• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2009.tde-14012010-114209
Documento
Autor
Nome completo
Cassiana Morais de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Gorayeb, Ricardo (Presidente)
Ismael, Silvia Maria Cury
Ruffino Netto, Antonio
Título em português
Fatores motivacionais relacionados ao início do tabagismo em estudantes adolescentes de Ribeirão Preto/SP
Palavras-chave em português
Adolescência
Locus de controle
Motivação
Tabagismo
Resumo em português
OLIVEIRA, CASSIANA MORAIS DE. Fatores motivacionais relacionados ao início do tabagismo em estudantes adolescentes de Ribeirão Preto/SP. 2009. 134 f. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. De acordo com a OMS, um terço da população mundial adulta é fumante. A dependência à nicotina associa-se a altas taxas de mortalidade, malefícios à saúde e seu controle é considerado um desafio à saúde pública. Um aspecto importante relacionado ao tabagismo é que seu início ocorre predominantemente na adolescência. O objetivo desta pesquisa foi estudar os fatores motivacionais associados ao início do tabagismo, na percepção de adolescentes fumantes e não fumantes. Trata-se de uma pesquisa com delineamento transversal, analítico, com amostra de conveniência. Utilizou-se uma abordagem metodológica quanti-qualitativa. Participaram 80 adolescentes, alunos do ensino médio de uma escola estadual de Ribeirão Preto/SP, de ambos os sexos, sendo 40 fumantes e 40 não fumantes. Foram utilizados um questionário para os pais, roteiro de entrevista semi-estruturada e a Escala Multidimensional de Locus de Controle para os adolescentes. A média de idade para fumantes foi 16,8 e para não fumantes 16,2 anos. Notou-se uma proporção maior de mães dos adolescentes fumantes sem relacionamento estável. Observou-se maior utilização de bebida alcoólica entre os fumantes. O intervalo de idade mais freqüente de experimentação do primeiro cigarro foi 13 a 16 anos. Quanto ao consumo diário, 47,5% dos adolescentes relataram fumar 6 a 10 cigarros. Com relação à escala locus de controle, não foi observada diferença estatística significativa entre os fumantes e não fumantes. Na dimensão internalidade, os fumantes (52,5%) e os não fumantes (47,5%) apresentaram pontuações mais freqüentes acima da média. Na dimensão externalidade-outros poderosos, houve predominância de escores abaixo da média em ambos os grupos. Em externalidade-acaso, observou-se maior freqüência de escores acima da média para os fumantes (40,0%) e não fumantes (30,0%). Na análise qualitativa, entre os não fumantes, a maioria das meninas opinou que o que faz as pessoas começarem a fumar é o alívio de emoções negativas, e para os meninos é a imitação do modelo de um fumante. A maioria das respostas, nos dois gêneros, avaliou que o modelo de um fumante influencia o adolescente a começar a fumar. Sobre o que acham de pais fumantes, houve predomínio de verbalizações masculinas na categoria estimula a curiosidade dos filhos, e nas femininas na categoria não gosta. Sobre o que acham de amigos fumantes, verificou-se predomínio de verbalizações femininas nas categorias não gosta e normal, já as masculinas foram em prejudicando a sua saúde e das pessoas ao seu redor e não gosta. Na amostra de fumantes, as meninas opinaram que o que faz as pessoas começarem a fumar é o alívio das emoções negativas; os meninos associaram o início do tabagismo a aspectos da adolescência. Sobre o que influencia os adolescentes a começarem a fumar e sobre a opinião quanto a pais fumantes, ambos os gêneros destacaram a imitação do modelo. Observou-se predomínio, nos dois gêneros, de verbalizações nas categorias normal e má influência quanto a amigos fumantes. Espera-se que este estudo identifique elementos relevantes para subsidiar programas e pesquisas futuras de controle e prevenção do tabagismo.
Título em inglês
Motivational factors related to the tobacco smoking initiation among adolescent students in Ribeirão Preto/S
Palavras-chave em inglês
adolescence
locus of control
motivation
tobacco smoking
Resumo em inglês
According to the World Health Organization, one third of the worlds adult population smokes. Nicotine dependence is associated with high mortality rates and damage to health, and its control has been considered a challenge to public health. An important aspect related to tobacco smoking is that it begins predominantly in adolescence. The objective of this research was to study the motivational factors associated with the initiation of tobacco smoking from the perception of smokers and non-smokers adolescents. The research has, both, a transverse and analytical outline with a convenience sample. The quantitative and qualitative methodological approach was used. There were 80 participants, both female and male adolescent students from a public high school in Ribeirão Preto/SP. Forty were smokers and the other 40 non-smokers and the parents were asked to complete a questionnaire. A semi-structured interview and the Multidimensional Health Locus of Control scale were used. The mean age of smokers students was 16.8 years old, and 16.2 years old for non-smokers. We observed a higher proportion of non-stable relationships among the smokers adolescents mothers, as well as more frequent used of alcoholic drinks in the smokers group. The most frequent age range of the first smoked cigarette was between 13 to 16 years old. Regarding daily consumption, 47.5% of the adolescents reported to smoke from 6 to 10 cigarettes. Concerning the Locus of Control Scale, no substantial statistic difference was observed between the smokers and non-smokers groups. For the Internality dimension, both smokers (52.5%) and non-smokers (47.5%) showed more frequent above average scores. As for the Externality-powerful others dimension, there was predominance of below average scores in both groups. At the Externality-chance dimension, it was most frequently observed above average scores for smokers (40%) and (30%) for non-smokers. For the qualitative analysis, in the non-smokers sample, most girls stated that what makes people start smoking is the relief from negative emotions, and for the boys, it was the imitation of a smokers model. The most frequent response from both genders was that the model given by a smokers person influences the adolescent to start smoking. Concerning their thoughts about smokers parents, most of the boys verbalized their opinion in the category smokers parents stimulate childrens curiosity, while most girls verbalized their opinion in the dont like category. Regarding their opinion about smokers friends, there was a female predominance in the category dont like as well as in the normal category. The male predominance was in the categories damaging your health and the peoples health around you and in dont like. In the smokers sample, the girls stated that what makes people start to smoke is the relief from negative emotions. The boys associated the beginning of tobacco smoking with aspects of adolescence. Regarding what influences adolescents to start smokers and their opinion about smoking parents, both genders pointed out the imitation of the model. The predominance in both genders of opinions in the categories normal and bad influence about smokers friends was observed. It is expected that this study may identify important steps to subsidize future programs and researches about control and prevention of tabagism.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Cassiana.pdf (533.03 Kbytes)
Data de Publicação
2010-03-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.