• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Natália Francine Costa Cançado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Correa, Bianca Cristina (Presidente)
Amorim, Katia de Souza
Moro, Catarina de Souza
Piotto, Débora Cristina
Título em português
Avaliação na educação infantil e participação: desafios para a gestão
Palavras-chave em português
Avaliação,Educação Infantil
Participação
Resumo em português
O presente trabalho, considerando a relação entre avaliação e qualidade, teve como objetivo estudar como se configura a avaliação desenvolvida nas pré-escolas de um município paulista. Com base nos dados construídos em uma pesquisa mais ampla realizada pelo Grupo de Estudos e Pesquisa de Políticas Educacionais para a Infância (GEPPEI) em 12 municípios de uma microrregião do Estado de São Paulo, verificou-se que o município G (preservação de identidade) apresentava uma proposta de avaliação denominada Sistema Municipal de avaliação (SIMA), elaborado pela Secretaria Municipal de Educação (SME). Realizou-se uma pesquisa empírica, por meio de uma abordagem qualitativa, sendo utilizadas ainda algumas técnicas características do estudo de caso, tais como entrevistas semi-estruturadas e análise documental. Não havendo a possibilidade de ser observado o desenvolvimento da avaliação em loco, uma vez que no momento de construção dos dados do estudo o processo avaliativo não estava sendo realizado, optamos por realizar entrevistas com oito professoras e com a mediadora pedagógica do município, sendo cada professora atuante em uma pré-escola da rede municipal de ensino. Além disso, para ampliar a construção dos dados realizamos a análise documental acerca de documentos relativos ao processo de avaliação, tais como as provas, fichas de avaliação de desenvolvimento, manuais de aplicação destinados às professoras e gráficos e tabelas relativos aos resultados das avaliações. Embora o município tenha informado que se tratava de uma avaliação da qualidade da Educação Infantil, ao analisar os dados, concluímos que se trata de uma avaliação da criança realizada por meio de provas e fichas de desenvolvimento em que, cujo objetivo é avaliar apenas questões relativas à dimensão cognitiva, sendo que esta abordagem se restringe ainda somente a um aspecto desta dimensão, uma vez que se limita a aferir a aprendizagem e desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita. Constatamos que o desconhecimento dos profissionais da Educação Infantil em relação a outras perspectivas de avaliação que permitam problematizar a qualidade do contexto educativo e das experiências propiciadas às crianças, os leva a recorrer aos modelos de avaliação externa característicos das políticas neoliberais mais disseminados nas outras etapas de ensino, definindo equivocadamente os critérios para avaliar a qualidade da Educação Infantil. Desta forma, considerando o modo de sistematização e aplicação das provas nas pré-escolas, assim como a organização dos resultados em gráficos e tabelas para posterior divulgação, constatamos que a avaliação do SIMA torna-se um mecanismo de pressão sobre o trabalho docente e nessa perspectiva, acaba definindo o currículo para a Educação Infantil, na medida em que é instaurada a preocupação de que as turmas respondam positivamente às provas, de modo a serem preparadas para tal. A forma verticalizada por meio da qual as avaliações são propostas e realizadas pela SME nas Unidades de Ensino (EU) e a negativa presente nos relatos das professoras sobre possíveis alterações positivas na qualidade da Educação Infantil por meio desta avaliação, nos permitem concluir que é preciso repensar a avaliação reconhecendo-a como mecanismo de promoção da participação garantindo modos de gestão mais democráticos, nos quais a definição e avaliação de indicadores de qualidade se dêem de modo compartilhado pelos atores do processo educativo.
Título em inglês
Evaluation and Prticipation in Childrens Education: challenges for Management
Palavras-chave em inglês
Child education
Evaluation
Participation.
Resumo em inglês
The present study, considering the relationship between evaluation and quality, aimed to study how the evaluation developed in the pre-schools of a city of São Paulo. Based on data from a broader survey carried out by the Group of Studies and Research of Educational Policies for Children (GEPPEI) in 12 municipalities of a micro-region of the State of São Paulo, it was verified that the municipality "G" (preservation of Identity) presented an evaluation proposal called the Municipal Evaluation System (SIMA), prepared by the Municipal Department of Education (SME). An empirical research was carried out, using a qualitative approach, using some techniques characteristic of the case study, such as semi-structured interviews and documentary analysis. Since the development of the on-site evaluation was not possible, since at the moment of construction of the study data the evaluation process was not being carried out, we chose to conduct interviews with eight teachers and with the pedagogical mediator of the municipality, each one being Teacher working in a pre-school of the municipal school network. In addition, in order to expand the construction of the data, we performed documentary analysis of documents related to the evaluation process, such as tests, development evaluation sheets, application manuals for teachers, and charts and tables related to the evaluation results. Although the municipality reported that it was an evaluation of the quality of Early Childhood Education, in analyzing the data, we conclude that it is a child evaluation carried out by means of tests and development records in which, whose objective is to evaluate only questions concerning To the cognitive dimension, and this approach is restricted to only one aspect of this dimension, since it is limited to assessing the learning and development of reading and writing skills. We found that the lack of knowledge of the professionals of Early Childhood Education in relation to other evaluation perspectives that allow to problematize the quality of the educational context and the experiences offered to the children, leads them to resort to the external evaluation models characteristic of the neoliberal policies most disseminated in the other stages of The criteria for evaluating the quality of early childhood education. Thus, considering the systematization and application of tests in pre-schools, as well as the organization of the results in charts and tables for later dissemination, we find that the SIMA evaluation becomes a mechanism of pressure on the teaching work and in that Perspective, ends up defining the curriculum for Early Childhood Education, in that it is established the concern that the groups respond positively to the tests, so that they are prepared for it. The vertical form through which the evaluations are proposed and carried out by the SME in the Teaching Units (EU) and the negative present in the teachers' reports about possible positive changes in the quality of the Early Childhood Education through this evaluation, allow us to conclude that it is necessary To rethink evaluation by recognizing it as a mechanism for promoting participation by ensuring more democratic management modes in which the definition and evaluation of quality indicators are shared by actors in the educational process.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
VERSAOCORRIGIDA.pdf (2.16 Mbytes)
Data de Publicação
2017-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.