• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.58.2007.tde-13112007-112340
Documento
Autor
Nome completo
Soraya Cheier Dib Gonçalves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2007
Orientador
Banca examinadora
Borsatto, Maria Cristina (Presidente)
Dibb, Regina Guenka Palma
Zuanon, Ângela Cristina Cilense
Título em português
Influência de bebidas ingeridas rotineiramente por crianças na microdureza do esmalte de dentes decíduos: avaliação in vitro
Palavras-chave em português
dentes decíduos
erosão dental
esmalte dental
Resumo em português
O objetivo deste estudo foi avaliar, in vitro, a influência do refrigerante de limão (Sprite®), do suco à base de soja sabor maçã (Ades®) e do suco de morango (Kapo®), empregadas rotineiramente na alimentação de crianças na microdureza superficial e profunda do esmalte de dentes decíduos em função do tempo de exposição. Foram utilizadas quarenta coroas de incisivos decíduos humanos hígidos, acomodados em bases de acrílico mantendo as superfícies vestibulares expostas. Os conjuntos dente/base de acrílico foram impermeabilizados com esmalte cosmético, deixando exposta uma área de 3 mm de diâmetro na face vestibular, na qual foram realizadas as medidas de microdureza superficial Knoop (50 gf, 10 segundos e 5 endentações). Os espécimes foram divididos aleatoriamente em 4 grupos (n=10), de acordo com as bebidas empregadas (Sprite®, Ades®, Kapo®) e controle (mantidos em saliva artificial). Os ciclos de imersão foram realizados sob agitação, durante 5 minutos, 3 vezes ao dia, com intervalos de 4 horas durante 60 dias. As medidas de microdureza superficial foram realizadas após 7, 15, 30, 45 e 60 dias. Obtidas as medidas superficiais, os espécimes foram cortados no sentido longitudinal, lixados e polidos para a avaliação das medidas de microdureza a 30, 60, 90, 120, 150, 200 e 300?m de profundidade em relação à superfície exposta das bebidas. Os dados da microdureza superficial e profunda foram analisados estatisticamente pelos testes ANOVA e Tukey. Foi realizada a microscopia eletrônica de varredura em 20 coroas de incisivos decíduos humanos hígidos submetidos ao mesmo protocolo de imersão dos espécimes utilizados para a análise de microdureza. Nos resultados da porcentagem de variação de microdureza superficial (%VMS), observou-se que o Sprite® apresentou a maior variação de micro dureza superficial (62,02%), sendo estatisticamente diferente do Kapo®morango (49,05%) do Ades®maçã (40,56%) e da saliva (-11,31%). Houve perda progressiva da microdureza ao longo dos períodos estudados. Os resultados da microdureza em profundidade mostraram que houve diferença estatisticamente significante entre o refrigerante de limão (117,98 KHN), o suco de maçã à base de soja (188,18 KHN) e o suco de morango (157.27 KHN). Apenas na profundidade de 300 ?m é que ocorreu semelhança entre as quatro soluções estudadas. Concluiu-se que todas as bebidas avaliadas alteraram a microdureza do esmalte de dentes decíduos tanto superficialmente quanto em profundidade. A alteração em profundidade foi evidente até 200?m, sendo que o Sprite® alterou o esmalte de maneira mais intensa. Observou-se ainda que a alteração na microdureza do esmalte foi diretamente proporcional ao tempo de exposição a essas bebidas. As soluções deste estudo influenciaram negativamente a dureza do esmalte.
Título em inglês
Influence of beverages routinely used in children's diet on the enamel microhardness of primary teeth: an in vitro evaluation
Palavras-chave em inglês
dental enamel
dental erosion
primary teeth
Resumo em inglês
The aim of this study was to assess, in vitro, the influence of a lemon soft drink (Sprite®), an apple soya juice (Ades®) and a strawberry juice (Kapo®) routinely utilized in children's diet on the superficial and deep microhardness of primary teeth enamel, as a function of the exposure time. Forty crowns of caries-free human primary incisors were included in acrylic bases, keeping the buccal surfaces exposed. The ensembles tooth/acrylic base were rendered waterproof by coating them with cosmetic nail varnish, leaving exposed a 3-mm area on the buccal surface, in which superficial Knoop microhardness measurements were performed (50 gf, 10 sec and 5 indentations). The specimens were randomly assigned to 4 groups (n=10), according to the beverages employed (Sprite®, Ades®, Kapo®) and the control group (kept in artificial saliva). The immersion cycles were performed under agitation for 5 minutes, 3 times a day, with 4 hours intervals, during a 60-day period. The superficial microhardness measurements were done after 7,15,30,45 and 60 days. Once the superficial measurements were performed, the specimens were longitudinally cut, ground and polished for the deep measurements to be accomplished. Microhardness measurements were done at 30, 60, 90, 120, 150, 200 e 300?m deep from the surface exposed to the beverages. Superficial and deep microhardness data were statistically analyzed using ANOVA and Tukey statistical tests. Scanning electron microscopy was performed in 20 crowns of caries-free human primary incisors submitted to the same imersion regimen as that of specimens utilized for microhardness testing. The results of superficial microhardness variation percentage (%VMS) showed that Sprite® (62, 02%) yielded the greatest microhardness, being statistically different from Kapo® (49, 05%); Ades® (40, 56%) and saliva (-11, 31%). There was a gradual and significant microhardness loss on superficial microhardness in all periods evaluated. The results of deep microhardness showed that there was statistically significant difference between the lemon soft drink (117, 98 KHN), apple soya juice (188, 18 KHN) and the strawberry juice (157.27 KHN). There was similarity between the beverages evaluated only at 300 ?m depth. It may be concluded that all beverages evaluated altered both the superficial and the deep microhardness of enamel of primary teeth. The alteration in deep microhardness was evident up to the 200?m depth. Sprite® affected the enamel more aggressively. It was also observed that the alteration on the enamel microhardness was directly proportional to the time of exposure to the beverages. The beverages of the reported study presented a negative impact on the enamel surface and depth of primary teeth.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
me_SorayaCheier.pdf (19.27 Mbytes)
Data de Publicação
2007-12-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.