• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-09012013-173009
Documento
Autor
Nome completo
Luiz Armando Vidal Ramos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Marques, Amelia Pasqual (Presidente)
Bachur, José Alexandre
João, Silvia Maria Amado
Título em português
Avaliação da fadiga do músculo multífido lombar e ativação do transverso do abdome em indivíduos com hérnia discal lombar
Palavras-chave em português
Dor
Fadiga muscular
Hérnia de disco
Incapacidade funcional
Resumo em português
Introdução: A dor lombar crônica pode ser definida como dor ou desconforto persistente por mais de 12 semanas nos níveis lombar e sacral da coluna vertebral. Cerca de 5% dos pacientes apresentam comprometimento de raiz nervosa, e uma razão comum é a herniação discal. Os músculos multífido lombar (ML) e transverso do abdome (TrA) são preferencialmente acometidos frente a episódios de dor lombar. Contudo, há escassa literatura que tenha avaliado a fadiga do ML e a capacidade de ativação do TrA em indivíduos com e sem hérnia de disco lombar. Objetivo: Avaliar a fadiga do músculo multífido lombar e a capacidade de ativação do transverso do abdome em indivíduos com hérnia de disco e dor lombar crônica, e controle. Métodos: Participaram do estudo 60 indivíduos com idade entre 20 a 50 anos, divididos em dois grupos: Hérnia Lombar (GHL) com dor há mais de três meses (n=30) e Grupo Controle (GC) sem dor (n=30). A fadiga do multífido lombar foi avaliada com a eletromiografia de superfície durante a realização do teste de esforço de Sorensen e a capacidade de ativação do TrA pela Unidade de Biofeedback Pressórico (UBP). A dor foi avaliada com a escala visual analógica - EVA e questionário McGill de Dor, a incapacidade funcional pelo Índice de incapacidade de Oswestry e o relato de esforço percebido pela escala de Borg. O nível de significância adotado foi de 5%. Na análise dos dados de frequência mediana quanto menor o valor maior a fadiga. Resultados: Houve aumento da fadiga nos dois grupos, porém mais intensa no GHL (p=0,0001) proporcionando a instalação da fadiga em menor tempo (163 s). Na capacidade de ativação do TrA, o GHL apresentou ativação insuficiente (-0,9 mmHg) e GC próximo a valores ideais ( -3,9 mmHg). Na escala de Borg, houve diferença entre os grupos para o esforço inicial (p=0,0002), contudo não foi observado diferença para o esforço final (p=0,0611). O GHL apresentou dor moderada (6,4 cm) quando avaliada pela EVA e pelo Questionário McGill de dor nas categorias sensorial (19,2) afetiva (8,6) e total (36,3) e incapacidade funcional mínima. Conclusão: Os indivíduos com hérnia de disco e dor lombar crônica apresentam maior fadiga do músculo multífido lombar e ativação do transverso do abdome insuficiente quando comparados aos controles.
Título em inglês
Evaluation of lumbar multifidus muscle fatigue and activation of the transversus abdominis in patients with lumbar disc herniation
Palavras-chave em inglês
Disc herniation
Functional disability
Muscle fatigue
Pain
Resumo em inglês
Introduction: Chronic low back pain can be defined as pain or discomfort lasting more than 12 weeks in the lumbar and sacral levels of the spine. About 5% of patients have nerve root impairment, and the more common etiology is the disc herniation. The lumbar multifidus (LM) and transversus abdominis (TrA) muscles are often affected in low back pain. However, the literature on the fatigue assessment of ML and the ability of TRA activation in individuals with and without lumbar disc herniation is scarce. Objective: To evaluate the lumbar multifidus muscle fatigue and transversus abdominis activation in individuals with disc herniation and chronic low back pain, and control. Methods: The study included 60 subjects aged 20 to 50 years, divided into two groups: lumbar herniated group (GLH) with pain for more than three months (n = 30) and control group (CG) without pain (n = 30). The fatigue of the lumbar multifidus was measured with surface electromyography during the Sorensen test and ability of activation of TRA with Unit Biofeedback pressure (PBU). Pain was assessed by visual analog scale - VAS and McGill pain questionnaire, functional disability by Oswestry Disability Index, and the reporting of perceived exertion with Borg scale. The significance level was established in 5%. Results: We found increased fatigue in both groups however more intense in GLH (p=0.0001) providing the onset of fatigue in less time (163 s). The ability to activate the TrA, the GLH showed insufficient activation (-0.9 mmHg) and CG near the ideal values (-3.9 mmHg). In Borg scale, difference was observed between groups for the initial effort (p = 0.0002), however no difference was observed for the final effort (p = 0.061). The GLH had moderate pain (6.4 cm) when assessed by the VAS and the McGill Pain Questionnaire in sensory (19.2), affective (8.6) and total (36.3) categories and minimal functional disability. Conclusion: Individuals with disc herniation and chronic low back pain have higher fatigue of lumbar multifidus and insufficient transversus abdominis muscle activation when compared to controls.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.