• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2006.tde-22022007-134405
Documento
Autor
Nome completo
Nara Helena Lopes Pereira da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2006
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Carmen Lucia (Presidente)
Rasera, Emerson Fernando
Traverso-yépez, Martha Azucena
Título em português
Saúde da família: sentidos produzidos em grupo com agentes comunitárias de saúde acerca do HIV/Aids
Palavras-chave em português
agente comunitário de saúde
construcionismo social
HIV/Aids
saúde da família
Resumo em português
As transformações da epidemia do HIV/Aids, principalmente em relação aos avanços na qualidade de vida de pessoas soropositivas, têm gerado novas ações frente à doença. A Estratégia de Saúde da Família (ESF) se configura como uma política pública de atenção primária, que tem como proposta central a reorientação do sistema de saúde, com ênfase na produção do cuidado integral. O Agente Comunitário de Saúde (ACS) emerge, neste contexto, como um ator importante na interface entre a comunidade e o serviço de saúde. O presente estudo tem como objetivo descrever os sentidos produzidos em grupo com agentes comunitárias de saúde acerca do HIV/Aids. Para tal, foram realizadas três entrevistas grupais de sessão única, com três equipes de agentes comunitários de saúde de três Núcleos de Saúde da Família da cidade de Ribeirão Preto, SP, Brasil. Os grupos foram áudio-gravados e transcritos na íntegra. Foi efetuada a escolha de uma sessão de entrevista em grupo para a análise em profundidade. Esta sessão foi analisada à luz do construcionismo social, que considera que as realidades e sentidos são construídos através da relação entre as pessoas, sendo a linguagem entendida em seu caráter performático, como uma prática social. Para o processo de análise, inicialmente, foi realizada uma imersão no material transcrito. Após refletir sobre alguns dos possíveis sentidos, foi escolhido um tema como foco, a saber: os processos de negociação e construção de sentidos sobre o trabalho do agente comunitário de saúde em HIV/Aids. Através deste, buscou-se dar visibilidade aos processos conversacionais, com ênfase nas interações, negociações de sentidos e construções, atenta ao potencial de transformação dos enunciados. Nas considerações finais dois aspectos foram delimitados a partir de reflexões sobre a construção do trabalho no nível da atenção primária no que diz respeito ao HIV/Aids, a saber: (a) a possibilidade de olhar para as vozes sociais presentificadas no grupo e nas ações em saúde, contribuindo para reflexões sobre os sentidos construídos acerca do HIV/Aids e da sexualidade; (b) as mudanças a partir da interação e das negociações dos sentidos, no que se refere às questões de gênero e prevenção. A possibilidade de negociação dos sentidos pôs em diálogo a diversidade, bem como a importância de se considerar a multiplicidade em saúde. Esta análise permitiu a descrição de alguns sentidos referentes ao HIV/Aids no contexto da Estratégia de Saúde da Família. Consideramos que, ao analisar os discursos em grupo com profissionais agentes comunitárias de saúde, estamos contribuindo para reflexões sobre as ações na atenção primária no que tange ao trabalho com HIV/Aids.
Título em inglês
Family Health: meanings produced in group therapy with communitarian health agents in relation to HIV/AIDS
Palavras-chave em inglês
communitarian health agent
family health
HIV/AIDS
social construtionism
Resumo em inglês
The changes that the HIV/AIDS epidemic has undergone especially in relation to the improvements on the quality of life of seropositive people have generated new actions in relation to the disease. The Family Health Strategy (FHS) is characterized as a primary care public policy aimed at reorienting the health system emphasizing the production of the complete care. In this context, the Communitarian Health Agent (CHA) emerges as an important actor in the interface between community and health service. The objective of the present study is to describe meanings produced by the group with communitarian health agents in relation to HIV/AIDS. To do so, three one-session group interviews with three communitarian health agents team from three Family Health Units of the city of Ribeirão Preto, SP, Brazil were performed. The groups were audio-recorded and transcribed in full. One group-interview session was selected for a deep analysis. This session was analyzed at the light of the social constructionism, which considers that the realities and meanings are constructed based on relation between people, and that language is understood within its performative character as a social practice. For the analysis process, an immersion into the transcribed material was initially performed. After reflecting on some of the possible meanings, a topic of interest was selected, namely: the negotiation and construction process of meanings in relation to the work of the HIV/AIDS communitarian health agent. Through this process, one searched to make the conversational processes clear by emphasizing interactions, negotiations of meanings and constructions in relation to the enunciations? change potential. In the final considerations, two aspects were delimited based on reflections on the construction of the work at the primary care level in relation to HIV/AIDS namely: (a) the possibility of looking at social voices present in the group and in the health actions, thus contributing for the reflections on the meanings about HIV/AIDS and sexuality; (b) the changes based on the interaction and on the negotiations of meanings in relation to matters of gender and prevention. The possibility of negotiating meanings has recalled diversity as well as the importance of considering multiplicity in health. This analysis has enabled the description of some meanings in relation to HIV/AIDS in the Family Health Strategy context. We consider that, when group conversations are analyzed with communitarian health agent professionals, we are contributing for reflections on primary care actions in relation to those who live with HIV/AIDS.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-03-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.