• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Lilian Regiane de Souza Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Santos, Manoel Antonio dos (Presidente)
Abrão, Jorge Luis Ferreira
Tardivo, Leila Salomao de La Plata Cury
Título em português
Relação pai-filha no contexto dos transtornos alimentares: uma perspectiva winnicottiana
Palavras-chave em português
família
paternidade
relação pai-filha
transtornos alimentares
Resumo em português
Os Transtornos Alimentares (TAs) são considerados quadros psicossomáticos, nos quais são observadas graves alterações no comportamento alimentar. O aumento da prevalência e os prejuízos vivenciados pelos indivíduos portadores de TAs fazem com que essas psicopatologias recebam a crescente atenção do meio científico. Há evidências de que aspectos da dinâmica familiar influenciam o surgimento e o curso do transtorno. As novas formações familiares e a inserção da mulher no mercado de trabalho cobram uma maior participação masculina no cuidado dos filhos. Winnicott defende que, a cada etapa do desenvolvimento emocional, o pai tem um papel importante para o amadurecimento da criança. Os estudos mostram que o pai de mulheres com TAs não conseguem se mostrar presentes no desenvolvimento psicoafetivo das filhas. Considerando a escassez de estudos sobre a figura paterna, o presente estudo teve como objetivo investigar os psicodinamismos envolvidos na relação pai-filha no contexto dos TAs. Trata-se de um estudo clínico-qualitativo, fundamentado teoricamente na psicanálise, especificamente, na teoria winnicottiana. Participaram da pesquisa seis mulheres com diagnóstico de TAs e seus respectivos pais (progenitores do sexo masculino). Com cada participante foi realizada entrevista semiestruturada e aplicação do Procedimento de Desenhos de Família com Estórias (DF-E). As verbalizações foram audiogravadas mediante consentimento dos participantes. O material obtido com o DF-E foi analisado por meio do método de livre inspeção. Os resultados encontrados na entrevista semiestruturada e no DF-E foram submetidos à análise de conteúdo temática. Os dados analisados indicaram uma relação pai-filha marcada pela pouca permissividade a demonstrações afetivas. Foram encontradas figuras paternas que, enquanto filhos, enfrentaram a ausência do pai ou pais extremamente autoritários, assim como o convívio com figuras maternas pouco disponíveis para trocas afetivas. Cuidados dentro de um ambiente com dificuldades em satisfazer suas necessidades afetivas, os pais, a fim de evitar o acesso às angústias suscitadas pela insatisfação, afastavam-se defensivamente das emoções. Concomitante à presença de pais distantes afetivamente, as filhas buscavam continência e aceitação de seus pais. Elas percebiam a preocupação e o cuidado por parte deles, entretanto, mostravam-se insatisfeitas. Pode-se inferir que, na falta de um ambiente que lhes apoiasse na integração de suas vivências, elas utilizavam o corpo como instrumento de comunicação da fome que sentiam de continência parental. Os achados deste estudo apontam para a relevância do envolvimento paterno na manifestação sintomática das filhas. Dessa forma, a inclusão do pai no tratamento das filhas pode possibilitar melhores possibilidades de integração das vivências emocionais da díade.
Título em inglês
Father-daughter relationship in the context of eating disorders: a Winnicottian perspective
Palavras-chave em inglês
eating disorders
family
father-daughter relationship
parenthood
Resumo em inglês
Eating Disorders (EDs) are considered psychosomatic conditions, characterized by severe alterations in eating behavior. The increasing prevalence and harms experienced by individuals with EDs make these psychopathologies receive growing attention from the scientific community. There are evidences that aspects of family dynamics influence the onset and course of the disorder. The new family configurations and the inclusion of women in the labor market demand a greater male participation in child care. Winnicott argues that, at each stage of emotional development, the father has an important role in the emotional maturation of the child. Studies show that fathers of women with EDs are not able to have a significant presence during the psycho-affective development of their daughters. In view of the lack of studies on the father figure, the objective in this study was to investigate the psychodynamics involved in the father-daughter relationship in the context of EDs. It is a clinical-qualitative research with a psychoanalytic approach, specifically Winnicott's theory. Six women diagnosed with EDs and their fathers participated. A semi-structured interview was held with each participant and the Procedure of Family Drawings with Stories (DF-E) was performed. Verbalizations were audio recorded with the participants' consent. The material obtained with the DF-E was analyzed by means of the free inspection method. The findings from the semi-structured interviews and DF-E were subject to thematic content analysis. The data indicated a father-daughter relationship marked by low permissiveness of affective manifestations. The results show that the fathers, during childhood, faced absent or authoritarian father figures, as well as mother figures not available for emotional exchanges. Educated within an environment struggling to meet their emotional needs, in order to avoid access to the anguish aroused by affective dissatisfaction, the parents defensively avoided their emotions. Together with the presence of emotionally distant fathers, daughters sought their continence and acceptance. Daugthers perceived the concern and care of their fathers, but showed they were dissatisfied. It can be inferred that, in the absence of an environment that would support the daughters in integrating their experiences, they used the body as a tool to express the lack of parental affection. These study findings highlighted the relevance of paternal involvement in the symptomatic manifestation of their daughters. Thus, the inclusion of fathers in the daughters' treatment may provide better opportunities to integrate the emotional experiences of both.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2018-08-19
Data de Publicação
2017-11-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.