• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2015.tde-23092015-113639
Documento
Autor
Nome completo
Elaine Cristina Pires
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Nemr, Nair Katia (Presidente)
Kanda, Jossi Ledo
Samelli, Alessandra Giannella
Título em português
Voz e deglutição após laringectomias supracricóidea e supratraqueal
Palavras-chave em português
Deglutição
Fonoaudiologia
Laringectomia
Voz
Resumo em português
Introdução: A aringectomia subtotal permite a preservação da função da laringe com um bom controle oncológico local da doença, além de manter uma comunicação satisfatória, traqueostomia temporária e disfagia passível de terapia fonoaudiológica. Objetivos: Descrever resultados da avaliação vocal, estruturas remanescentes, comportamento laríngeo em tarefas específicas e resultados da avaliação de deglutição; e comparar a funcionalidade das estruturas remanescentes com os parâmetros de voz e deglutição após laringectomia com cricohioidoepiglotopexia (CHEP) e traqueohioidoepiglotopexia (THEP). Método: Estudo transversal observacional comparativo em que participaram 15 indivíduos submetidos à laringectomia subtotal reconstruídos com CHEP (12) e THEP (3), após restabelecimento da alimentação via oral. Foram avaliados por meio da captação/registro de amostra de fala para análise perceptivo-auditiva, acústica e de agradabilidade da voz; nasofibrolaringoscopia para análise estrutural e exames de deglutição. Resultados: Foi observado grau acentuado de tensão e de desvio de loudness e as vozes foram consideradas desagradáveis. Quanto às estruturas remanescentes, a maioria apresentou atividade supraglótica vestibular mediana e anteroposterior moderadas durante fonação de vogais. A penetração laríngea silente foi encontrada na maioria dos indivíduos, mas nem sempre seguida de aspiração. Na comparação entre as estruturas remanescentes e os resultados funcionais de voz e deglutição, não houve significância estatística em nenhum dos parâmetros avaliados. Conclusão: Indivíduos submetidos à laringectomia subtotal mantêm disfonia acentuada e comumente episódios de penetração silente sem aspiração laringo-traqueal. Não houve significância estatística na comparação entre a funcionalidade das estruturas remanescentes e os parâmetros vocais e deglutição; o número de aritenóides preservado não se mostrou fator prognóstico para parâmetros positivos na avaliação vocal e eficiência da deglutição. Os diferentes ajustes neolaríngeos inviabilizaram estudo de correlação entre as variáveis
Título em inglês
Voice and swallowing after supracricoid and supratracheal laryngectomy
Palavras-chave em inglês
Deglutition
Laryngectomy
Speech Language and Hearing Sciences
Voice
Resumo em inglês
Introduction: Subtotal laryngectomy preserve larynx functions and allows adequate local oncological control and also provide an effective communication to the individual, temporary tracheostomy and dysphagia liable to speech-therapy intervention. Purposes: Describe results of vocal assessment, remaining structures, laryngeal behavior in specific tasks and the evaluation of swallowing; and also compare the functioning of remaining structure to voice and swallowing parameters after laryngectomy with cricohyoidoepiglottopexy (CHEP) traqueohyoidoepiglottopexy (THEP). Methods: Comparative observational cross-sectional study which counted on 15 individuals who underwent subtotal laryngectomy reconstructed with CHEP (12) and THEP (3), after re-establishment of oral feeding route. All individuals were assessed through capture/record of a speech sample for both perceptual-acoustic and voice pleasantness analysis, nasofibrolaryngoscopy for structural analysis, and swallowing examination. Results: We noticed pronounced level of tension and loudness deviation and the voices were considered little pleasant or unpleasant. Concerning remaining structure, the majority of individuals presented median vestibular supraglottic activity and moderated activity anteroposterior during phonation of vowels. Silent larynx penetration was found in the most part of individuals, although not commonly related to aspiration. The comparison between remaining structures and functioning results of voice and swallowing pointed no statistical significance among the assessed parameters. Conclusion: Individuals who underwent subtotal laryngectomy maintain pronounced dysphonia e often episodes of silent penetration without laryngotracheal aspiration. There was found no statistical significance between remaining structure functioning and both vocal and swallowing parameters; quantitatively, the maximum phonation time of arytenoid cartilage may influence on both voice pleasantness and perceptual-acoustic analysis
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-09-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.