• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2018.tde-07112018-095417
Documento
Autor
Nome completo
Aline Cristina Gabriel Glebocki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Debora Maria Befi (Presidente)
Bühler, Karina Elena Cadioli Bernardis
Guedes, Zelita Caldeira Ferreira
Krebs, Vera Lúcia Jornada
Título em português
Preditores clínicos para início da alimentação por via oral em recém-nascidos pré-termo de hospital terciário
Palavras-chave em português
Alimentação
Comportamento de sucção
Fonoaudiologia
Neonatologia
Recém-nascido prermaturo
Unidades de terapia intensiva neonatal
Resumo em português
Introdução: A prematuridade é atualmente o principal problema clínico associado à mortalidade e morbidade neonatal e tem consequências adversas para a saúde e desenvolvimento infantil. Uma parte significativa desta população é classificada como pequenos para a idade gestacional e apresentam baixo peso ao nascimento. Em decorrência do parto prematuro, os recém-nascidos apresentam frequentemente, complicações clínicas ao nascimento aumentando risco de internação em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. No momento da admissão, pontuações neonatais de gravidade da doença são usadas para ajustar os resultados entre os recém-nascidos internados, dentre eles o SNAPPE-II. Devido à instabilidade clínica, os prematuros utilizam em sua maioria, sondas para a alimentação devido a incapacidade de alimentação por via oral. É considerável a falta de critérios para tomadas de decisões clínicas quanto ao momento da introdução e progressão da alimentação oral. Atualmente exite uma escassez de testes de confiabilidade na literatura sobre o uso dessas intervenções. Objetivo: Verificar a correlação entre a gravidade do recém-nascido prematuro no momento da admissão na UTIN aos preditores clínicos para introdução da alimentação por via oral nesta população. Método: Participaram deste estudo 62 recém-nascidos prematuros submetidos à avaliação fonoaudiológica durante internação na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal em um hospital terciário. Foram coletados dados de variáveis demográficas, dados clínicos em prontuário médico, indicadores fonoaudiológicos, dados da avaliação fonoaudiológica da sucção nutritiva e não nutritiva e preditores de gravidade neonatal utilizando o Score for Neonatal Acute Physiology Perinatal Extension Version II (SNAPPE-II). A análise estatistica foi realizada utilizando duas formas distintas: tamanho para a idade gestacional e peso ao nascimento. Resultados: O desfecho da avaliação fonoaudiológica não apresenta estatisticamente associação significativa com a pontuação do SNAPPE-II quando os recém-nascidos pré-termo são comparados de acordo com o tamanho para idade gestacional. O tempo de introdução para via oral e transição para via oral completa, além da pontuação do SNAPPE II mostram melhores resultados em recém-nascidos de baixo peso quando comparados com recém-nascidos de extremo baixo peso e muito baixo peso Conclusão: Para as variáveis estudadas nota-se comportamentos parecidos para recém-nascidos de extremo baixo peso e muito baixo peso, com exceção do SNAPPE II. São necessários estudos voltados para a identificação do momento da prontidão para introdução da via oral, principalmente em recém-nascidos prematuros com peso inferior a 1500g
Título em inglês
Clinical predictors for starting feeding oral in preterm at a tertiary hospital
Palavras-chave em inglês
Feeding
Infant premature
Intensive care units neonatal
Neonatology
Speech Language and Hearing Sciences
Sucking behavior
Resumo em inglês
Introduction: Prematurity in actually the main clinical problem linked to mortality and morbidity in newborns and has adverse consequences for health and childhood development. Significant part of this population is classified as small for gestational age and birth low wight. As a consequence of premature delivery, newborns often present clinical complications at birth, increaning rates of hospitalization in Neonatal Intensive Care Unit (NICU). The time of admission, gravity newbon score is used to adjust the outcomes of hospitalized newborns, such as SNAPPE-II. Became of clinical instability, newborns use, most of them, tube for feeding, became of inability of oral feeding. It is considerable the lack of criteria for clinical decision choices for the proper moment of introducting and developing oral feeding. Nowadays, there are few reliability test in literature, over there interventions. Objective: Verify correlation between gravity of premature newborn at admission time in NICU to clinical predicton for introduction oral feeding for this population. Methods: Sixty two premature newborn have participated of this study, subject to speech therapy during hospitalization in NICU in a tertiary hospital. Demographic variable data has been collected, clinical data from medical records, speech therapist indicators, speech evaluation data from suck-swallow and predictors of newborn gravity, using Score for Neonatal Acute Physiology Perinatal Extension Version II (SNAPPE II). Statistic analyze was fulfilled by two distinct ways: size for gestational age. Introducing time for oral feeding and transition for complete oral feeding, besides punctuation of SNAPPE II, show better outcomes in low weight newborn, compared to extreme low weight and very low weight newborn. Conclusion: For studied variables, similar behaviors are noted for extreme low weight newborns, with exception of SNAPPE II. It is necessary futher studies turned to identification at the moment of readiness of introduction of oral feeding, mainly in premature newborns with inferior weight than 1.500 grames
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-11-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.