• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-28012008-094122
Documento
Autor
Nome completo
Christian Cesar Candido de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Scheuer, Claudia Ines (Presidente)
Rego, Marcia Gabriel da Silva
Schochat, Eliane
Scivoletto, Sandra
Wertzner, Haydée Fiszbein
Título em português
Discurso e memória autobiográfica em adolescentes usuários de drogas
Palavras-chave em português
Adolescente
Autobiografia
Linguagem
Memória
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Resumo em português
A memória autobiográfica é uma memória de longo prazo relacionada à história de vida individual e coletiva que reflete o funcionamento cognitivo, lingüístico e afetivo. Torna-se mais elaborada na adolescência, fase da vida em que grande parte das pessoas experimenta álcool e drogas. O objetivo desta tese foi o de traçar e relacionar o perfil dos discursos autobiográfico oral livre e eliciado de fatos ocorridos na infância em 77 adolescentes usuários e não usuários de drogas, de ambos os gêneros. Os usuários de álcool e/ou drogas (n=37) estavam em tratamento para dependência química no Grupo de Adolescentes e Drogas do Serviço de Psiquiatria da Infância e Adolescência do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e os não usuários de drogas (n=40) estavam regularmente matriculados em Escola Municipal de Ensino Fundamental da Cidade de São Paulo. O discurso autobiográfico oral livre foi analisado com base em dois modelos: o de Peterson e McCabe (1983) - que privilegia a estrutura discursiva através da identificação dos elementos cenário, complicação, resposta interna, tentativa, conseqüência e reação - e o de Brown et al. (1986) - que verifica os temas das memórias (pessoal, público e ocupacional). Foram igualmente aplicados questionários para as avaliações da memória autobiográfica (Borrini et al., 1989) e da memória semântica com características autobiográficas (Kihlstrom e Schacter, 1995). Apesar de não terem sido encontradas diferenças significativas em relação aos temas (Brown et al.,1986), de acordo com o modelo de Peterson e McCabe (1983), em geral, os usuários tiveram menos incidência de estruturas discursivas do que os não usuários e os meninos usuários tiveram pior desempenho do que os demais sujeitos. Este achado foi semelhante para o questionário de memória semântica com características autobiográficas (Kihlstrom e Schacter, 1995). Para o questionário de memória autobiográfica (Borrini et al., 1989), foram encontrados desempenhos semelhantes entre usuários e não usuários. Porém, os meninos usuários apresentaram menos lembranças do que os meninos não usuários e do que as meninas usuárias. Além disso, os meninos não usuários também apresentaram menos lembranças do que as meninas não usuárias. Esta tese constatou que, apesar de todos os jovens falarem sobre temas semelhantes, relacionados principalmente às questões pessoais, adolescentes que usam drogas tiveram maior dificuldade para acessarem suas memórias autobiográficas, tanto em discurso oral livre quanto em discurso eliciado de fatos ocorridos na infância. Este dado parece não só ser indicativo de alterações cognitivas e lingüísticas decorrentes do uso de drogas mas, também, de questões relacionadas ao impacto que as drogas têm nos processos de busca de novos conhecimentos e de socialização. O gênero feminino (usuárias e não usuárias) parece ter um perfil mais homogêneo do que o masculino (usuários e não usuários).
Título em inglês
Discourse and autobiographical memory in drug users adolescents - São Paulo, 2007
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Autobiography
Language
Memory
Substance- related disorders
Resumo em inglês
Autobiographical memory is a long-term memory related to the individual and collective history that reflects cognitive, linguistic and affective skills. It becomes more elaborated in adolescence, phase of life during which most part of people experiment with alcohol and drugs. The aim of this thesis was to describe and relate the profile of the free verbal and stimulated autobiographical discourses of facts occurred during childhood in 77 adolescent drug users and non-users of both genders. Alcohol and/or drug users (n=37) were recruited from the Outpatient Clinic for Adolescents and Drugs of the Childhood and Adolescence Psychiatric Service (SEPIA) of the Psychiatry Institute (IPq) of Hospital das Clínicas of Sao Paulo University Medical School (HCFMUSP) and non-users (n=40) attended public elementary school in São Paulo city. Free verbal autobiographical discourse was analyzed based on two models: Peterson and McCabe (1983) - which privileges the discourse structure through the identification of the elements setting, complication, internal response, attempt, consequence and reaction - and Brown et al. (1986) - which verifies the themes of memories (personal, public and occupational). Furthermore, questionnaires for the evaluation of the autobiographical (Borrini et al., 1989) and semantic memory with autobiographical characteristics (Kihlstrom and Schacter, 1995) were applied. Although significant differences related to the themes (Brown et al., 1986) were not found, in accordance with the model proposed by Peterson and McCabe (1983), users, in general, presented lower incidence of discourse structures than non-users and male users had worse performance than other subjects. This result was similar for the semantic memory with autobiographical characteristics (Kihlstrom and Schacter, 1995). For the autobiographical memory questionnaire (Borrini et al., 1989), similar performances between users and non-users were found. However, male users presented fewer memories than both male non-users and female users. Moreover, male non-users also presented fewer memories than female non-users. This thesis verified that, although all subjects talk about similar themes, mainly related to personal issues, drug users had greater difficulty to access their autobiographical memories, both in the free verbal and stimulated autobiographical discourses of facts occurred during childhood. This data is seemingly indicative of cognitive and linguistic impairment resulting from the drug use and also of questions related to the impact drugs have in the search processes for new knowledge and socialization. Females (users and non-users) apparently have a more homogeneous profile than males (users and non-users). semantic memory with autobiographical characteristics (Kihlstrom and Schacter, 1995). For the autobiographical memory questionnaire (Borrini et al., 1989), similar performances between users and non-users were found. However, male users presented fewer memories than both male non-users and female users. Moreover, male non-users also presented fewer memories than female non-users. This thesis verified that, although all subjects talk about similar themes, mainly related to personal issues, drug users had greater difficulty to access their autobiographical memories, both in the free verbal and stimulated autobiographical discourses of facts occurred during childhood. This data is seemingly indicative of cognitive and linguistic impairment resulting from the drug use and also of questions related to the impact drugs have in the search processes for new knowledge and socialization. Females (users and non-users) apparently have a more homogeneous profile than males (users and non-users).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
christianccoliveira.pdf (941.91 Kbytes)
Data de Publicação
2008-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.