• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-17042007-094910
Documento
Autor
Nome completo
Débora Martins Cattoni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Fernandes, Fernanda Dreux Miranda (Presidente)
Andrade, Claudia Regina Furquim de
Ferreira, Léslie Piccolotto
Francesco, Renata Cantisani di
Matas, Carla Gentile
Título em português
Medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais
Palavras-chave em português
Antropometria
Criança
Dentição mista
Face/anatomia & histologia
Lábio/anatomia & histologia
Medidas
Patologia da fala e linguagem
Respiração bucal/diagnóstico
Sistema estomatognático/anatomia & histologia
Resumo em português
A avaliação da morfologia orofacial sob o enfoque antroposcópico, bem como a mensuração das estruturas orofaciais, é importante aspecto do exame fonoaudiológico, contribuindo para a determinação do diagnóstico, do planejamento terapêutico e do prognóstico dos indivíduos com respiração oral. Os objetivos desta tese foram: 1. descrever as características posturais e morfológicas dos órgãos fonoarticulatórios de crianças respiradoras orais, segundo a idade; 2. descrever as medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais, segundo a idade e; 3. comparar as medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais com as medidas e proporções orofaciais de crianças sem queixas fonoaudiológicas, segundo a idade. A tese encontra-se dividida em três estudos: Estudo I -Características posturais e morfológicas dos órgãos fonoarticulatórios de crianças respiradoras orais: enfoque antroposcópico; Estudo II - Medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais; e Estudo III -Comparação entre medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais e de crianças sem queixas fonoaudiológicas. Participaram dos estudos 100 crianças, de ambos os sexos, com idades entre sete anos e 11 anos e 11 meses, leucodermas, em dentição mista, com diagnóstico de respiração oral. No Estudo III, o grupo controle foi composto de 254 crianças, de ambos os sexos, na faixa etária entre sete anos e 11 anos e 11 meses, leucodermas, em dentição mista e sem queixas fonoaudiológicas. As características posturais e morfológicas dos órgãos fonoarticulatórios das crianças respiradoras orais pesquisadas no Estudo I foram posição habitual de lábios e de língua, possibilidade de vedamento labial, hiperfunção do músculo mentual durante a oclusão labial, mordida e morfologia do lábio inferior, das bochechas e do palato duro, por meio da antroposcopia. Os resultados indicaram que os aspectos mais comuns na amostra foram posição habitual de lábios entreaberta, posição habitual de língua no assoalho oral, possibilidade de vedamento labial, hiperfunção do músculo mentual durante a oclusão dos lábios, mordida alterada, lábio inferior com eversão, simetria de bochechas e palato duro alterado. Nos Estudos II e III, as crianças foram submetidas à avaliação antropométrica, sendo que as medidas orofaciais obtidas foram lábio superior, lábio inferior, filtro, terço superior da face, terço médio da face, terço inferior da face, lados da face e distância interincisiva máxima. O instrumento utilizado foi o paquímetro eletrônico digital marca Starrett Série 727. Os resultados do Estudo II evidenciaram que não houve diferença estatisticamente entre a maioria das médias das medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais, segundo a idade. Os resultados do Estudo III mostraram que para algumas medidas e proporções orofaciais houve diferença estatística entre as duas populações estudadas. Conclui-se, ao analisar os três estudos, que as alterações antroposcópicas parecem ser mais evidentes nos respiradores orais do que as alterações antropométricas. Por fim, tem-se que a antropometria mostra-se útil na avaliação fonoaudiológica, complementando o julgamento visual com medidas quantitativas.
Título em inglês
Orofacial measurements and proportions of mouth breathing children
Palavras-chave em inglês
Anthropometry
Child
Face/anatomy & histology
Lip/anatomy & histology
Measures
Mixed dentition
Mouth breathing/diagnostic
Speech-language pathology
Stomatognathic system/anatomy & histology
Resumo em inglês
The evaluation of the orofacial morphology made by anthroposcopic approach, as well as the measurement of orofacial structures, is an important aspect from the speech-language pathology assessment that contributes to determination of diagnosis, management and prognosis of mouth breathing individuals. The purposes of this thesis were: 1. to describe the postural and morphologic characteristics of the stomatognathic system of mouth breathing children, according to age; 2. to describe the orofacial measurements and proportions of mouth breathing children, according to age and; 3. to compare the orofacial measurements and proportions of mouth breathing children to those of children with no history of speech-language pathology disorders, according to age. The thesis is divided in three studies: Study I - Postural and morphologic characteristics of the stomatognathic system of mouth breathing children: anthroposcopic approach; Study II - Orofacial measurements and proportions of mouth breathing children; and Study III - Comparation between measurements and proportions of mouth breathing children and children with no history of speech-language pathology disorders. 100 children participated in the studies, of both sexes, with ages ranging from seven to 11 years and 11 months, leukoderms, in mixed dentition period, with mouth breathing diagnosis. In Study III, the control group was comprised of 254 children, of both sexes, with ages ranging from seven to 11 years and 11 months, leukoderms, in mixed dentition period, with no history of speech-language pathology disorders. The postural and morphologic characteristics of the stomatognathic system of mouth breathing children researched in Study I were labial and lingual resting position, possibility of labial occlusion, mentalis muscle hyperfunction during labial occlusion, bite and morphology of lower lip, cheeks and hard palate, observed by anthroposcopy approach. The results indicated that the most common aspects in the sample were half-open lips in resting position, tongue lowered on the mouth's floor in resting position, possibility of labial occlusion, mentalis muscle hyperfunction during labial occlusion, alteration of the bite, labioverted, symmetry of the cheeks and alteration of the hard palate. In Studies II and III, the children were submitted to anthropometric assessment and the orofacial measurements obtained were upper lip, lower lip, philtrum, upper face, middle face, lower face, sides of the face and maximum interincisal distance. The instrument used was the electronic digital sliding caliper Starrett Series 727. The results of Study II showed that there was no statistically difference between the most of averages of the orofacial measurements and proportions of mouth breathing children, according to ages. The results of Study III showed that in some orofacial measurements and proportions there was statistically difference between the two studied populations. In analysis of the three studies, it can be concluded that the anthroposcopic alterations seems to be more evident in mouth breathers than anthropometric alterations. Finally, the anthropometry shows useful in speech-language pathology assessment and supplements visual judgment with quantitative measurements.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-23
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Características do sistema estomatognático de crianças respiradoras orais: enfoque antroposcópico [doi:10.1590/S0104-56872007000400004]. Pró-Fono [online], 2007, vol. 19, p. 347-351.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Distância interincisiva máxima em crianças respiradoras bucais [doi:10.1590/S1415-54192009000600015]. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial [online], 2009, vol. 14, p. 125-131.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Estudo sobre as medidas faciais em crianças: correlações com alteração de mordida e uso de aparelho ortodôntico. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005, vol. 10, nº 1, p. 1-6.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Medidas antropométricas faciais em crianças segundo períodos da dentição mista. Revista CEFAC, 2003, vol. 5, p. 21-29.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Medidas e proporções antropométricas orofaciais de crianças respiradoras orais [doi:10.1590/S1516-80342008000200005]. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia [online], 2008, vol. 13, p. 119-126.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Quantitative evaluation of the orofacial myology: anthropometric measurements in healthy and mouth breathing children. The International Journal of Orofacial Myology, 2009, vol. 35, p. 44-54.
  • CATTONI, Débora Martins, and Fernandes, Fernanda Dreux Miranda. Distância interincisiva máxima em crianças na dentadura mista [doi:10.1590/S1415-54192005000100013]. Revista Dental Press de Ortodontia e Ortopedia Facial [online], 2005, vol. 10, nº 1, p. 117-121.
  • CATTONI, Débora Martins, and Fernandes, Fernanda Dreux Miranda. Medidas antropométricas orofaciais de crianças paulistanas e norte-americanas: estudo comparativo [doi:10.1590/S0104-56872009000100005]. Pró-Fono [online], 2009, vol. 21, p. 25-30.
  • CATTONI, Débora Martins, e FERNANDES, F. D. M. Medidas e proporções faciais em crianças: contribuições para a avaliação miofuncional orofacial. Pró-Fono, 2004, vol. 16, nº 1, p. 7-18.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Aspectos posturais e morfológicos do sistema estomatognático de crianças respiradoras nasais e orais: abordagem antroposcópica. In 17o Congresso Brasileiro e 1o Congresso Ibero-Americano de Fonoaudiologia, Salvador, 2009. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Copy Press, 2009. Dispon?vel em: http://www.sbfa.org.br/portal/anais2009/pg.php.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Avaliação antropométrica de crianças respiradoras orais e de crianças sem queixas fonoaudiológicas: estudo comparativo. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonoaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copypress, 2007. Resumo.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Características posturais e morfológicas do sistema estomatognático de crianças respiradoras orais: enfoque antroposcópico. In 2o Composium Internacional da IALP, São Paulo, 2007. Programa e Anais do 2o Composium Internacional da IALP.São Paulo, 2007. Abstract.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Distância interincisiva máxima em crianças respiradoras orais. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copypress, 2007. Resumo.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Efeitos da mordida e do uso de aparelho ortodôntico nas medidas faciais em crianças. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005. Resumo.
  • CATTONI, Débora Martins, et al. Medidas e proporções orofaciais de crianças respiradoras orais. In 15o Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia e 7o Congresso Internacional de Fonaudiologia, Gramado, 2007. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial.São Paulo : Copypress, 2007. Resumo.
  • CATTONI, Débora Martins, and FERNANDES, F. D. M. Anthropometric measures in healthy & mouth breathing children. In ASHA Convention 2008, Chicago, 2008. ASHA Convention Handouts.Chicago : ASHA, 2008. Abstract.
  • CATTONI, Débora Martins, e FERNANDES, F. D. M. Comparação das medidas antropométricas faciais entre crianças brasileiras e norte-americanas. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia - Suplemento Especial - XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005. Resumo.
  • CATTONI, Débora Martins, e FERNANDES, F. D. M. Exame fonoaudiológico: medidas faciais em crianças leucodermas sem queixas fonoaudiológicas. In V Congresso Internacional, XI Congresso Brasileiro, I Encontro Cearense de Fonoaudiologia, Fortaleza, 2003. Suplemento Especial da Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, ano 8, n. 1 - Junho 2003., 2003. Resumo.
  • CATTONI, Débora Martins, FERNANDES, F. D. M., e FRANCESCO, Renata Cantisani Di. Comparação da distância interincisiva máxima em crianças sem queixas fonoaudiológicas e em crianças respiradoras orais. In XIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Santos, 2005. Anais (Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia).São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2005. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., and CATTONI, Débora Martins. Facial measurements in children with no history of speech pathology obtained with the caliper. In XXV IALP World Congress, Montreal, 2001. Anais do XXV IALP World Congress., 2001. Abstract. Available from: http://www.xpand.net/ialp/00000117.htm.
  • FERNANDES, F. D. M., CATTONI, Débora Martins, e MARCHESAN, Irene Queiroz. A importância do uso do paquímetro na avaliação miofuncional. In VIII Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Recife, 2000. Anais.Recife : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2000. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., CATTONI, Débora Martins, e MARCHESAN, Irene Queiroz. Abertura máxima da boca em crianças em dentição mista. In X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Belo Horizonte, 2002. Anais do X Congresso Barsileiro de Fonoaudiologia.Belo Horizonte : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2002. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., CATTONI, Débora Martins, e MARCHESAN, Irene Queiroz. Medidas antropométricas faciais em crianças em dentição mista. In X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Belo Horizonte, 2002. Anais do X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2002. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., CATTONI, Débora Martins, e MARCHESAN, Irene Queiroz. Medidas das estruturas da face em crianças sem queixas fonoaudiológicas obtidas com o paquímetro: resultados preliminares. In IX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Guarapari, 2001. Anais do IX Congresso brasilerio de Fonoaudiologia.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2001. Resumo.
  • FERNANDES, F. D. M., CATTONI, Débora Martins, e MARCHESAN, Irene Queiroz. Proporções faciais em crianças em dentição mista. In X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, Belo Horizonte, 2002. Anais do X Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia.São Paulo : Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2002. Resumo.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.