• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2009.tde-15062009-220207
Documento
Autor
Nome completo
Sergio Luis Marçon
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Godoy, Silvana Aparecida Pires de (Presidente)
Garcia, Ricardo José Francischetti
Groppo Junior, Milton
Título em português
Composição florística e estrutura do componente arbustivo-arbóreo do Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia, São Paulo, SP
Palavras-chave em português
Cratera de Colônia
fitossociologia
Florística
fragmento urbano
Unidade de Conservação
Resumo em português
A conservação da biodiversidade tem sido tema de debates na maioria das reuniões sobre meio ambiente no mundo. Áreas florestais próximas aos centros urbanos têm merecido menor atenção de iniciativas conservacionistas, pois se acredita que estejam em estado irremediável de degradação. Entretanto, se bem estudadas, poderão ser úteis ao apontar modelos para a regeneração, conservação e manejo de sua diversidade. Com características ímpares de solo e vegetação, a Cratera de Colônia constitui uma dessas importantes áreas para investigações científicas. O Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia foi criado em 2007 com a expectativa de conservar o local, um fragmento de mata numa matriz predominantemente agrícola e urbana, sob intensa ação antrópica. Neste contexto, os objetivos deste trabalho são: (1) caracterizar a composição florística e a estrutura do componente arbustivo-arbóreo do Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia; (2) comparar as parcelas alocadas em locais com diferentes graus de degradação em cada fitofisionomia (Mata de Encosta, Mata de Turfeira e Mata de Brejo) quanto à estrutura e diversidade florística; (3) fornecer dados para auxiliar a elaboração do Plano de Manejo do Parque, dentro das possibilidades de uso permitidas pela legislação. Foram alocadas 30 parcelas de 20x20 m, 10 em cada fitofisionomia, sendo cinco em locais antropizados, amostrando-se os espécimes com PAP 10 cm. Foram amostrados 1.643 indivíduos, pertencentes a 133 espécies, 88 gêneros e 50 famílias. As famílias com maior riqueza de espécies foram: Myrtaceae (14), Melastomataceae (12), Rubiaceae (11), Asteraceae (10), Solanaceae (8). As espécies com maiores Índices de Valor de Importância foram: Eucalyptus robusta (9,89), Tibouchina mutabilis (6,95), Cyathea atrovirens (6,48), Syagrus romanzoffiana (6,44), Critoniopsis quinqueflora (4,31). A diversidade (Índice de Shannon H) foi de H = 3,81 e a equabilidade (J) foi de 0,78, valores semelhantes aos de outros fragmentos do Planalto Paulistano. As fitofisionomias são diferentes quanto à composição florística, riqueza de espécies e diversidade; a Mata de Encosta constitui um grupo isolado da Mata de Turfeira e Mata de Brejo. As diferenças encontradas podem ser explicadas por vários fatores, tais como: o histórico de perturbação na área, o tempo de regeneração, o grau de isolamento com outros fragmentos, as condições pedológicas e outros fatores ambientais (água, declividade, luminosidade). As parcelas antropizadas têm maior diversidade e riqueza, entretanto, a afinidade entre as parcelas é dada pela fitofisionomia que ocupam e não pelo grau de antropização.
Título em inglês
Floristic composition and structure of the shrub-arboreal component of the Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia, São Paulo, SP.
Palavras-chave em inglês
Cratera de Colônia
Forestal fragments
Phytossociology
Urban parks.
Resumo em inglês
The conservation of the biodiversity has been theme debated in several environment meeting in the world. The forestal areas near urban centers have received little attention from conservative programs, because many people belief that these areas are irreparably degraded. However, if adequately investigated, these areas could be useful indicating the patterns to the regeneration, conservation and management their own diversity. With unequal soil and vegetation characteristics, the Cratera de Colônia constitutes one of these notable areas to scientific researches. The Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia was established in 2007 in expectation to preserve the area, a forest fragment into a predominately rural and urban matrix under intensive anthropic interference. In this context the objectives of the present work are: (1) to characterize the floristic compostion and structure of the shrub-arboreal component of the Parque Natural Municipal da Cratera de Colônia; (2) to compare the structure and floristic diversity among parcels plotted in localities with different degradation degrees in each physionomy (Mata de Encosta, Mata de Turfeira and Mata de Brejo; (3) to give data improving the Management Plain of the park according limits imposed by legislation. In the study area were established 30 plots (20x20 m), ten in each phytophysionomy being five on anthropized localities and all individuals with stem perimeter at breast high (PBH 10 cm) were sampled. The floristic survey registered 1,643 specimens distributed in 133 species belonging to 88 genera and 50 families. The richest families were: Myrtaceae (14), Melastomataceae (12), Rubiaceae (11), Asteraceae (10), and Solanaceae (8). The species with major IVIs were: Eucalyptus robusta (9.89), Tibouchina mutabilis (6.95), Cyathea atrovirens (6.48), Syagrus romanzoffiana (6.44) and Critoniopsis quinqueflora (4,31). The diversity (Shannon index - H) was 3.81 and the equability (J) was 0.78, values similares to others Planalto Paulistano fragments. The floristic composition, the species richness and the diversity differing among the three phytophysionomies; the Mata de Encosta constitutes a group appart from Mata de Turfeira e Mata de Brejo. The differences can be explained by various factors, such as: the historical degradation in the area, the regeneration time, the isolated degree with others fragments, the pedological conditions and other environment data (water, declivity, luminosity). The anthropized parcels have the major diversity and richness. However, the afinity among the parcels is due the phytophysionomy more than the degradation degree.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-09-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.