre a paternidade, intensificando assim, o interesse em compreender a vivência paterna nos mais diversos contextos. Apesar da discussão que gravita em torno dessa temática, no que diz respeito à idade, os estudos existentes se concentram na vivência de pais adolescentes e adultos e na relação destes com seus filhos e companheiras. O objetivo do presente estudo foi compreender a experiência da paternidade na meia-idade a partir da perspectiva de pais, mães e filhos envolvidos. Trata-se de um estudo de caráter exploratório, descritivo, de corte transversal, amparado na abordagem qualitativa de pesquisa, no qual utilizou-se o estudo de caso múltiplo como estratégia metodológica. Os participantes deste estudo foram membros de quatro famílias, denominadas de: Família Campos, Família Sampaio, Família Azevedo e Família Pires. Os instrumentos utilizados para a coleta de dados foram: (a) Formulário de Dados Sociodemográficos, que engloba o Critério de Classificação Econômica Brasil; (b) Roteiro de Entrevista Semiestruturada realizada com o pai; (c) Roteiro de Entrevista Semiestruturada realizada com a mãe; (d) Roteiro de Entrevista Semiestruturada realizada com o(a) filho(a); (e) Desenho da Família (DF), aplicado nos filhos menores de 12 anos; (f) Genograma, aplicado a todos os membros da família em conjunto e, (g) Diário de campo. As entrevistas foram gravadas em áudio e, posteriormente, transcritas na íntegra. O corpus de pesquisa foi organizado por meio de análise de conteúdo temática e a análise e interpretação dos dados pautou-se na teoria psicanalítica e na literatura disponível sobre o tema da paternidade. A partir da análise do material coletado, pôde-se elaborar, em diálogo com a literatura, três categorias temáticas: (a) Construindo uma família: Adaptações da conjugalidade às novas experiências de ser pai; (b) Que pai eu sou e que pai eu quero ser? e, (c) Potencialidades e dificuldades da paternidade na meia-idade. Os resultados permitiram desvelar a paternidade na meia-idade como uma vivência composta por múltiplas articulações. A conjugalidade e a reavaliação do modelo transmitido pelo próprio genitor revelaram-se como aspectos importantes no exercício paterno e nas expectativas em relação ao desempenho desse papel. Dentre as especificidades da experiência paterna na meia-idade, a maturidade e a estabilidade financeira foram apontadas como potencialidade desejáveis dessa vivência, enquanto que a indisposição física e o receio de talvez não ser capaz de acompanhar o processo de desenvolvimento da(o) filha(o) foram caracterizados como barreiras/dificuldades. Espera-se que este estudo possa fomentar novas investigações acerca da vivência paterna em diferentes etapas do ciclo de vida, a partir do relato dos seus próprios protagonistas e daqueles que com eles compartilham tal vivência.
Título em inglês
The experience of fatherhood in middle-age from the perspective of fathers, mothers and their children.
Palavras-chave em inglês
Children; Family; Fatherhood; Fathers; Middle-age; Mothers
Resumo em inglês
The concept of fatherhood and its experience became subject of intense research in scientific literature from the beginning of the 1970s. Studies emphasize the accelerated processes of structural and organizational changes that affect both family and society, which constantly redefine the understandings about paternity, thus intensifying the interest in comprehending paternal experience in several diverse contexts. Despite many discussions surrounding this subject, regarding age, most of the studies focus on the experience of fatherhood during adolescence and young adulthood, and their relations with their children and spouses. The present study aimed to comprehend the experience of fatherhood in middle-age from the perspective of fathers, mothers and children. This is an exploratory, descriptive and cross-sectional study. Participants were members of four families named: Campos, Sampaio, Azevedo and Pires. Instruments used for data collection were: (a) Sociodemographic form, which includes the Brazilian Economic Classification Criterion; (b) Semistructured interview with fathers; (c) Semistructured interview with mothers; (d) Semistructured interview with sons and/or daughters; (e) Family Drawing (FD), used with children younger than 12 years old; (f) Genogram, used with all members of the Family together; and (e) Field diary. Interviews were audiorecorded and transcribed in full. Corpus of research was organized through content analysis in thematic modality, and data interpretation was based on psychoanalytic theory and on the available literature regarding fatherhood. The analysis of collected data, along with dialogues with literature, enables the development of three thematic categories: (a) Building a family: Adaptations of conjugality to the new experiences of being a father; (b) What father am I and what father do I want to be?; and (c) Strengths and weaknessess of fatherhood in middle-age. Results showed fatherhood in middle-age as an experience composed by multiple articulations. Conjugality and reassessment of the model provided by their own parents were revealed as important aspects to the exercise of fatherhood and to the expectations regarding performance of this role. Among the specifities of the experience of fatherhood in middle-age, maturity and financial stability were considered desired strengths, whereas physical indisposition and the fear of not being able to follow children´s development were characterized as weaknesses/barriers. We expect that this study can foment new research approaching the experience of fatherhood in different stages of life cycle, from the perspective of the main characters and those with whom they share such experience.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mayaracolleti.pdf (2.12 Mbytes)
Data de Publicação
2018-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.