• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2015.tde-16072015-164909
Documento
Autor
Nome completo
Bruno Barretto de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Froehlich, Marlene Sofia Arcifa (Presidente)
Noll, Maria Stela Maioli Castilho
Tavares, Lúcia Helena Sipaúba
Título em português
Variação espacial e temporal de microcrustáceos planctônicos do lago Monte Alegre e experimentos abordando a influência da qualidade do alimento sobre o desempenho dos cladóceros
Palavras-chave em português
Cladóceros
Seston
Tabela de vida
Variação espacial
Zooplâncton
Resumo em português
Este trabalho está dividido em dois capítulos. O primeiro aborda a distribuição espacial de microcrustáceos planctônicos nas zonas litorânea e limnética do lago Monte Alegre, situado em Ribeirão Preto, estado de São Paulo, e a influência de fatores abióticos e bióticos sobre o desenvolvimento e a distribuição. Este capítulo utiliza dados de Ferreira (2013) referentes à zona limnética e constitui um manuscrito, que deverá ser submetido para publicação; os dados coletados e analisados neste trabalho foram os referentes à zona litorânea, bem como todo tratamento estatístico para a comparação entre as duas zonas. Foram analisadas amostras semanais do zooplâncton e seus predadores invertebrados, obtidas no mesmo período nas zonas litorânea e limnética, durante um ano, com o objetivo de estudar a flutuação ao longo do ano, sua reprodução e quais espécies de microcrustáceos planctônicos ocupam o litoral do lago; os fatores físicos e químicos avaliados no mesmo período das coletas foram utilizados para determinar as condições em que os organismos se encontram nas duas zonas. A distribuição das espécies planctônicas mais abundantes ocorreu em ambas as zonas, sendo que Bosmina tubicen e Diaphanosoma birgei mostraram preferência pela zona litorânea, enquanto Daphnia gessneri foi mais abundante na zona limnética e Ceriodaphnia richardi e Daphnia ambigua foram indiferentes quanto a sua distribuição nas zonas litorânea e limnética. Os copépodos distribuíram-se preferencialmente na zona pelágica. Maior concentração de carbono algal foi registrada na zona limnética em relação à zona litorânea, porém algumas algas podem apresentar características indigestas. Nossos dados indicam que o litoral possui condições favoráveis para o desenvolvimento de cladóceros planctônicos, sendo que a preferência de algumas espécies por essa zona poderia ser uma adaptação para diminuir a predação por invertebrados limnéticos. Embora o litoral tenha outros predadores, a mortalidade na zona limnética deve ser maior. O capítulo dois apresenta a distribuição horizontal da comunidade de microcrustáceos, especialmente os cladóceros, em três zonas do lago Monte Alegre - no banco de macrófitas, na borda do banco de macrófitas e na zona limnética - e o efeito desta distribuição sobre sua reprodução e tamanho. As amostragens de zooplâncton e medições de fatores físicos e químicos foram realizadas durante 18 dias, em intervalos de 3 dias. Também foram realizados experimentos em laboratório para analisar a influência da quantidade e qualidade do alimento sobre os parâmetros de tabela de vida de duas espécies de cladóceros encontradas no lago, utilizando o séston de cada zona. Fatores físicos e químicos do séston também foram avaliados no período dos experimentos. D. birgei mostrou preferência pela zona litorânea e D. ambigua pela zona limnética, enquanto C. richardi e D. gessneri não apresentaram preferência significativa. A qualidade do alimento não influenciou de maneira negativa o desenvolvimento de C. richardi e D. birgei, no período dos experimentos, podendo não ser o fator responsável por sua distribuição no lago. Já D. birgei apresentou diferenças significativas entre as zonas, quanto ao total de neonatos por fêmea, fecundidade média e máximo de neonatos por prole. Dessa maneira, a zona litorânea do lago Monte Alegre mostrou- se propícia ao desenvolvimento de cladóceros planctônicos; a qualidade do séston nesta zona não influencia de maneira negativa os parâmetros de tabela de vida de C. richardi e D. birgei.
Título em inglês
Spatial and temporal variation of planktonic microcrustaceans of lake Monte Alegre and experiments approaching the influence of food quality on the performance of cladocerans
Palavras-chave em inglês
cladocerans
life table parameters
seston
spatial variation
zooplankton
Resumo em inglês
This work is divided into two chapters. The first deals with the spatial distribution of planktonic microcrustaceans in the littoral and limnetic zones of the Lake Monte Alegre, located in Ribeirão Preto, São Paulo, and the influence of abiotic and biotic factors on the development and distribution. This chapter uses data from Ferreira (2013), concerning the limnetic zone and is a manuscript to be submitted for publication; the data analyzed in this study were those related to the littoral zone, as well as all the statistical analysis for comparison between the two zones. Weekly samples of zooplankton and their invertebrate predators, obtained in the same period in both zones were analyzed for one year, with the aim of studying the fluctuation throughout the year, its reproduction and which species of planktonic microcrustaceans occupy the littoral; physical and chemical factors were evaluated in the same period of the plankton samples to determine the conditions for the organisms in the two zones. The most abundant planktonic microcrustaceans distributed in both zones, Bosmina tubicen and Diaphanosoma birgei showing preference for the littoral, while Daphnia gessneri was more abundant in the limnetic zone and Ceriodaphnia richardi and Daphnia ambigua were indifferent, regarding both zones. Copepods occupied preferentially the pelagic zone. Higher concentration of algal carbon was recorded in the limnetic zone in relation to the littoral zone, but some algae may have indigestible features. Our data indicate that the shoreline of the lake has favorable conditions for the development of planktonic cladocerans, and the preference of some species for this area could be a strategy to reduce predation by limnetic invertebrates. Although the littoral has other predators, mortality in the limnetic zone might be higher. Chapter two presents the horizontal distribution of planktonic microcrustaceans, especially cladocerans, in three areas of the Lake Monte Alegre - within macrophyte stands, the edge of macrophyte stands and in the limnetic zone - and the effect of this distribution on their reproduction and size. Zooplankton samples and measurements of physical and chemical factors were carried out for 18 days at intervals of 3 days. Laboratory experiments were also performed to analyze the influence of the food quantity and quality on the life table parameters of two species of cladocerans from the lake, using the seston of each zone. Physical and chemical factors of the seston were also assessed during the experiments. D. birgei showed preference for the littoral and D. ambigua for the limnetic zone, while C. richardi and D. gessneri were indifferent. The food quality did not influence negatively the development of C. richardi and D. birgei and could be not the main factor responsible for their distribution in the lake. D. birgei showed significant differences between zones, such as the total neonates produced per female, average fertility, and maximum offsprings per clutch. Thus, the littoral zone of the Lake Monte Alegre was favorable to the development of planktonic cladocerans at the time of the experiments, the seston quality not influencing negatively the life table parameters of C. richardi and D. birgei.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Bruno.pdf (2.42 Mbytes)
Data de Publicação
2015-10-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.