• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Viviane Milan Pupin
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Carmen Lucia (Presidente)
Fioroni, Luciana Nogueira
Simon, Cristiane Paulin
Título em português
Agentes comunitários de saúde: concepções de saúde e do seu trabalho
Palavras-chave em português
Agentes Comunitários de Saúde
Processo Saúde-Doença
Programa Saúde da Família
Psicologia da Saúde
Resumo em português
O Agente Comunitário de Saúde teve sua inserção expandida nacionalmente após seu trabalho tornar-se alternativa viável no combate à fome e à mortalidade infantil em regiões carentes. Sua inserção se dá no Programa Saúde da Família - que é uma estratégia de reestruturação e reorganização do nível de atenção primária. Tem como especificidades o fato de atuar na mesma comunidade em que vive e não ter como exigência para o ingresso na profissão a conclusão prévia de curso técnico na área da saúde. Esse estudo teve como objetivo analisar as concepções dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) a respeito de saúde e do seu trabalho. Para tanto, foram realizadas onze entrevistas abertas com ACSs, sendo as mesmas analisadas através dos princípios da Análise de Conteúdo, utilizando como referência teórica autores da saúde coletiva. A análise dos dados possibilitou o levantamento de três temas, a saber: "concepções de saúde", "concepções do trabalho" e "sobrecarga". As concepções de saúde descritas apontam para uma visão ampliada de saúde, englobando como determinantes da mesma o lazer, o trabalho, a moradia e infra-estrutura, a alimentação e atividade física, porém tais determinantes são descritos de maneira prescritiva, onde o profissional da saúde detém o conhecimento sobre o que é bom para o usuário. As concepções do trabalho envolvem tecnologias leves tais como escuta, acolhimento, vínculo e ter a linguagem leiga, demonstrando uma preocupação com um trabalho que envolva a humanização das práticas em saúde. Por outro lado, tais tecnologias são descritas muitas vezes como não suficientes em si mesmas, necessitando de ser acompanhadas por atuações mais técnicas como prescrições, encaminhamentos e resolução de problemas. No tema sobrecarga, além das exigências impostas ao trabalho dos ACSs e da pouca valorização do trabalho, descrevem-se as sobrecargas em lidar com o diferente e o alto envolvimento emocional com os usuários. Além disso, o trabalho em equipe também é apontado como sobrecarga por tal trabalho ser influenciado negativamente por questões pessoais entre os membros, sendo a equipe descrita como constituída apenas quando há laços de amizade ou afinidade entre os profissionais. Tal estudo contribui para compreensão da atuação desse profissional e de fatores determinantes de sobrecarga no trabalho do ACS. Estas compreensões favorecem o repensar as práticas do ACS e de toda a equipe de Saúde da Família, visando efetivamente concretizar a reorganização e reestruturação da atenção primária pautada nos princípios do Sistema Único de Saúde.
Título em inglês
Community Health Agents: concepts of health and their work.
Palavras-chave em inglês
Community Health Agents. Family Health Program. Health-disease process. Health Psychology.
Resumo em inglês
The Community Health Agent work had its insertion nationally expanded after it became a feasible alternative in the fight against hunger and child mortality in underprivileged regions. It is inserted in the Family Health Program - which is a strategy used to restructure and reorganize the primary health care level. Its specificities include working in the same community in which one lives and not having the requirement of having concluded any technical education in health in order to start in the profession. The purpose of this study is to analyze the concepts of Community Health Agents (CHAs) concerning health and their work. To do this, eleven open interviews were performed with CHAs. The interviews were later analyzed by means of the Principles of Content Analysis, using authors on collective health as the theoretical framework. Data analysis made it possible to identify three themes: "health concepts", "work concepts" and "overload". The health concepts described point at a broader view of health, including as its determinants leisure, work, housing and infra-structure, feeding and physical activity, however, these determinants are described in a prescriptive way, in which the health professional detains the knowledge about what is good for the user. Work concepts involve soft technologies, such as listening, welcoming, bonding, and using a lay language, showing concern with work that involves humanization in health care practices. On the other hand, these technologies are often described an insufficient, and need to be accompanied by more technical actions, like prescriptions, forwarding, and problem resolution. Regarding the overload theme, besides the requirements imposed to the CHAs and the little value assigned to work, overload is described as dealing with the different and the high emotional involvement with the users. In addition, team work is also reported as an overload since this kind of work can be negatively influenced by personal issues among the members, and the team is described as being created only when there are friendship ties or affinities among the practitioners. This study contributes to understanding the work of CHA and the factors determining their work overload. These comparisons favor the rethinking about CHA practices and that of the Family Health team as a whole, with a view to effectively reorganize and restructure primary health care based on the principles of the Single Health System.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PupinVM_Mestrado.pdf (819.47 Kbytes)
Data de Publicação
2008-09-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.