• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2018.tde-04072018-134338
Documento
Autor
Nome completo
Ana Luiza Vera e Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Mantelatto, Fernando Luis Medina (Presidente)
Campillay, Nicole Alice Olguín
Lima, Daniel José Marcondes
Trettin, Ivana Miranda
Título em português
Revisão taxonômica do gênero Isocheles Stimpson, 1858 e Loxopagurus Forest, 1964 (Decapoda, Anomura, Diogenidae) por dados morfológicos e moleculares
Palavras-chave em português
Paguroidea; Chave de identificação; América; 16S; COI; 6 H3
Resumo em português
Os gêneros Isocheles e Loxopagurus são endêmicos da América e ocorrem em águas tropicais e subtropicais. Isocheles é composto por cinco espécies, duas encontradas no Atlântico oeste (I. sawayai e I. wurdemanni) e três no Pacífico leste (I. pilosus, I. pacificus, e I. aequimanus). Loxopagurus é um gênero monotípico e ocorre apenas na costa sudeste da América do Sul. Estes dois gêneros são morfologicamente semelhantes, tendo como principal diferença a heteroquelia em Loxopagurus em contraste com a isoquelia de Isocheles. Há poucas informações na literatura sobre estes gêneros, e dúvidas quanto a seu status taxonômico foram recentemente ressuscitadas. Dessa forma este estudo visa elucidar as relações filogenéticas de Isocheles e Loxopagurus e avaliar a sua validade taxonômica. Para isso, foram realizadas análises moleculares utilizando os genes 16S rRNA, COI e H3, e análises morfológicas, buscando caracteres que facilitem a identificação destas espécies, bem como a contextualização de ambos os gêneros dentro da Família. Os tipos de I. aequimanus e I. pilosus foram perdidos e erros de identificação entre as espécies de Isocheles são bem comuns. Assim, foram propostos caracteres que delimitam de maneira clara estas espécies, como ornamentação e formato dos quelípodos e o número de dentes presentes no segundo segmento da antena. A proposição de neótipos não foi necessária, uma vez que não há problemas taxonômicos entre estas espécies que não puderam ser resolvidos com base nas descrições originais e desenhos. Um dos lotes de I. wurdemanni do Museum of Comparative Zoology foi identificado pelo presente estudo como o holótipo da espécie. Isocheles e vii Loxopagurus se mostraram gêneros monofiléticos distintos, com base nos 3 marcadores utilizados, e grupos irmãos dentro de Diogenidae. Além disso, constatou-se que as espécies de Isocheles também formam grupos monofiléticos e uma nova espécie foi encontrada, divergindo tanto morfológica quanto molecularmente das demais. Assim, com base na morfologia, na topologia das árvores geradas e nas distâncias genéticas, conclui-se que, não somente os dois gêneros, mas também as espécies englobadas, são unidades taxonômicas distintas válidas.
Título em inglês
Taxonomic revision of the genus Isocheles Stimpson, 1858 and Loxopagurus Forest, 1964 (Decapoda, Anomura, Diogenidae) using morphological and molecular data.
Palavras-chave em inglês
16S; America; COI; H3; Identification key; Paguroidea
Resumo em inglês
The genera Isocheles and Loxopagurus are endemic to America and occur in tropical and subtropical waters. There are five species of Isocheles, two of them are found in West Atlantic (I. sawayai and I. wurdemanni) and three are found in East Pacific (I. pilosus, I. pacificus and I. aequimanus). Loxopagurus is a monotypic genus and occurs only in southeast coast of South America. These two genera are morphologically similar, but the main difference between them is the heterochelia of Loxopagurus, while the chelipeds of Isocheles are similar in shape and size. There are few published information about these genera, and some doubts about their taxonomic status arised recently. Thus, this study aims to elucidate the phylogenetic relationship of Isocheles and Loxopagurus and evaluate their taxonomic validity. For that, molecular analyses were performed based on the genes 16S rRNA, COI and H3, as well as morphological analysis, seeking characters that facilitate the identification of these species, and that contextualize both genera in the family. The type specimens of I. aequimanus and I. pilosus were lost and identification errors are common between Isocheles species. Therefore, characters that clearly delimit these species were stated, as the ornamentation and shape of the chelipeds and the number of teeth in the second segment of the antenna. There was no need to designate neotypes, once there are no taxonomic problems between the species that could not be solved based on the original descriptions and illustrations. Also, we identified that one of the lots of I. wurdemanni from the Museum of Comparative Zoology is the holotype of the species. The analysis based on the three ix molecular markers showed that Isocheles and Loxopagurus are two different monophyletic genera, and sister taxa among Diogenidae. We also verified that each one of the species of Isocheles are monophyletic, and found a new species that differs both molecular and morphologically from the others. Thus, based on the morphology, on the tree topology and on genetic divergences, we concluded that not only the two genera, but also the species that they encompass, are valid taxonomic units.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-07-03
Data de Publicação
2018-07-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.