• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo Fernandes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Santo, Marco Aurelio (Presidente)
Cleva, Roberto de
Pajecki, Denis
Título em português
Avaliação do metabolismo glicêmico e perfil entero-hormonal no pós-operatório precose em pacientes abesos graves diabéticos submetidos à gastroplastia em Y de Roux.Comparação da oferta alimentar por via oral e por gastrostomia
Palavras-chave em português
Derivação gástrica
Diabetes mellitus
Gastrostomia
Homeostase
Incretinas
Indução de remissão
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O diabetes mellitus tipo 2 (DM2) é uma doença correlacionada com a obesidade mórbida. O paciente obeso apresenta efeito incretínico suprimido e consequente desbalanço da homeostase glicêmica. Diversos estudos evidenciam a melhora do DM2 após a confecção da Gastroplastia com derivação intestinal em Y de Roux (GDYR). Os mecanismos de controle da glicemia podem ser de longo e curto prazo. Os mecanismos de ação precoce estão ligados à restrição calorica, melhora da resistência insulínica, da função da célula beta pancreática e retorno do efeito incretínico pelo aumento do GLP1 e GIP, porém os dados são conflitantes. MÉTODOS: Onze pacientes obesos graves diabéticos foram submetidos à GDYR com confecção de gastrostomia no remanescente gástrico após perda de peso inicial de 10%. Os pacientes foram submetidos à coleta de entero-hormônios, perfil glicêmico e Teste de Tolerância Oral à glicose (TTOG) no pré-operatório em curva temporal que foi comparado ao pós-operatório por Via Oral e por Via da Gastrostomia em até 7 dias após o procedimento. RESULTADOS: A média da idade foi 46,09±7,08 anos. No pré-operatorio, o peso médio foi 120,97±17,02 quilogramas, altura 1,67±0,11 metros, IMC médio 44,06±6,59 kg/m2, glicemia de jejum média 194,55±62,45 mg/dl e hemoglobina glicada 8,74±1,64%. Em 77,7% dos pacientes, houve remissão precoce do DM2 no pós-operatório avaliado pelo TTOG. Também foi observada queda significante da glicemia, insulinemia e do HOMA-IR independente da via administrada. Ocorreu aumento significativo do GLP1 e redução do GIP pela Via Oral pós-operatória. A Grelina não apresentou alterações. CONCLUSÃO: Evidenciou-se redução da glicemia e da resistência periférica nos primeiros dias de pós-operatório da GDYR, independente da via de passagem do alimento. A alteração no efeito incretínico (aumento do GLP1 e redução do GIP) só foi observada na Via Oral pós-operatória
Título em inglês
Glycemic metabolism and enterohormonal evaluation in early postoperative Roux-en-Y gastric bypass in morbidly diabetic obese patients. Comparison the oral and gastrostomy route
Palavras-chave em inglês
Diabetes mellitus
Gastric bypass
Gastrostomy
Homeostasis, Incretins
Induction of remission
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Type 2 diabetes mellitus (DM2) is a disease correlated with morbidly obesity. The obese patient has a suppressed incretin effect and consequent inbalance of glycemic homeostasis. Several studies have shown an improvement in DM2 after Gastroplasty with Roux-en-Y gastric bypass (RYGB). The mechanisms of glycemic control may be long-term and shortterm. The mechanisms of early action are linked to caloric restriction, improvement of insulin resistance, pancreatic beta cell function and return of the incretin effect through the increase of GLP1 and GIP, but the data are conflicting. METHODS: Eleven diabetic obese patients underwent RYGB with gastrostomy in gastric remnant after initial 10% weight loss. Patients were submitted to assessment of enterohormones, glycemic profile and Oral Glucose Tolerance Test (OGTT) in the preoperative period in a time curve that was compared to the postoperative period by Oral Via and Gastrostomy Via up to 7 days after the procedure .RESULTS: The mean age of the group was 46.09 ± 7.08 years. In the preoperative the mean weight was 120.97 ± 17.02 kilograms, height of 1.67 ± 0.11 meters, mean BMI of 44.06 ± 6, 59 kg/m2, mean fasting blood glucose of 194.55 ± 62.45 mg/dl and glycated hemoglobin 8.74 ± 1.64%. In 77.7% of the patients there was remission of DM2 in postoperative evaluated by the OGTT. Significant decrease in glycemia, insulinemia and HOMA-IR was also observed, regardless of the route of administration. There was a significant increase in GLP1 and reduction of GIP by the postoperative oral route. Ghrelin did not change. CONCLUSION: A reduction in glycemia and peripheral insulinal resistance was observed in early postoperative days of RYGB, independent of the food route. The change in incretin effect (increase of GLP1 and reduction of GIP) was only observed in the postoperative oral route
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GustavoFernandes.pdf (5.17 Mbytes)
Data de Publicação
2017-11-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.