• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2016.tde-24022016-153617
Documento
Autor
Nome completo
João Paulo Moreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Pinho, João Renato Rebello (Presidente)
Abdala, Edson
Sitnik, Roberta
Título em português
Caracterização das mutações da região core do vírus da hepatite C associadas ao carcinoma hepatocelular
Palavras-chave em português
Carcinoma hepatocelular
Fibrose
Hepacivirus
Hepatite C
Hepatite crônica
Mutação
Resumo em português
A infecção pelo vírus da hepatite C (HCV) pode evoluir gradualmente para hepatite crônica, cirrose e carcinoma hepatocelular (CHC) ao longo de 20 a 30 anos [1-3]. O carcinoma hepatocelular é a quinta neoplasia mais comum em todo o mundo, sendo responsável por mais de 600.000 mortes por ano. Atualmente, cerca de 170 milhões de indivíduos estão infectados pelo HCV, o que corresponde a aproximadamente 3% da população do mundo. A hepatocarcinogênese é um processo complexo, com várias etapas que envolvem alterações genéticas e epigenéticas. Estudos relatam que substituições de aminoácidos (aa) na posição 70 e 91 da região core do HCV podem estar relacionados ao desenvolvimento de CHC. O conhecimento sobre os mecanismos da carcinogênese que envolvem o HCV são importantes para a descoberta de biomarcadores e potenciais alvos terapêuticos do CHC. Neste estudo, foram analisados os genótipos virais e a presença de mutações na região core do HCV, em 94 pacientes com CHC e em 79 pacientes cirróticos (sem CHC). As sequências da região core do HCV foram obtidas pelo método de sequenciamento populacional baseado na metodologia de Sanger. Características demográficas, bioquímicas e sorológicas também foram avaliadas. A idade dos pacientes com CHC foi significativamente maior do que a dos pacientes sem CHC (63 vs 60,5 anos, P=0,025). Uma proporção maior de homens foi observada no grupo CHC (64,4% vs 54%, P=0,329), qual apresentou nível de alfafetoproteína significativamente mais elevado (P=0,003) e menores níveis de albumina em relação ao grupo sem CHC (P=0,012). Elevada variabilidade genética do HCV foi observada. Ao todo, quatro genótipos e sete subtipos foram encontrados. O subtipo 1 b foi o mais frequente em ambos os grupos. Os subtipos encontrados no grupo CHC e cirróticos foram, 1a (13,6%), 1 b (45,7%), 3a (28,8%), 2b (6,8%), 2a (1,7%), 2c (1,7%), 5a (1,7%); e 1a (30%), 1 b (44%), 3a (22%), 2b (2%) e 5a (2%). As mutações R70Q e UC91 M foram observadas principalmente no HCV genótipo 1 b. Não houve associação entre mutações nas posições 70 e 91 na região core do HCV e o desenvolvimento de CHC
Título em inglês
Characterization of mutations in Hepatitis C virus core region associated with hepatocellular carcinoma
Palavras-chave em inglês
Carcinoma hepatocellular
Fibrosis
Hepacivirus
Hepatitis C
Hepatitis chronic
Mutation
Resumo em inglês
Hepatitis C virus (HCV) infection is often persistent and gradually advances from chronic hepatitis (CH) to liver cirrhosis, and hepatocellular carcinoma (HCC) over 20 to 30 years [1-3]. Worldwide, hepatocellular carcinoma is the fifth most common neoplasm and is responsible for more than 600,000 deaths annually due to very poor prognosis. There are about 170 million individuais infected with HCV, corresponding to approximately 3% of world population. Hepatocarcinogenesis is a complex process involving genetic and epigenetic modifications. Studies have reported that amino acid substitutions (a a) at position 70 and 91 of HCV core region may be related to development of HCC. Understanding the pathogenesis of HCV-induced hepatocarcinogenesis is important to identify novel biomarkers and potential therapeutic targets. In this study, the viral genotypes and the presence of mutations in HCV core region were analyzed in 94 patients with HCC, and also in 79 cirrhotic patients (without HCC). HCV core sequences were obtained using population sequencing based on Sanger method. Demographic, biochemical and serological characteristics were also evaluated. The age of patients with HCC were significantly higher than in patients without HCC (63 vs. 60.5 years, P=0.025). High proportion of men was observed in HCC group (64.4% vs 54%, P=0.329). Alpha-fetoprotein levei was significantly higher in HCC group compared to cirrhotic group (P=0.003), and low rates of albumin was observed in cirrhotic group (P=0.012). High genetic variability of HCV was observed, in HCC group, however genotype 1 b was the most common in both groups. Other genotypes were found in HCC group: 1a (13.6%), 1 b (45.7%), 3a (28.8%) 2b (6.8%), 2a (1.7%), 2c (1.7%) and 5a (1.7%). In cirrhotic group was found genotypes 1 a (30%), 1 b (44%), 3a (22%), 2b (2%) and 5a (2%). Mutations R70Q and LlC91 M were mainly observed in individuais infected with HCV genotype 1 b. In the present study, no association between mutations at positions 70 and 91 of HCV
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JoaoPauloMoreira.pdf (2.00 Mbytes)
Data de Publicação
2016-02-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.