• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Marília Graziella de Oliveira Carneiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Celso Ricardo Fernandes de (Presidente)
Chiavegato, Luciana Dias
Pinto, Regina Maria de Carvalho
Sacco, Isabel de Camargo Neves
Título em português
Efeitos de um programa de exercício de Pilates nos fatores de saúde relacionados à qualidade de vida e no controle clínico de pacientes com asma moderada a grave
Palavras-chave em português
Asma
Ensaio clínico
Exercício físico
Método Pilates
Qualidade de vida
Sintomas
Resumo em português
Introdução: O exercício físico é uma intervenção não farmacológica com elevado nível de evidência para melhorar o controle clínico de pacientes com asma e reduzir suas comorbidades. O método Pilates é um método de exercício amplamente utilizado e há estudos sugerindo que ele melhora a capacidade funcional, a força muscular e a qualidade de vida relacionada à saúde de diversas doenças crônicas. Contudo, os efeitos do Pilates em pacientes com asma ainda não foram investigados. Objetivos: Avaliar os efeitos do Pilates nos fatores de saúde relacionados à qualidade de vida (FSRQV) em pacientes com asma moderada a grave. O controle clínico, os sintomas de ansiedade e depressão e as respostas respiratórias e musculares também foram avaliados. Métodos: Foram incluídos 27 adultos com asma moderada a grave que foram avaliados antes e após as intervenções quanto aos FSRQV, controle clínico da asma, sintomas de ansiedade e depressão, mecânica toracoabdominal, força muscular respiratória, função pulmonar, capacidade funcional e nível de atividade da vida diária. Todos foram submetidos a uma sessão educacional em asma e depois aleatorizados para os grupos treinamento (GT - Pilates) ou controle (GC - alongamento muscular). O treinamento ocorreu durante 12 semanas, com sessões de 40 minutos realizadas 3 vezes/semana (2 supervisionadas e 1 não supervisionada). Os dados iniciais foram comparados entre os grupos pelo teste t não pareado ou Mann-Whitney e pelo teste exato de Fisher. As comparações dos dados iniciais e finais foram realizadas por ANOVA de dois fatores para medidas repetidas com pos hoc de Holm-Sidack e teste exato de Fisher. Resultados: Os pacientes do GT não apresentaram melhora nos FSRQV, no controle clínico, nos sintomas de ansiedade e depressão, na força muscular respiratória, na função pulmonar e no nível de atividade física de vida diária quando comparados ao GC. Entretanto, os pacientes do GT apresentaram melhora da capacidade funcional e maior contribuição do compartimento abdominal durante a realização de exercícios de leve intensidade quando comparados ao GC. Foi observado que os pacientes apresentaram uma evolução lenta na progressão dos exercícios de Pilates e verificou-se uma correlação entre o desempenho na progressão dos exercícios e a variação na distância percorrida no teste de capacidade funcional após a intervenção. Conclusão: O treinamento com Pilates durante 12 semanas melhora a capacidade funcional e gera modificações na mecânica respiratória durante exercício de leve intensidade em pacientes com asma. Sugerimos que um tempo prolongado de treinamento com Pilates possa proporcionar outros benefícios para a redução das comorbidades na asma moderada a grave
Título em inglês
The effects of an exercise program using Pilates on health-related quality of life and clinical control in patients with moderate to severe asthma
Palavras-chave em inglês
Asthma
Clinical trial
Physical training
Pilates training
Quality of life
Symptoms
Resumo em inglês
Background: Exercise is a non-pharmacological intervention with good level of evidence to improve clinical control and to reduce comorbidities in patients with asthma. Pilates has been used to improve exercise tolerance, muscle strength and health-related quality of life (HRQOL) in patients with several non-communicable diseases. However, the effects of Pilates in subjects with asthma have not been previously investigated. Objectives: To evaluate the effects of Pilates on HRQOL in subjects with moderate to severe asthma. Clinical control, anxiety and depression symptoms and respiratory and muscular responses was also evaluated. Methods: Were included 27 adults with moderate to severe asthma. HRQOL, asthma clinical control, anxiety and depression symptoms, thoracoabdominal mechanics, respiratory muscle strength, lung function, functional capacity and level of daily life physical activity were evaluated before and after interventions. All patients underwent an educational session about asthma and were randomized into either training (TG - Pilates) or control group (CG - stretching). The training program lasted 12 weeks, 40-minute a sessions, and performed 3 times/week (2 supervised e 1 unsupervised). Initial between groups data were compared using unpaired t test or Mann-Whitney test and Fisher's exact test. Comparisons of the initial and final data were performed via two-way ANOVA repeated measures with pos hoc of Holm-Sidack and Fisher's exact test. Results: The TG patients did not present improvement in HRQOL, asthma clinical control, anxiety and depression symptoms, respiratory muscle strength, lung function and level of daily life physical activity when compared to CG. However, patients in the TG presented an improvement in the functional capacity and a greater contribution of the abdominal compartment during low intensity exercise. Patients presented a slow progression in the Pilates exercises and it was observed a linear correlation between exercise performance and the improvement in the functional capacity after intervention in the TG. Conclusion: A Pilates training improves functional capacity and generates changes in respiratory mechanics during low intensity exercise in patients with moderate to severe asthma. We suggest that a longer Pilates training program may provide other benefits for reducing comorbidities in these patients
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.