• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.59.2009.tde-02082009-171902
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Aguiar Pizeta
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Loureiro, Sonia Regina (Presidente)
Crepaldi, Maria Aparecida
Marturano, Edna Maria
Título em português
Depressão materna associada a múltiplos estressores e a socialização de crianças em idade escolar
Palavras-chave em português
ambiente familiar
criança
depressão
resiliência (psicologia)
risco
Resumo em português
A depressão materna recorrente, pelas suas peculiaridades, pode se associar a outras condições adversas crônicas, configurando-se em cenários familiares diversos com impacto diferenciado para as famílias e para a socialização de crianças em idade escolar. Objetivou-se caracterizar, por meio do método de estudos de caso, o contexto de socialização de crianças em idade escolar que convivem com a depressão materna recorrente, associada a cenários familiares diversos. Comparou-se os recursos e as adversidades pessoais das crianças, das suas famílias e da rede de apoio social, tendo como foco crianças com perfis diferenciados, quanto ao desempenho acadêmico e ao comportamento, expressos pela presença ou ausência de dificuldade de socialização. Foram avaliadas oito duplas mãe-criança, tendo as mulheres entre 25 e 45 anos e diagnóstico de depressão recorrente, e as crianças, de ambos os sexos, com idades entre sete e 12 anos, sendo quatro com dificuldade de socialização e quatro sem tal dificuldade. Definiu-se como dificuldade de socialização, para crianças em idade escolar, problemas referentes ao desempenho acadêmico e ao comportamento. Procedeu-se à aplicação, com as mães: (a) entrevista diagnóstica para confirmação do transtorno depressivo recorrente, com episódios moderados ou graves, (b) entrevista semi-estruturada sobre o impacto da depressão para a vida familiar, com roteiro relativo aos recursos e adversidades do ambiente familiar e aos processos-chave da resiliência, (c) escalas de recursos e adversidades do ambiente familiar e (d) questionário sobre capacidades e dificuldades das crianças. Com as crianças, procedeu-se à avaliação intelectual e do desempenho acadêmico. Para a análise dos dados, integrou-se as informações obtidas com mães e crianças, sob a forma de estudos de caso, que foram agrupados em cenários, delineados a partir das condições contextuais associadas à depressão materna. Identificou-se quatro cenários, a saber: (a) depressão materna como estressor principal, (b) depressão materna associada prioritariamente a condições sócio-econômicas precárias, (c) depressão materna associada prioritariamente a conflitos conjugais e (d) depressão materna associada prioritariamente à psicopatologia paterna e à discórdia familiar. Em cada cenário, foram inseridas uma criança com dificuldade de socialização e uma criança sem tal dificuldade. Os casos e os cenários foram analisados tomando por referência os processos-chave da resiliência, visando identificar semelhanças e diferenças. Evidenciou-se que a depressão materna, nos casos cujas crianças apresentaram dificuldade de socialização, teve impacto negativo para os sistemas de crenças familiares, os processos de comunicação e os padrões organizacionais das famílias, o que foi agravado pela presença de outros estressores crônicos. Os processos de resiliência, que podem ter minimizado o impacto das adversidades, estiveram relacionados à adesão das mães ao tratamento, à flexibilidade das rotinas, à participação afetiva dos pais no cotidiano familiar, à sensibilidade materna quanto às necessidades dos filhos e à presença e utilização de uma rede de apoio efetiva. Concluiu-se que os estressores que se associaram à depressão materna, nos cenários diversos, configuraram uma variedade de condições moderadoras para a competência das crianças em tarefas próprias do período escolar. Considera-se que ao se identificar e analisar tais condições pode-se contribuir para a proposição de práticas diferenciadas de saúde mental.
Título em inglês
Association of maternal depression with multiple stressors and socialization of schoolchildren
Palavras-chave em inglês
child
depression
family environment
resilience (psychology)
risk
Resumo em inglês
In view of its peculiarities, recurrent maternal depression is associated with other chronic adverse conditions, resulting in diverse family scenarios that have a different impact on families and on the socialization of schoolchildren. The objective of this study was to characterize by means of case studies the socialization context of schoolchildren whose mothers have recurrent depression associated with diverse family scenarios. The personal resources and adversities of children, their families and social support network were compared, with emphasis on children presenting different profiles in terms of school performance and behavior expressed as the presence or absence of socialization difficulties. Eight mother-child pairs were studied, including women aged 25 to 45 years with a diagnosis of recurrent depression and children of both genders ranging in age from seven to 12 years, four with difficulties in socialization and four without such difficulty. Difficulties in socialization were defined in the case of schoolchildren who presented problems related to school performance and behavioral problems. The following instruments were applied to the mothers: (a) a diagnostic interview for the confirmation of recurrent depressive disorder characterized by moderate or severe episodes; (b) a semi-structured interview on the impact of depression on family life, with a script regarding resources and adversities in the family environment and key processes of resilience; (c) scales evaluating resources and adversities in the family environment, and (d) a questionnaire regarding the childs skills and abilities. The children were evaluated regarding their intellectual ability and school performance. For analysis of the results, the data obtained for the mothers and children were combined in case studies which were divided into scenarios according to the contextual conditions associated with maternal depression. The following four scenarios were identified: (a) maternal depression as the main stressor; (b) maternal depression mainly associated with precarious socioeconomic conditions; (c) maternal depression mainly associated with marital conflicts, and (d) maternal depression mainly associated with paternal psychopathology and family disharmony. One child with socialization difficulties and one child without such difficulty were included in each scenario. The cases and scenarios were analyzed using key processes of resilience as a reference in order to identify similarities and differences. In cases in which the children presented socialization difficulties, maternal depression had a negative impact on family belief systems, communication processes and family organizational patterns, which was aggravated by the presence of other chronic stressors. The processes of resilience, which may have minimized the impact of adversities, were related to maternal compliance with treatment, flexible routines, affective participation of the parents in daily family life, maternal sensitivity regarding the needs of her children, and the presence and use of an effective support network. In conclusion, the stressors associated with maternal depression in the different scenarios resulted in a variety of conditions diminishing the competence of children in school tasks. The identification and analysis of these conditions may contribute to the proposal of differentiated mental health strategies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-08-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.