• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2015.tde-14092015-103348
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Lanna Pinheiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Cohen, Claudio (Presidente)
Castelo Filho, Claudio
Gontijo, Eduardo Dias
Título em português
Famílias incestuosas: diferenciação das funções familiares
Palavras-chave em português
Análise quantitativa
Estudos retrospectivos
Incesto
Terapia familiar
Resumo em português
Introdução: A presente dissertação foi desenvolvida com o intuito de investigar as possíveis mudanças na dinâmica das famílias incestuosas, após intervenção do tratamento psicoterapêutico. A hipótese é de que mudanças primárias e secundárias ocorrem nas famílias encaminhadas ao Centro de Estudos e Atendimentos Referente ao Abuso Sexual (CEARAS) a partir do tratamento proposto. Essa dissertação foi elaborada a partir de uma perspectiva psicanalítica, com enfoque psicossocial, na qual o sujeito é considerado a partir de sua imersão na cultura. Para tanto, se tomou como base de reflexão o trabalho desenvolvido por este Centro de Estudos, em relação às famílias incestuosas. Objetivo: Refletir sobre as mudanças primárias e secundárias apresentadas pelas famílias incestuosas que foram atendidas no CEARAS. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa retrospectiva documental. Foram analisados os prontuários de 19 famílias atendidas no CEARAS no período de 1993 a 2013 que compuseram a amostra final. Levantaram-se as informações sobre os atendimentos, condições de prontuários e quanto ao tratamento. As mudanças descritas nos prontuários foram divididas em dois grupos: mudanças primárias e secundárias. Uma análise descritiva e quantitativa das variáveis foi realizada. Resultados: A maior parte das famílias que foram encaminhadas para o CEARAS não finalizaram o tratamento proposto. Em relação às mudanças observadas, 53% das famílias apresentaram mudanças primárias e secundárias, 37% primárias e 10% secundárias. Em relação às mudanças primárias, a simbolização das funções familiares foi a mais frequente e a autonomia do membros familiares a menos frequente nos prontuários analisados. Não houve predomínio de mudanças secundárias. Observou-se um maior número de mudanças nas familías que não passaram pelo processo de troca de terapeutas. Conclusão: Percebeu-se a viabilidade do trabalho, o quanto ele se faz necessário. A pesquisa apontou que as mudanças primárias e secundárias são possíveis de acontecer através da terapia familiar. A transferência das famílias não ocorre somente com a instituição, mas também com os terapeutas envolvidos no tratamento
Título em inglês
Incestuous families: differenciation of family functions
Palavras-chave em inglês
Family therapy
Incest
Quantitative analysis
Retrospective studies
Resumo em inglês
Introduction:This research aims to investigate possible changes to the dynamics of incestuous families after the commencement of psychotherapeutic treatment. Hypothetically, primary and secondary changes happen to the families taken to the Sexual Abuse Study and Help Center (Centro de Estudos e Atendimentos Referente ao Abuso Sexual - CEARAS) from the proposed treatment. This essay has been elaborated from a psychoanalytical perspective with psychosocial emphasis, in which the individual is considered from his cultural context. To do so, the grounds for the analysis is the work developed by the Study Center with the incestuous families. Objective: To think about the primary and secondary changes that arose from the therapeutic treatment provided by CEARAS to the dysfunctional families. Methodology: This is a retrospective document research. The handbook of the 19 families supported by CEARAS from the period between 1993 and 2013 which were part of the final sample have been analysed. The information about the calls, handbook conditions and treatment have been searched. The changes described in the handbooks were split in two groups: primary and secondary changes. Results: Most families under CEARAS' care have not finished the proposed treatment. In relation to the changes detected, 53% of the families have shown primary and secondary changes; 37% have shown primary; and 10% secondary. It has been observed in the handbooks under analysis that, in relation to primary changes, the simbolization of the family functions was the most outstanding change whereas the autonomy of the family members was the least. There was no predominance of secondary changes. There has been a higher number of changes in families that did not have to change therapists. Conclusion: It is noticeable that the work is feasible and how necessary it is.The research shows that the primary and secondary changes are possible to take place by way of family therapy. The transfer in families does not happen only with the institution but also with the therapists involved in the treatment
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-09-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.