• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2015.tde-18062015-111549
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Correia de Faria Santarém
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Cleva, Roberto de (Presidente)
Lunardi, Adriana Claudia
Oliveira, Claudia Pinto Marques Souza de
Título em português
Correlação entre a composição corporal e capacidade de caminhar em obesos graves
Palavras-chave em português
Antropometria
Caminhada
Composição corporal
Movimento
Obesidade mórbida
Teste de esforço
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A obesidade em seus diversos graus é um fator que diminuiu a capacidade de deslocamento motor, reduzindo a capacidade funcional. A utilização de índices de composição corporal total e segmentar em obesos poderá estimar com mais precisão, que o índice de massa corporal (IMC), a capacidade funcional durante deslocamento motor pelo teste de caminhada de seis minutos (TC6). OBJETIVO: Correlacionar a distância percorrida no TC6 (DTC6) com o IMC e com a composição corporal total e segmentar de acordo com a gravidade da obesidade. MÉTODOS: A capacidade funcional foi avaliada em 90 pacientes com obesidade grave (grupo obesos mórbidos: OM e superobesos: SO, por meio da DTC6 e a composição corporal através da impedância bioelétrica (%). RESULTADOS: Na obesidade grave a DTC6 apresentou correlação positiva e significativa (p < 0,05) com a massa livre de gordura (MLG, r = 0,5), massa livre de gordura dos membros superiores (MLG_MS, r = 0,4), tronco (MLG_TR, r = 0,3), membros inferiores (MLG_MI, r = 0,5) e correlação negativa e significativa (p < 0,05) com o IMC (r = -0,3), massa de gordura (MG, r = -0,5), massa de gordura dos membros superiores (MG_MS, r = - 0,4), tronco (MG_TR, r = -0,3) e membros inferiores (MG_MI, r = -0,5). O grupo OM apresentou uma DTC6 superior (524,7 ± 44,0 m, p = 0,014) ao grupo SO (494,2 ± 57,0 m). Não foi encontrada correlação da DTC6 com o IMC quando os pacientes foram classificados de acordo com a gravidade da obesidade. No grupo OM a DTC6 apresentou correlação positiva e significativa (p < 0,05) com a MLG, MLG_MS, MLG_MI (r = 0,4), MLG_TR (r = 0,3) e correlação negativa e significativa (p < 0,05) com a MG, MG_MS (r = -0,4) e MG_TR (r = -0,3). No grupo SO foi encontrada correlação positiva e significativa (p < 0,05) com a MLG (r = 0,5), MLG_TR, MLG_MI (r = 0,4) e correlação negativa e significativa (p < 0,05) com a MG (r = -0,5), MG_TR e MG_MI (r = -0,4). CONCLUSÕES: A massa livre de gordura corporal total e segmentar indicam melhor capacidade funcional, enquanto a massa de gordura corporal total e segmentar indicam pior capacidade funcional na obesidade grave. O IMC não é o melhor preditor de desempenho funcional de acordo com a gravidade da obesidade. Melhor capacidade funcional é apontada pela MLG_MS, MLG_TR e MLG_MI no grupo OM e MLG_TR, MLG_MI no grupo SO e pior capacidade funcional esta correlacionada com a MG_MS e MG_TR no grupo OM e MG_TR, MG_MI no grupo SO
Título em inglês
Correlation between body composition and walking capacity in severe obesity
Palavras-chave em inglês
Anthropometry
Body composition
Exercise test
Movement
Obesity morbid
Walking
Resumo em inglês
BACKGROUND: Obesity in various degrees is a factor that reduced the capacity of engine displacement, reducing the functional capacity. The use of variables of the total and segmental body composition in obese can estimate more accurately, than body mass index (BMI), functional capacity by the sixminute walk test (6MWT). OBJECTIVE: To correlate the distance walked during the six-minute walk test (6MWD) with body mass index and total and segmental body composition according to the severity of obesity. METHODS: Functional capacity was assessed with 6MWD and body composition (%) by bioelectrical impedance analysis in 90 patients with severe obesity (morbid obese group: MO and super obese group: SO). RESULTS: In severe obesity, 6MWD showed a significant positive correlation (p < 0.05) with fatfree mass (FFM, r = 0.5), fat-free mass of upper limbs (FFM_UL, r = 0.4), trunk (FFM_TR, r = 0.3), lower limbs (FFM_LL, r = 0.5) and a significant negative correlation (p <0.05) with BMI (r = -0.3), fat mass (FM, r = -0.5), fat mass of upper limbs (FM_UL, r = -0.4), trunk (FM_TR, r = -0.3) and lower limbs (FM_LL, r = -0.5). The MO group showed a higher 6MWD (524.7 ± 44.0 m, p = 0.014) than the SO group. There wasn't correlation between 6MWD and BMI when patients were stratified according to the severity of obesity. In the MO group there was a significant positive correlation (p < 0.05) with the FFM, FFM_UL, FFM_LL (r = 0.4), FFM_TR (r = 0.3) and a significant negative correlation (p < 0.05) with FM, FM_UL (r = -0.4) and FM_TR (r = - 0.3). In the SO group there was a significant positive correlation (p <0.05) with FFM (r = 0.5), FFM_TR, FFM_LL (r = 0.4) and a significant negative correlation (p < 0.05) was found with FM (r = -0.5), FM_TR and FM_LL (r = - 0.4). CONCLUSION: The total and segmental fat free mass indicates better functional capacity, while total and segmental body fat mass indicates worse functional capacity in severe obesity. BMI is not the best functional predictor according to the severity of obesity. Better functional capacity is correlated by FFM_UL, FFM_TR and FFM_LL in MO group and FFM_TR, FFM_LL in SO and worse functional capacity by FM_UL and FM_TR in MO and FM_TR and FM_LL in SO group
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-06-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.