• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Delma Rosa dos Santos Bezerra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Silva, Ana Paula Soares da (Presidente)
Andrade, Antonio dos Santos
Leal, Fernanda de Lourdes Almeida
Pinto, Jose Marcelino de Rezende
Souza, Maria Antônia de
Título em português
O processo de apropriação da política da educação do campo por profissionais de uma escola no interior do estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Política da educação do campo
Processo de apropriação
Professoras
Resumo em português
A Educação do Campo começou a ser gestada, nos anos 1980, pelos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Conforme ganhou importância para outros sujeitos sociais, a Educação do Campo foi incorporada na agenda política do país e, ao longo dos anos 1990, consolidou-se como política, o que impôs e ainda impõe desafios aos profissionais da escola do campo no sentido de se apropriarem de uma nova concepção orientadora de suas práticas. Os objetivos desta pesquisa foram investigar como as profissionais de uma escola do campo se apropriam das políticas da Educação do Campo e compreender quais são os mediadores que limitam e potencializam esse processo. O referencial teórico-metodológico adotado foi o da psicologia histórico-cultural, com ênfase nos conceitos de mediação e apropriação de Vigotsky. A pesquisa foi realizada em uma escola localizada em uma área de assentamento da reforma agrária, no interior do estado de São Paulo, e teve como sujeitos cinco professoras, uma coordenadora e uma diretora. A coleta de dados aconteceu por meio de questionário, entrevista semiestruturada e observação. No tratamento dos dados, buscou-se: entender os sentidos e significados sobre Educação do Campo; mapear os mediadores do processo de apropriação dessa política; compreender como os mediadores atuavam no processo de apropriação das profissionais; entender o modo de apropriação pelas profissionais da política da Educação do Campo. Os resultados mostram que: (1) o processo de apropriação dessa política aconteceu em diferentes momentos da relação das profissionais com a Educação do Campo e o espaço rural (por exemplo, em um curso de formação de professores e no engajamento com o movimento social); (2) o processo de apropriação era influenciado por diferentes mediadores de diversas naturezas (como a formação e as condições de trabalho); (3) os mediadores caracterizavam-se por duas maneiras de atuarem no processo de apropriação da política da Educação do Campo, como mediadores potenciais-transformadores e mediadores limitadores; 4) a direção e a velocidade do processo de apropriação eram determinadas pelo movimento produzido pela relação entre os mediadores; (5) existia um movimento de articulação entre os mediadores, que influenciava na apropriação das professoras, coordenadora e diretora com a política da Educação do Campo; (6) existia uma inter-relação entre os processos de apropriação de cada profissional; (7) o nível de apropriação de cada profissional era muito parecido porque os mediadores-transformadores de ordem pessoal perdiam força quando passavam a mediar o processo do grupo; (8) o grupo de profissionais da escola do campo tinha uma apropriação muito frágil da política da educação do Campo. Concluímos que o processo de apropriação foi definido pelas relações que as profissionais tinham com a política da Educação do Campo. Essas relações eram reguladas pela dinâmica e articulação dos mediadores e pela interação dos processos de apropriação do conjunto das profissionais. A partir desse entendimento, afirmamos que a apropriação é um processo intricado, no qual os indivíduos, os mediadores e outros processos estão entrelaçados.
Título em inglês
The process of appropriation of the field education policy by professionals from a school in the countryside of the state of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Policy of field Education
Process of appropriation
Teachers
Resumo em inglês
The Field Education (FE) began to be conceived in the 1980s by Rural Landless workers. Little by little, as other social subjects were also caring about the issue, the FE was guided on the political agenda of the country and gradually, over the years of 1990s, it was consolidated as Policy of Field Education (PFE). The establishment of the PFE imposed and still imposes challenges to the professionals of field school to appropriate themselves of a new conception that guides their practices. The research objectives were to investigate how the teachers, coordinator and director of a field school in the countryside of São Paulo State appropriated the Policies of Field Education and understand what are the mediators that limit and enhance the process of appropriation. The theoretical framework was the historical-cultural psychology; our interest focused mainly on the concepts of mediation and appropriation of Vigotsky. The research was conducted in a school located in a land reform settlement area in the countryside of São Paulo, and had as subjects 5 teachers, a coordinator and a director. Data collection took place through questionnaire, semi-structured interviews and observation. Two interviews with each teacher and observations for a period of 14 days at the institution were conducted. In data processing, we attempted: to understand the meanings and significance about FE; map the mediators of the PFE appropriation process; understand how the mediators acted in the process of professionals appropriation of the field school; grasp the mode of professionals appropriation of the PFE field. Results show that: (1) the process of appropriation of PFE happened at different instances of the relationship of professionals with the FE and the rural space, for example, in the training course and in the engagement with the social movement; (2) the process of appropriation was influenced by different mediators of various types, such as the training and working conditions; (3) mediators were characterized by two ways of acting in the appropriation process of the PFE: as potential-changing mediators and limiting mediators; 4) the direction and speed of the appropriation process were determined by the movement produced by the relationship between mediators; (5) there was an articulation movement between mediators, this movement has shown that the appropriation happened from a game of forces between the mediators of the relationship of the teachers, coordinator and director with the policy of the FE; (6) there was an interrelationship between each professional appropriation processes; (7) the appropriation level of each professional was very similar because the changing-mediators of personal reasons lost strength when they passed to mediate the process of the group; (8) the group of professionals of the field school had a very fragile appropriation of the PFE. Finally, we conclude that the process of appropriation is defined by the relationships that professionals had with the PFE. Relations with politics were regulated by the dynamics and articulation of the mediators and by interaction of the processes of appropriation of professionals group. Based on this understanding, we affirm that the appropriation is an intricate process in which individuals, mediators and other processes are interlaced.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-09-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.