• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.59.2007.tde-02082007-225604
Documento
Autor
Nome completo
Sergio Ricardo Andena
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Noll, Fernando Barbosa (Presidente)
Brandao, Carlos Roberto Ferreira
Froehlich, Claudio Gilberto
Pickett, Kurt Milton
Silva, Vera Cristina
Título em português
Análise filogenética de alguns gêneros de vespas sociais Neotropicais (Hymenoptera, Vespidae, Epiponini).
Palavras-chave em português
Angiopolybia
Chartergellus
Charterginus
filogenia
Pseudopolybia
Synoeca
Resumo em português
Vespidae (Hymenoptera) é uma família monofilética, de ampla distribuição, representada por seis subfamílias existentes (Carpenter 1993): Euparagiinae + (Masarinae + (Eumeninae + (Stenogastrinae + (Polistinae + Vespinae)))). A subfamília Polistinae apresenta grande diversidade, especialmente na região Neotropical e inclui quatro tribos: Polistini, Mischocyttarini, Ropalidiini, e Epiponini. Os Epiponini representam a mais tribo diversa nos neotrópicos, correspondendo a 19 gêneros (Carpenter, 2004), todos com representantes no Brasil, sendo que um gênero e 103 espécies são endêmicos. Apresentam variada arquitetura de ninho, fundação por enxameio e poliginia (múltiplas rainhas funcionais) (Richards & Richards, 1951). Atualmente existem três filogenias para os Vespidae, as quais apresentam pequena variação entre si (Carpenter, 1991, basicamente com dados morfológicos; Wenzel, 1993, com dados de arquitetura de ninho; e uma análise combinada dos caracteres citados anteriormente, mais dados de estágios imaturos, proposta por Wenzel & Carpenter, 1994), além de uma filogenia apenas para os Epiponini (Noll, 2000, utilizando a matriz de Wenzel & Carpenter (1994) e dados de diferenciação de castas). Todas as filogenias, embora altamente concordantes, foram todas ao nível genérico. Este trabalho teve como objetivo testar o monofiletismo de de alguns gêneros Epiponini: Angiopolybia, Pseudopolybia, Chartergellus, Synoeca, e Charterginus. A filogenia das espécies foi produzida, bem como as chaves de identificação foram reformuladas, quando possível. Dados de morfologia de fêmeas, genitália de macho e arquitetura de ninho foram empregados neste trabalho. Todos os cinco gêneros estudados provaram ser monofiléticos e em todos os gêneros somente um único cladograma foi encontrado, sendo: Angiopolybia com 20 passos, índice de consistência 0,90 e índice de retenção de 0,88, tendo a seguinte relação entre as espécies: ((A. pallens + A. zischkai) + (A. obidensis + A. paraensis)); Pseudopolybia com 56 passos, índice de consistência 0,64, índice de retenção 0,70, e relação entre as espécies: (P. langi + (P. difficilis (P. vespiceps + P. compressa))); Chartergellus com 60 passos, índice de consistência 0,71, índice de retenção de 0,73, e relação entre as espécies: (C. afoveatus + C. punctatior) + ((C. amazonicus + C. communis) + (C. atectus + (C. zonatus + (C. nigerrimus + C. sanctus)))))); Synoeca com 65 passos, índice de consistência 0,84, índice de retenção de 0,82, e relação entre as espécies: (S. chalibea + (S. virginea + (S. septentrionalis + (S. surinama + S. cyanea)))); e Charterginus com 54 passos, índice de consistência 0,75, índice de retenção de 0,81, e relação entre as espécies: (C. xanthura +C. fulvus) + (C. weyrauchi + (C. nevermanni + (C. carinatus + C. zavattarii)))).
Título em inglês
Phylogenetica analyses of some Neotropical social wasps (Hymenoptera, Vespidae, Epiponini)
Palavras-chave em inglês
Angiopolybia
Chartergellus
Charterginus
Phylogeny
Pseudopolybia
species
Synoeca
Resumo em inglês
Vespidae (Hymenoptera) is a widely distributed, monophyletic family, with six subfamilies (Carpenter 1993): Euparagiinae + (Masarinae + (Eumeninae + (Stenogastrinae + (Polistinae + Vespinae)))). The Polistinae shows great diversity, mainly in the Neotropical region, including four tribes: Polistini, Mischocyttarini, Ropalidiini and Epiponini. Including 19 genera, the Epiponini is the most diverse tribe (Carpenter, 2004), These, one genus and 103 of the species are endemic to Brazil. Epiponines show a great variety of nests, swarming-founding and polygyny (several queens) (Richards & Richards, 1951). Presently, three phylogenies were proposed in the Vespidae, even though a few differences are found (Carpenter, 1991, basically morphological data; Wenzel, 1993, nest architecture; and a combined analysis using the data previously cited plus data on immature stages, proposed by Wenzel & Carpenter, 1994). Also, there is a phylogeny for the Epiponini (Noll, 2000, using the matrix of Wenzel & Carpenter (1994) plus caste differentiation data). All phylogenies, though highly corroborating, were only based at the generic level perspective. This work aimed at checking the hypothesis of monophyly of some genera of Epiponini, that is: Angiopolybia, Pseudopolybia, Chartergellus, Synoeca, and Charterginus. Species phylogenies were produced and as well the species identification keys were revised, when it was possible. This work was based on morphological data of females, male?s genitalia and nest architecture. All the five genera studied here proved to be monophyletic, and in all genera only a single tree was found as follows: Angiopolybia with 20 steps, consistence index (CI) of 0.90 and retention index (RI) of 0.88, with the following ingroup topology: ((A. pallens + A. zischkai) + (A. obidensis + A. paraensis)); Pseudopolybia with 56 steps, CI of 0.64, and RI of 0.70 and the following ingroup topology: (P. langi + (P. difficilis (P. vespiceps + P. compressa))); Chartergellus with 60 steps, CI 0.71 and RI 0.73 and the following ingroup topology: (C. afoveatus + C. punctatior) + ((C. amazonicus + C. communis) + (C. atectus + (C. zonatus + (C. nigerrimus + C. sanctus)))))); Synoeca with 65 steps, CI of 0.84, RI of 0.82, and the following ingroup topology: (S. chalibea + (S. virginea + (S. septentrionalis + (S. surinama + S. cyanea)))); and Charterginus with 54 steps, CI of 0.75, RI of 0.81, and the following ingroup topology: (C. xanthura +C. fulvus) + (C. weyrauchi + (C. nevermanni + (C. carinatus + C. zavattarii)))).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tese.pdf (9.79 Mbytes)
Data de Publicação
2008-06-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.