• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Evelyn Pereira Franken
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Pansarin, Emerson Ricardo (Presidente)
Barros, Fábio de
Ferreira, Alessandro Wagner Coelho
Garofalo, Carlos Alberto
Gasparino, Eduardo Custódio
Título em português
Biologia floral comparada do gênero Catasetum Rich. ex Kunth (Orchidaceae, Catasetinae) baseado em estudos filogenéticos
Palavras-chave em português
Evolução
Filogenia
Fragrância floral
Morfo-anatomia floral
Resumo em português
Catasetum é um gênero Neotropical com cerca de 130 espécies praticamente indistinguíveis quanto à morfologia vegetativa. Suas flores são primariamente unissexuais. As flores masculinas exibem uma excepcional variação morfológica e apresentam estaminódios modificados característicos deste gênero, que é tradicionalmente citado pela polinização exclusiva por abelhas euglossine. Este estudo avaliou a evolução dos principais atributos florais em Catasetum. Para isso, uma hipótese filogenética foi reconstruída utilizando matrizes individuais e combinadas de DNA nuclear e plastidial. Foram sequenciadas três regiões (ITS, rpS16 e trnL-F) para 80 espécies de Catasetum e 25 grupos externos. O gênero é monofilético e irmão de Clowesia em todas as análises. Alguns relacionamentos tiveram alto suporte. Nenhuma das classificações infragenéricas tradicionais pode ser reconhecida na filogenia. A partir deste resultado foi possível observar que a história evolutiva compreendeu várias reversões e convergências de caráter entre as espécies. O estado plesiomórfico e algumas tendências evolutivas são apresentados. As análises morfo-anatômicas e histoquímicas florais utilizaram flores frescas ou fixadas, cujo labelo foi seccionado e corado com Lugol 1% e Vermelho de Sudão III ou IV, sendo examinados através de microscopia de luz. Estas análises revelaram a tendência de aumento na complexidade do labelo apenas em flores masculinas. Também foi possível observar a relação direta entre a morfologia do labelo e a distribuição do tecido secretor. A análise de fragrâncias florais utilizou a técnica de coleta dinâmica combinada com análise via GC-MS. Essa análise confirmou o polimorfismo químico entre as espécies, embora a variabilidade interespecífica tenha sido baixa. Vários dos compostos identificados foram encontrados anteriormente na tíbia traseira de machos de euglossine ou têm sua atratividade conhecida através de estudos com iscas odoríferas. Nossos resultados revelaram ausência de padrão ou tendência evolutiva na composição das fragrâncias das espécies. A pressão seletiva causada pelos polinizadores, ao escolherem as espécies a serem visitadas, tem direcionado a evolução da biologia floral deste gênero. A morfologia, a distribuição do tecido secretor dos osmóforos e a fragrância emitida são complementares, atuando em conjunto para gerar respostas etológicas específicas dos polinizadores. A alta especificidade gerada por este mecanismo reduz o compartilhamento de polinizadores, levando ao transporte mais eficiente do pólen e diminuindo o fluxo gênico interespecífico.
Título em inglês
Compared floral biology of the genus Catasetum Rich. ex Kunth (Orchidaceae, Catasetinae) based in phylogenetic studies
Palavras-chave em inglês
Evolution
Floral morpho-anatomy
Floral scent
Phylogeny
Resumo em inglês
Catasetum is a Netropical genus with ca. 130 species that are practically indistinguishable based on the vegetative morphology. The flowers are primarily unisexual. Male flowers have an exceptional morphological variation and possess modified staminodes as distinctive feature of this genus, which is traditionally cited as entirely pollinated by euglossine bees. The present study evaluated the evolution of the major floral features in Catasetum. To do that, one phylogenetical hypothesis was made using individual and combined matrices of nuclear and plastid DNA. Three regions where sequenced (ITS, rpS16 and trnL-F) for 80 species of Catasetum and 25 taxa of outgroups. The genus is monophyletic and sister to Clowesia in all analyses. Some relationships had high support, however the phylogenetical infrageneric signal was low. None of the traditional infrageneric classifications could be recognized in the phylogeny. From this result, it was possible to observe that the evolutionary history consists on several characters reversions and convergences between species. The plesiomorphic status and some evolutionary trends were recognized. The morpho-anatomy and histochemical analysis of flowers were made with fresh or fixed flowers, whose labellum was sectioned and stained with Lugol 1% and Sudan III or IV, and analyzed with light microscopy. Those analyses reveal a trend to increase labellum complexity in male flowers. It was also possible to observe a direct relation between labellum morphology and distribution of the secretory tissue. The floral scent analysis was made with the dynamic collection technic combined with GC-MS analysis. This analysis confirmed the chemical polymorphism between species, but the interspecific variability was low. Several compounds identified were previously founded in the hind tibiae of male euglossine or have its attractiveness know. Our results revealed an absence of evolution pattern or trend in the scent composition of the species. The selective pressure caused by pollinators, when choosing species to be visited, had guided the evolution of the floral biology of this genus. The morphology, the osmophore secretory tissue distribution and the floral scent are complimentary, acting together to generate specific ethological answers of the pollinators. The high specificity created by this mechanism decrease the sharing of pollinators, leading to a more efficient pollen transport and decreasing the interspecific gene flow.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TESE_EPFranken2017.pdf (10.04 Mbytes)
Data de Publicação
2017-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.