• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.59.2018.tde-04052018-144812
Documento
Autor
Nome completo
João Soares da Cunha Neto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Santo, Manoel Jorge Nobre do Espírito (Presidente)
Monticelli, Patricia Ferreira
Santos, Julia Maria dos
Santos, Wagner Ferreira dos
Sgobbi, Renata Ferreira
Título em português
Avaliação da exposição prévia a estímulos estressores aversivos inatos e aprendidos sobre o comportamento agressivo de camundongos (Mus musculus albinus): influência de mecanismos GABAérgicos e dopaminérgicos
Palavras-chave em português
Agressão; Ansiedade; Camundongos; Dopamina; GABA; Medo; Paradigma residente-intruso
Vocalização ultrassônica
Resumo em português
Os animais são expostos a diferentes situações que podem colocar em risco sua sobrevivência. Na natureza estas situações, em geral, eliciam medo e ou ansiedade. A agressão é um conjunto de comportamentos direcionados a um indivíduo co específico, ou não, que tem como objetivo a aquisição de recursos ou proteção em situações de risco à sobrevivência. Considerando a interação entre medo/ansiedade e agressividade, este trabalho teve como objetivo estudar se essas situações podem modificar o comportamento agressivo agressividade em camundongos. O propósito deste estudo foi investigar se a pre-exposição de camundongos a estímulos estressores incondicionados (campo aberto, labirinto em cruz elevado, exposição ao rato, exposição a odor de rato) e condicionados (choque nas patas) podem modular o futuro comportamento agressivo em camundongos. Para atingir esse objetivo, os animais foram previamente expostos a diferentes situações capazes de provocar um estado de ansiedade e/ou medo e posteriormente submetidos ao encontro agonístico (teste residente intruso). As alterações na reatividade emocional induzidas pelas variáveis independentes foram medidas usando a resposta de sobressalto potencializado pelo medo e a análise de vocalizações ultrassônicas. Devido à influência relevante da neurotransmissão de GABA na agressão, as mudanças comportamentais induzidas pelas variáveis utilizadas foram associadas com o benzodiazepínico diazepam. Os dados obtidos no presente estudo após análise mostrou que a pré-exposição de camundongos a situações aversivas que provocam medo e / ou ansiedade alteram o seu comportamento.
Título em inglês
A behavioral and pharmacological evaluation of aggressive behavior in mice previously exposed to fear or anxiety-like stimuli
Palavras-chave em inglês
Aggression; Anxiety; Dopamine; Fear; GABA; Mice; Resident-intruder paradigm; Ultrasonic vocalization
Resumo em inglês
Aggression is defined as a behavioral repertoire mainly directed to a conspecific for acquisition of resources and protection. In this context, anxiety and fear-like behaviors is commonly triggered by these survivors situations. Since aggression and fear are highly correlated in the present study we investigated whether previous exposure to environmental unconditioned (rat presence and rat odor, open field and elevated plus-maze tests, foot-shocks) and conditioned aversive stimuli (fear-potentiated startle) can modulate future aggressive behavior in mice. To achieve this goal, the animals were previously exposed to different situations able to elicit a state of anxiety and/or fear and later submitted to the agonistic encounter. Changes on the emotional reactivity induced by the independent variables used were measured using the fear-potentiated startle response and ultrasonic vocalizations analysis. Due to the relevant influence of GABA neurotransmission on aggression, behavioral changes induced by the variables used were challenged with the prototypic benzodiazepine diazepam. In addition, regarding human aggression, the most effective and enduring pharmacological intervention rely on compounds that act as dopaminergic antagonists. Therefore, in our study, in order to verify the influence of dopamine neurotransmission on the modulation of aggression pharmacological manipulation was conducted with the systemic administration of the dopamine D2 agonist apomorphine. Both drugs were administered previously to the resident-intruder test. The data obtained in the present study after analysis show that the pre-exposure to aversive situations that trigger fear and/or anxiety changes mice behavior.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-06-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.