• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.54.1985.tde-14042015-161353
Documento
Autor
Nome completo
Maria Concepta Pereira da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 1985
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Guilherme Fontes Leal
Ghilardi Netto, Thomaz
Sordi, Gian Maria Agostino Angelo
Título em português
Estudos de termoluminescência em alguns cristais naturais
Palavras-chave em português
Não disponível
Resumo em português
A termo-luminescência tornou-se um fenômeno muito difundido, principalmente em pesquisas com cristais e, o fato de no Brasil existir inúmeros cristais naturais com possibilidades de serem aproveitados como um dosimetro termo-luminescente , caso específico da fluorita (8) verde, é que motivou a realização de um estudo comparativo de minerais, tais como: ametista; calcita; calamina; espodumênio; feldspato; rutilo e diferentes tipos de turmalina. Para que um material termoluminescente (TL) seja utilizado como dosimetro termoluminescente (TLD) de alta precisão, com o objetivo de permitir uma maior segurança na detecção da radiação, deve apresentar alguns parâmetros mensuráveis que variem com a energia absorvida. Após o estudo comparativo e a conseqüente avaliação das características termoluminescentes dos minerais estudados, foi possível concluir, de um modo geral, que todos os minerais se mostraram sensíveis às exposições com radiação gama, na faixa de 10-3C/Kg a 1C/Kg (3,88 R a 3,88 x 103 R). Deve-se porém, salientar que os cristais de feldspato branco e róseo, turmalinas rosa e verde mostraram-se mais adequados como detetores de radiação pois além de boa sensibilidade, apresentaram baixo decaimento da intensidade TL após às exposições, linearidade na faixa de exposição utilizada, baixa sensibilidade a luz ambiente e curvas de emissão TL com picos na faixa de temperatura de 180°C a 230°C. Assim sendo, evidenciou-se os quatro melhores minerais entre os doze estudados e, não exclui-se os oito minerais restantes de pesquisas futuras
Título em inglês
Not availale
Palavras-chave em inglês
Not available
Resumo em inglês
Thermoluminescence has become a commonly employed technique principally in the research of crystals, and the fact that there exists in Brazil an abundance of natural crystals, such as Green Fluorite (8), that may be used as thermoluminescent dosimeters hás motivated the present comparative study of the following minerals: Amethyst, Calcite, Calamine, Spodumene, Fedspar, Rutile, and various types of Tourmaline. For a thermoluminescent material to be useful as a thermoluminescent dosimeter (TLD) of adequate precision and sensitivity, it must possess some measurable parameter which varies linearly with the absorbed radiation energy. After a comparative study and analysis of the thermoluminescent characteristics of these minerals, it was possible to conclude that in a general way all were sensitive to gamma Ray expositions in the range of 10-3 to 1 coulomb/Kg (3,9 to 3900 Roentgen). However, it should be pointed out that the White and Pink Feldspars and the Pink and Green Tourmalines were demonstrably superior as detectors of radiation. Besides displaying a high sensitivity, there is little decay of the thermoluminescent intensity, low sensitivity to ambient light, good linearity within the range studied, and easily accessible thermoluminescent emission curves with peaks between 180°C and 230°C. In addition to these four favorable cases, another eight minerals deserve more detailed future studies
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.