• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.59.2013.tde-20062013-093425
Documento
Autor
Nombre completo
Isabela Carnielli Leone
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2013
Director
Tribunal
Mantelatto, Fernando Luis Medina (Presidente)
Costa, Rogério Caetano da
Masunari, Setuko
Título en portugués
Biologia reprodutiva do caranguejo simbionte Pachycheles monilifer (Crustacea, Decapoda, Anomura): relação entre potencial reprodutivo e substrato
Palabras clave en portugués
potencial reprodutivo
simbiose
substrato
Resumen en portugués
Os crustáceos estão entre os invertebrados marinhos mais diversos e tendem a se associar com outros organismos a fim de encontrar abrigo, oferta de alimento e um lugar seguro para reprodução. Aspectos reprodutivos como fecundidade, tamanho dos embriões e energia investida na reprodução são os principais parâmetros para a compreensão da história natural de uma espécie e/ou população. Assim, esse trabalho foi desenvolvido no sentido de investigar tais parâmetros e a influência do tipo de substrato ocupado. A espécie utilizada como modelo de estudo foi o caranguejo porcelanídeo Pachycheles monilifer coletado em dois substratos biológicos diferentes, no briozoário Schizoporella errata no píer do Itaguá e no poliqueto Phragmatopoma caudata na praia Grande, ambas as paias localizadas em Ubatuba, litoral norte de SP. Somente os embriões em estágio inicial de desenvolvimento foram utilizados para os cálculos de fecundidade e investimento reprodutivo (RO). Os embriões foram contados e medidos sob esteromicroscópio. Para obtenção do RO foram utilizados os pesos secos das fêmeas ovígeras e das massas de embriões, previamente secos em estufa. Além dos aspectos reprodutivos, análises de distância genética também foram realizadas pelo sequenciamento de genes mitocôndrias (16S e COI) de exemplares de P. monilifer. A estimativa da porcentagem de variação genética intra e interespecífica, a possibilidade de fluxo gênico entre indivíduos de diferentes praias do estado de São Paulo foram verificadas. A partir desses dados confirmou-se a validade da espécie, assim como o fluxo gênico contínuo entre indivíduos dessas duas praias. A baixa divergência genética permite concluir que as diferenças reprodutivas encontradas são, portanto um reflexo das condições proporcionadas pelo ambiente. Os animais simbiontes do briozoário, assim como as fêmeas ovígeras, são maiores que os associados ao poliqueta e também possuem maior fecundidade e investimento reprodutivo, porém não foram encontradas diferenças em relação ao tamanho dos embriões. No substrato do briozoário o estresse reprodutivo parece ser menor que no substrato do poliqueto, já que aquele substrato proporciona um ambiente fisicamente mais estável para os organismos simbiontes. No substrato do poliqueto, além do alto hidrodinamismo local, o espaço disponível na colônia parece ser mais restrito e pode limitar o tamanho de seus habitantes. Os animais simbiontes do briozoário parecem não serem influenciados por fatores externos à colônia, entretanto o mesmo não foi observado nos simbiontes do poliqueto. Tais diferenças reprodutivas refletem o tipo de substrato ocupado, evidenciando a plasticidade fenotípica da espécie para uma melhor adaptação local.
Título en inglés
Reproductive biology of the symbiotic crab Pachycheles monilifer (Crustacea, Decapoda, Anomura): relation between reproductive potential and substrate
Palabras clave en inglés
reproductive potential
substrate
symbiosis
Resumen en inglés
The crustaceans are the most diverse of the marine invertebrates and many of them tend to associate with other organisms where they can find shelter, food supply and a safe place to reproduce. Reproductive traits as fecundity, egg size and reproductive output (RO) are the most important aspects to understand the species life history. This study aimed to investigate the reproductive traits in relation to the substrate that the organisms live. The studied species used as model was the porcellanid crab Pachycheles monilifer that was collected in two different substrates, one of them is the bryozoan Schizoporella errata at the Itaguá beach and the other is the polychaete Phragmatopoma caudata at Grande beach, both are located in Ubatuba, northern coast of São Paulo. Only the initial stage of eggs was used to estimate the crab fecundity and RO. The eggs were counted and measured in a stereomicroscope. To obtain the RO the female and the egg mass dry weight, which were previously dried in an oven, were used. Besides the reproductive aspects, the genetic distance between the organisms was valued with partial sequences of the mitochondrial genes 16S and COI. The estimate of the intra and interspecific genetic variation and the possibility of gene flow between the individuals from the beaches in SP were analyzed too. Therefore, with all these analyses it was possible to confirm that the species is valid and that there is gene flow among the populations. The low genetic divergence allowed us to conclude that the different reproductive traits found among the populations were due to the different substrates that the organisms inhabit. The bryozoan symbionts are larger than the polychaete symbionts as well as the females fecundity and the RO, but there is no difference in egg size. In the bryozoan substrate it seems like the physical stress is smaller than in polychaete and it promotes a more stable habitat for the crabs reproduce. In the polychaete substrate, beyond the high hydrodynamic location, the available space in the colony appears to be narrower, which could limit the size of its inhabitants. The bryozoan symbionts do not seem to be influenced by the external factors of the colony, though the same was not observed in the polychaete colony. Such differences in reproduction reflect the kind of substrate inhabited, highlighting the phenotypic plasticity of the species to a local better adaptation.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Isabela.pdf (2.21 Mbytes)
Fecha de Publicación
2013-08-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2019. Todos los derechos reservados.