• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.58.2018.tde-01032018-154728
Documento
Autor
Nome completo
Júlia Olien Sanches
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Dibb, Regina Guenka Palma (Presidente)
Castro, Silvia Lustosa de
Kuga, Milton Carlos
Lepri, Cesar Penazzo
Mazzetto, Marcelo Oliveira
Título em português
Efeito dos tratamentos dessensibilizantes na evolução de lesões erosivas na dentina
Palavras-chave em português
Dessensibilizantes dentinários
Erosão dentinária
Hipersensibilidade dentinária
Resumo em português
O estudo in vitro avaliou os agentes dessensibilizantes sobre a evolução do processo erosivo em dentina radicular e o estudo in vivo avaliou o tratamento dessensibilizante na progressão das lesões erosivas e na hipersensibilidade dentinária (HD). 90 espécimes foram imersos em ácido cítrico 6% (erosão inicial) e observados através da Microscopia Confocal a Laser (MCL) (avaliação inicial). Os espécimes tiveram metade de sua superfície isolada (área controle) e então divididos aleatoriamente em 6 grupos (n=15): G1(sem tratamento); G2(Oxagel); G3(Desensibilize Nano P); G4(MI Paste); G5(pasta experimental); G6(laser de diodo, 970nm-0,7W/10Hz, 70mJ). Logo após foram submetidos à ciclagem erosiva (ácido cítrico 0,3%, 9 dias) e aplicação dos tratamentos (a cada 3 dias). As avaliações do perfil, rugosidade, degrau, perda de volume e morfologia da área tratada foram realizadas pelo MCL em diferentes tempos da ciclagem. Após exposição da área controle, a análise final foi realizada no 9º dia. O teste de permeabilidade foi realizado ao final do experimento (microscopia óptica). Para análise superficial, os tratamentos foram comparados por ANOVA e o fator tempo foi analisado internamente pelo teste de Friedman (α=5%). Para a análise morfológica e da permeabilidade dentinária realizou-se ANOVA e o teste de Tukey (α=5%). Para o estudo clínico, 20 pacientes foram selecionados com lesões cervicais erodidas em dois diferentes quadrantes sendo estas divididas aleatoriamente em dois grupos experimentais: grupo controle (agente placebo) e grupo tratado (Desensibilize Nano P). Foram realizadas 4 sessões de tratamento (intervalo de 7 dias) e 3 sessões de acompanhamento pós-tratamento (1, 3 e 6 meses). Para avaliar a progressão das lesões, em cada sessão, foi realizada a moldagem e réplicas, feitas para obtenção de imagens e análise no MCL. A avaliação da HD foi realizada por meio da aplicação de jato de ar na lesão e pela escala de estimativa numérica. Realizou-se ANOVA, os testes de Friedman e Kruskall-Wallis e Tukey (α=5%). Para análise da HD, os dados foram submetidos ao teste não-paramétrico Wilcoxon (α=5%). Avaliação in vitro do desgaste: observou-se diferença significante para todas as variáveis de resposta; G3 apresentou os menores valores para degrau de desgaste e volume perdido. Análise morfológica: G5 apresentou o menor número e área de 14 15 túbulos expostos durante toda ciclagem. Permeabilidade dentinária: G3 apresentou os maiores valores e G5 os menores; os demais grupos foram semelhantes entre si e ao G3 e G5. Avaliação clínica do desgaste: não houve diferença significante entre os grupos. Com relação ao tamanho das lesões também não houve diferença, porém, comparando os valores iniciais e finais, houve um aumento similar em ambos os grupos. HD: não houve diferença significante entre os grupos somente entre inicial e final. In vitro, o Desensililize Nano P foi capaz de controlar o processo erosivo na dentina radicular e a pasta experimental demonstrou resultados positivos na oclusão dos túbulos dentinários e na permeabilidade dentinária. Clinicamente o Desensililize Nano P não foi capaz de controlar a progressão das lesões erosivas e demonstrou resultados positivos para o tratamento da HD.
Título em inglês
Effect of desensitizing treatments in the evolution of erosive lesions on dentin
Palavras-chave em inglês
Dentin desensitizing
Dentin erosion
Dentin hypersensitivity
Resumo em inglês
The in vitro study evaluated the desensitizing agents in the evolution of the erosive process on root dentin and the in vivo study evaluated the desensitizing treatment in the progression of the erosive lesions and in the dentin hypersensitivity (DH). 90 specimens of root dentin were immersed in 6% citric acid (initial erosion) and they were observed through the Confocal Laser Scanning Microscopy (CLM) (initial evaluation). The half their buccal surface was covered (control area). The specimens were randomly divided into 6 groups (n=15): G1(no treatment); G2(Oxagel); G3(Desensibilize Nano P); G4(MI Paste); G5(experimental paste); G6(970-nm diode laser-0.7W/10Hz, 70mJ). After that, they were cycled through erosive challenge (0.3% citric acid, 9-days). The treatments were applied every 3 days. The evaluations of the wear profile, roughness, step and the volume loss of treated area were carried out by the CLM at different times of the erosive challenge. After control area exposure, the final analysis was performed on the 9th day. The permeability test was performed at the end of the experiment (optical microscopy). For superficial analysis, the treatments were compared by ANOVA and the time factor was analyzed by the Friedman and Tukeys Tests (α=5%). For the morphological and dentin permeability analysis, ANOVA and Tukey's Test (α= 5%) were performed. For the clinical study, 20 patients were selected with erosive cervical lesions in two different quadrants and they were randomly divided into two groups: control group (placebo agent) and treated group (Desensibilize Nano P). Four treatment sessions (7 days interval) and 3 post-treatment follow-up sessions (1, 3 and 6 months) were performed. For the progression analysis of the lesions, replicas were obtained by molding them at each session and evaluated by the MCL. The DH evaluation was performed through the application of air jet in the lesion and by the numerical rating scale. The analysis of variance, the Friedman, Kruskall-Wallis and Tukeys Tests was performed (α=5%). For DH analysis, data were submitted to the non-parametric Wilcoxons Test (α=5%). In vitro evaluation of the wear: significant difference was observed in all response variables; G3 showed the lowest values for step and volume loss. Morphological analysis: G5 showed the lowest number and area of exposed tubules during the cycling. Dentin permeability: G3 showed the highest values and G5 exhibited the lowest values; the other groups were similar to each other and to G3 and G5. Clinical evaluation of the wear: there was 18 19 no significant difference between the groups. Regarding lesion dimension, there was no difference, but comparing the initial and final values, there was a similar increase in both groups. DH: there was no significant difference between the groups, only between the initial and final. In vitro, Desensililize Nano P was able to control the erosive process and the experimental paste showed positive results on dentin tubule occlusion and dentin permeability. Clinically, Desensililize Nano P was not able to control the progression of erosive lesions and demonstrated positive results for the treatment of DH.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.