• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2008.tde-10062008-105727
Documento
Autor
Nome completo
Patrícia Duarte Martins
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2008
Orientador
Banca examinadora
Gorayeb, Ricardo (Presidente)
Miyazaki, Maria Cristina de Oliveira Santos
Silva Júnior, Orlando de Castro e
Título em português
Avaliação da percepção da qualidade de vida e do estado psicológico de pacientes candidatos a transplante de fígado
Palavras-chave em português
Depressão
Entrevista Psicológica
Psicologia
Qualidade de Vida
Transplante de Fígado
Resumo em português
Nas doenças crônicas do fígado, especialmente a cirrose hepática, a qualidade de vida pode ser prejudicada devido à progressão clínica e presença de complicações relativas à doença, restrições na vida social e ocupacional, tendo forte impacto nas atividades diárias, desenvolvimento social e psicológico. Atualmente o transplante de fígado (TF) é a principal terapêutica para pacientes com doença hepática avançada, alcançando bons índices de sobrevida. Dentre os objetivos deste procedimento, espera-se proporcionar melhora significativa na qualidade de vida destes pacientes. A descoberta do diagnóstico e a possibilidade de submeter-se a TF podem provocar dificuldades subjetivas importantes que vão desde alterações na dinâmica familiar até o desamparo com sintomas de ansiedade, fobia, obsessão e depressão, nos mais variados níveis. O estado psicológico pode ser severamente comprometido nas diferentes fases do tratamento. Os objetivos do presente estudo foram: identificar o estado psicológico e avaliar o nível da qualidade de vida, relacionando-os à etiologia e gravidade da doença hepática, comorbidades médicas e tempo de espera em lista para transplante e descrever a freqüência de queixas somáticas, em pacientes candidatos a TF no HCFMRP-USP. A coleta dos dados foi realizada no próprio local de atendimento e utilizados os seguintes instrumentos: Escala de Avaliação da Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQoL-BREF), Beck Depression Inventory (BDI) e entrevista semi-estruturada. Para a análise do BDI-13 (Subescala Cognitivo-afetiva), foram considerados "deprimidos" os pacientes com escore acima de 10. Participaram 121 pacientes adultos, sendo a maioria do sexo masculino, com união estável e na faixa etária de 41 a 60 anos de idade. Observou-se prevalência de 19% de depressão. Nesta população a depressão foi associada significativamente a menor nível instrucional e não incidiu predominantemente em nenhum grupo etiológico, apesar de estar presente na maioria dos pacientes que apresentaram a comorbidade etilismo. O percentual de pacientes com MELD <= 15 foi significativamente superior no grupo que apresentou depressão. Também houve diferença estatisticamente significativa entre a queixa mudança na imagem corporal da Subescala Queixas Somáticas e Desempenho do BDI e cirrose hepática por vírus da hepatite C (incluindo aqueles com etilismo como comorbidade). As queixas fadiga e perda da libido tiveram diferença estatística em pacientes com maior gravidade da doença, medida respectivamente pelas escalas MELD (Model for End-stage Liver Disease) e Child-Turcotte-Pugh. Verificou-se que estas queixas somáticas e a depressão interferiram negativamente, com diferença estatística, em todos os domínios da qualidade de vida. Não se verificou, como esperado, interferência da etiologia e gravidade da doença hepática na qualidade de vida. Evidenciou-se que os fatores psicológicos e sociais desencadeados pela doença tiveram impacto sobre a reduzida qualidade de vida encontrada no presente estudo. A pesquisa permitiu a descrição de pacientes candidatos a transplante de fígado. Ressalta-se a evidente relevância do estudo por fornecer subsídios adicionais para intervenções psicológicas específicas e favorecer intervenções multidisciplinares, proporcionando assim assistência global ao paciente.
Título em inglês
Assessment of the quality of life and psychological state of candidates listed for liver transplantation
Palavras-chave em inglês
Depression
Liver transplantation
Psychological Interview.
Psychology
Quality of Life
Resumo em inglês
The quality of life of patients with chronic liver diseases, especially liver cirrhosis, may be affected by factors such as the clinical outcome of the condition, the presence of medical complications, and occupational and social life restrictions. All these factors have a major impact on the patients' daily activities, as well as on their social and psychological development. Nowadays, liver transplantation (LT) is the main treatment for patients with advanced liver disease, with good survival rates. One of the aims of the transplant is to provide significant improvement in the patient's quality of life. Facing the diagnosis and the possibility of being submitted to LT may lead to important subjective difficulties that range from changes in the family dynamics to poor psychological support, leading to symptoms that may include anxiety, phobia, obsession and depression, at various levels. The patient's psychological state can be seriously affected during the various treatment stages. The aim of the present study was to identify the psychological state and assess the quality of life of patients with liver disease as a function of the etiology and severity of the illness, medical comorbidities and time elapsed since the subject was listed for transplant. The frequency of somatic complaints in candidates listed for LT at the Clinical Hospital of the Faculty of Medicine of Ribeirão Preto, University of São Paulo (HCFMRP-USP) was also evaluated. Data collection was carried out at the HCFMRP-USP itself, where the patients were being clinically followed. The following instruments were employed for data collection: the World Health Organization scale for evaluation of the Quality of Life (WHOQoL-BREF), the Beck Depression Inventory (BDI), and the semi-structured interview. In the case of the BDI-13 analysis (Cognitive-affective subscale), patients with score higher than 10 were considered depressed. One hundred and twenty-one adult patients were included in the study, the majority of which were male, with stable union and aged between 41 and 60 years. Depression was diagnosed in 19% of the cases. In this population, depression was significantly related with a lower level of instruction, and it did not prevail in any etiological group, although it was present in the majority of the patients with the comorbidity ethylism. The percentage of patients with MELD (Model for End-stage Liver Disease) <= 15 was significantly higher in the group with depression. There was also a statistically significant difference between the complaint body appearance as defined in the BDI Somatic and Performance Complaints Subscale and liver cirrhosis by hepatitis C (including those patients presented with ethylism as comorbidity). The complaints fatigue and decreased sex drive were statistically different in patients with more severe disease, as measured by the MELD and the Child-Turcotte-Pugh scale, respectively. The somatic complaints and depression interfered negatively and with statistical differences in all the domains of the quality of life. As expected, the etiology and the severity of the liver disease did not interfere with the quality of life. The psychological and social events triggered by the disease had an impact on the reduction in the quality of life. In conclusion, the present research allowed the description of candidates listed for LT. It was particularly relevant because it provided additional information that should enable specific psychological interventions, as well as favor an interdisciplinary approach, thus leading to a global assistance to the patient.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PDF_Dissertacao.pdf (2.50 Mbytes)
Data de Publicação
2008-06-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.