• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2014.tde-15122014-155052
Documento
Autor
Nome completo
Carmen Silvia Porto Brunialti Justo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Massimi, Marina (Presidente)
Assis, Raquel Martins de
Lorenzi, Carla Guanaes
Título em português
Psicologia, marketing e experiência elementar: implicações para o desenvolvimento do conceito de consumidor
Palavras-chave em português
Desenvolvimento do conceito de consumidor
Experiência elementar e psicologia
História da Psicologia
História do Marketing
Resumo em português
O objetivo principal dessa pesquisa é compreender como teorias da psicologia contribuíram para a formação do conceito de consumidor na atualidade, em especial a proposta da Experiência elementar que se fundamenta em uma concepção de pessoa humana. Trata-se de uma pesquisa de investigação histórica e está inserida no âmbito da história do Marketing, da Psicologia Científica e da Psicologia do Consumidor, no período que compreende o final do século XIX e o século XX. No início do século XX, o Marketing como ciência se estruturou e ganhou espaço no meio acadêmico como disciplina independente da economia, o que possibilitou o surgimento dessa área de estudos e atividade. As condições econômicas e sociais dos Estados Unidos na virada do século XX propiciaram a aproximação das áreas do Marketing e da Psicologia principalmente no ambiente acadêmico e nos laboratórios de pesquisa experimental, através de estudos sobre comportamento, memória, motivação e aprendizagem. A criação da Divisão 23 (Divisão de Psicologia do Consumidor) na APA American Psychology Association, na década de 1960, legitimou os estudos dessa área específica, que derivaram na área de Marketing e nos estudos sobre o Comportamento do Consumidor. O desenvolvimento do Marketing Contemporâneo, a partir do final do século XX, carrega as influências da interface entre essas áreas e sugere a possibilidade de se relacionar o conceito de consumidor mais voltado ao sentido de pessoa, mas sem a fundamentação antropológica e filosófica condizente. Na busca por uma fundamentação que apoiasse essas tendências e ampliasse a discussão sobre o conceito de consumidor no mundo contemporâneo, nos aproximamos da abordagem da Experiência elementar de Luigi Giussani (2009). A escolha dessa abordagem para discussão do conceito de consumidor apoia-se no fato de propor análises sobre a pessoa, cuja profundidade pode proporcionar uma fundamentação mais rigorosa acerca do tema. A conclusão remete à ideia de que no século XXI existe uma possibilidade de se considerar o consumidor como pessoa, e que a abordagem da Experiência elementar pode ser pertinente para discutir essa aproximação a partir das novas tendências do Marketing, que buscam uma perspectiva mais humana para essa atividade.
Título em inglês
Psychology, Marketing and Elementary Experience: implications for the consumer concept.
Palavras-chave em inglês
Development of the consumer concept
Elementary experience and Psychology
History of Marketing
History of Psychology
Resumo em inglês
The main objective of this research is to understand how Psychology theories have contributed to the formation of current consumer concept, especially regarding the proposal of Elementary experience, which is founded on a personal conception of the human being. This historical investigation research is inserted within the scope of the history of Marketing, of Scientific Psychology, as well as the Consumer Psychology, in the period encompassing the end of the 19th century and the 20th century. In the beginning of the 20th century, Marketing as a science was structured and gained space in the academic field as an independent discipline, apart from Economics, thus enabling the appearance of this study area and activity. The social and economic conditions of the United States at the turn of the 20th century made the approximation of the areas of Marketing and Psychology possible, mainly in the academic environment and in the laboratories of experimental research, through behavior, memory, motivational and learning researches. The creation of Division 23 (Consumer Psychology Division) in the APA American Psychology Association in the sixties has legitimated the studies on this specific area, which originated the area of Marketing and consumers behavioral studies. The development of modern Marketing, as of the end of the 20th century, carries on the interface influences between those two areas, suggesting the possibility of relating the concept of consumer to the concept of human being, in a more personal sense, but without the proper anthropological and philosophical grounding. The search for a founding basis, which could support those tendencies by enlarging the discussions regarding the consumer concept in todays world, has led us to approach the proposal of the Elementary experience, by Luigi Giussani (2009). The choice of this approach for discussing the consumer concept lies on the fact that establishes the proposition of analyses to be made about the individual, whose depth may supply a more rigorous foundation for this theme. The conclusion emerges from the idea that there is a possibility of considering a consumer as an individual in the 21st century, and that the approach based on these new Marketing tendencies tries to make possible a more humane perspective for this activity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Carmen.pdf (2.09 Mbytes)
Data de Publicação
2015-02-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.