• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2015.tde-19052015-152918
Documento
Autor
Nome completo
Wanessa Morone
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Nemr, Nair Katia (Presidente)
Brandao, Lenine Garcia
Vartanian, Irene de Pedro Netto
Título em português
Análise nasofibroscópica dos efeitos das técnicas vocais em pacientes com queixa vocal após tireoidectomia
Palavras-chave em português
Distúrbios da voz
Tireoidectomia
Treinamento da voz
Voz
Resumo em português
Introdução: A terapia vocal após tireoidectomia tem como objetivo reduzir características de rugosidade, soprosidade, tensão e incoordenação pneumofonoarticulatória. A nasofibroscopia é um exame que permite analisar alterações orgânicas, neurogênicas e funcionais de laringe, assim como observar o comportamento laríngeo durante a execução de técnicas vocais. Objetivo: analisar a configuração laríngea em pacientes com queixa vocal após tireoidectomia durante a execução das técnicas terapêuticas. Método: Trata-se de um estudo transversal observacional comparativo no qual foram avaliados indivíduos adultos atendidos pelo Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. A amostra foi composta por 31 indivíduos do gênero feminino, entre 20 e 50 anos, dos quais 21 com queixa vocal após tireoidectomia total ou parcial e dez sem cirurgia ou tratamento prévio de doença de tireoide. A amostra foi dividida em três grupos: com mobilidade laríngea (GEmob, n=16), sem mobilidade laríngea (GEimob, n=5) e o grupo-controle (GC, n=10), todos sem terapia fonoaudiológica prévia. Foram submetidos à nasofibroscopia e instruídos a repetir duas vezes, por cinco segundos, cada uma das seguintes técnicas: vogal /a/ prolongada com mãos em gancho (AMEG), vibratório de língua (VL) e fonação com canudo (FC). As imagens do exame foram analisadas por dois juízes concomitantemente, que preencheram parte do Protocolo de Cooperação Fonoaudiológica para a Avaliação Nasofibrolaringoscópica da Mobilidade Laríngea em Doenças da Tireoide - PAN para observação da configuração laríngea. Resultados: Não houve diferença significante no grupo GEimob. Quando comparados a vogal /a/ com AMEG e FC, houve mudança no movimento ântero-posterior nos grupos GEmob e controle. Conclusão: As técnicas FC e AMEG alteraram a configuração laríngea supraglótica em pacientes com mobilidade laríngea. A técnica AMEG promoveu maior adução de pregas vocais em pacientes com imobilidade
Título em inglês
Nasofibroscopic analysis of the effects of vocal techniques in patients with vocal complaint after thyroidectomy
Palavras-chave em inglês
Thyroidectomy
Voice
Voice disturbances
Voice training
Resumo em inglês
Vocal therapy after thyroidectomy aims to reduce roughness, breathiness, strain and pneumophonoarticulatory incoordination. Nasofibroscopy is a test that permits the analysis of organic, neurogenic and functional larynx alterations, as well as the observation of laryngeal behavior during the execution of vocal techniques. The aim of this study was to analyze laryngeal configuration in patients with vocal complaint after thyroidectomy during the performance of therapeutic techniques. A transversal observational comparative study in which adults were seen by the Hospital das Clínicas Head and Neck Service, São Paulo University Medical School. The sample was composed of 31 people of the female gender, aged between 20 and 50 years old, 21 with vocal complaint after total or partial thyroidectomy, and 10 with no surgery or previous treatment for a thyroid disease. The sample was divided into three groups: with laryngeal mobility (mobSG, n=16), with no laryngeal mobility (immobSG, n=5) and the control group (CG, n=10), all with no previous phonoaudiological therapy. Groups were submitted to nasofibroscopy and instructed to repeat twice, for 5 seconds, each of the following techniques: prolonged /a/ vowel with hooked hands (AMEG), tongue trill (TT) and straw phonation (SP). The images of the test were analyzed by two judges simultaneously, who filled in part of the Phonoaudiological Cooperation Protocol for Nasofibrolaryngoscopic Assessment of laryngeal mobility in Thyroid Diseases - PAN for the observation of laryngeal configuration. There was no significant difference in the immob SG group. When the /a/ vowel was compared with AMEG and SP, there was some change in anteroposterior movement in groups SGmob and control. Conclusion: SP and AMEG techniques alter supraglottic laryngeal configuration in patients with laryngeal mobility. The AMEG technique allows for more adduction of the vocal folds in patients with immobility
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
WanessaMorone.pdf (1.32 Mbytes)
Data de Publicação
2015-05-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.