• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-29042009-103639
Documento
Autor
Nome completo
Cristina Helena Ferreira Fonseca Guedes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Tibério, Iolanda de Fátima Lopes Calvo (Presidente)
Atta, José Antonio
Bydlowski, Sergio Paulo
Ferreira Junior, Mario
Lottenberg, Simão Augusto
Título em português
Suporte telefônico como uma intervenção para promover o incentivo à prática de caminhada em pacientes diabéticos tipo 2: influência do perfil de personalidade nesta resposta
Palavras-chave em português
Atividade motora
Comportamento e mecanismos comportamentais
Depressão
Determinação da personalidade
Diabetes Mellitus tipo 2
Qualidade de vida
Suporte telefônico
Resumo em português
Introdução: Embora haja fortes evidências mostrando que a atividade física tem um papel essencial no tratamento dos pacientes diabéticos tipo 2, o aconselhamento médico isoladamente tem se mostrado pouco eficaz na promoção desta mudança de comportamento, tão necessária para o controle clínico destes pacientes. Neste sentido, outros possíveis fatores que poderiam influenciar esta resposta têm sido investigados, entre eles os sintomas depressivos e o nível socioeconômico. Entretanto, até o presente momento o papel destes fatores como também do perfil de personalidade no incremento da atividade física ainda não está plenamente estabelecido na literatura. Objetivos: determinar a influência do suporte telefônico como um incentivo à realização de caminhadas em pacientes diabéticos tipo 2 durante seis semanas. Determinar também o papel do perfil de personalidade, das características clínicas, laboratoriais e demográficas, do nível referido de atividade física, da classificação socioeconômica, do nível de qualidade de vida, da presença de sintomas de depressão e de comorbidades nesta resposta. Casuística e Métodos: trata-se de um estudo prospectivo, de desenho quasi-experimental, randomizado, controlado e sem mascaramento. Foram incluídos os pacientes diabéticos tipo 2, maiores de 18 anos de idade, seguidos no Ambulatório de Clínica Geral (ACMG-HC FMUSP) por mais de 1 ano, que não apresentaram limitação física para caminhar, que disponibilizaram um número telefônico para contato e que assinaram do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. As variáveis independentes estudadas foram: características clínicas, laboratoriais e demográficas, o perfil de personalidade (Escala de Comrey), a presença de comorbidades (Escala de Charlson), a classificação socioeconômica (instrumento CCEB), a qualidade de vida (questionário FACIT-sp12), os sintomas de depressão (PRIME MD), o nível referido de atividade física (questionário IPAQ) e o estágio comportamental para a prática de atividade física (questionário Prochaska). Os pacientes foram então randomizados em dois grupos. O grupo intervenção recebeu contatos telefônicos padronizados uma vez a cada dez dias por 6 semanas, com intuito de reforçar estratégias para realização de atividade física. Os pacientes do grupo controle receberam um único contato telefônico na primeira semana. O desfecho avaliado foi o incremento na atividade física obtido pela diferença de número de passo entre a sexta e a primeira semana do estudo. A associação entre as variáveis independentes e o incremento da atividade física foi analisada por regressão logística univariada e multivariada. Foram obtidos os odds ratios e os respectivos intervalos de confiança de 95% e os níveis de significância estatística. Em relação à intervenção foram determinados o risco absoluto e relativo, a eficácia e o número necessário para tratar. Resultados: Foram randomizados 54 pacientes e destes, 48 completaram o estudo, sendo que 29 participaram do grupo controle e 19 foram incluídos no grupo intervenção. A glicemia de jejum foi menor (p=0,003) no grupo intervenção e este grupo apresentava também um menor número de comorbidades (p=0,04) comparativamente ao grupo controle. Em relação às demais variáveis estudadas. não observamos diferenças significativas. Na análise por regressão logística multivariada permaneceram como variáveis independentes associadas ao desfecho (incremento do número de passos entre a primeira e a sexta semana) a idade maior de 65 anos (OR:11,4; IC 95%: 1,05-123,5; p=0,04) e o suporte telefônico (OR:8,9; IC 95%: 2,01-39,3; p=0,004). As demais variáveis não permaneceram no modelo final. Com a análise por intenção de tratar observamos que o suporte telefônico apresentou uma eficácia 90%. A redução do risco absoluto foi de 75% e foi necessário fornecer suporte telefônico para três pacientes para que um apresentasse incremento no número de passos entre a primeira e a sexta semana do estudo (NNT=2,7). Conclusão: o suporte telefônico se mostrou uma intervenção eficaz para promover a realização de caminhadas durante 6 semanas em pacientes com DM2, principalmente naqueles com idade superior 65 anos de idade.
Título em inglês
Phone call as an intervention for improving walking practice in type 2 diabetes: influence of personality profile in this response
Palavras-chave em inglês
Behavior and behavior mechanisms
Depression
Diabetes mellitus Type 2
Motor activity
Personality assessment
Quality of life
Resumo em inglês
Introduction: Although there is evidence supporting the essential role of physical activity in the management of type 2 diabetic patients, only the physician counseling has shown lesser efficacy in promoting behavior changes, which are so necessary for the clinical control of these patients. In this sense, other possible factors that may influence these responses have been investigated, such as depressive symptoms and socioecononomic level. However, until the present moment the role of these factors such as personality profile in the increment of physical activity has not been clearly established in the literature. Objectives: to assay the influence of phone call support as an incentive to promote walking in type 2 diabetic patients during six weeks. We also determined the role of personality profile, clinical, laboratorial and demographic characteristics, the referred level of physical activity, the socioeconomic classification, the quality of life, the presence of depressive symptoms and comorbidities in this response. Casuistic and Methods: it is a prospective, quasi-experimental, randomized, controlled and without masking study. We enrolled type 2 diabetic patients, with more than 18 years old, accompanied in the Internal Medicine Ambulatory (ACMGHC- FMUSP), for more than a year, without any type of physical limitation for walking, with a phone number for contact and the ones that signed the Written Consent Form. The independent variables studied were: clinical, laboratorial and demographic characteristics, personality profile (Comrey Scale), comorbidities (Charlson Scale), socioeconomic classification (CCEB instrument), quality of life (FACIT-sp12 questionnaire), depressive symptoms (PRIME-MD questionnaire), the referred level of physical activity (IPAQ questionnaire) and the behavior stage for practicing physical activity (Prochaska questionnaire). The patients were then randomized into two groups. The intervention group received phone calls (one every other ten days) in order to reinforce the strategies for doing physical activity. The control group patients received only one phone call at the first week. The outcome evaluated was the increment of physical activity measured by the difference between the number of steps obtained in the sixth and in the first week of the study. The association among the independent variables and the increment of physical activity was analyzed by univariate and multivariate logistic regression. We obtained the odds ratios, 95% confidence intervals and the statistical significance levels. In relation to the intervention, we determined the absolute and relative risks, the efficacy and the necessary number to treat (NNT). Results: We randomized 54 patients and 48 of these patients completed the study: 29 participated of the control group and 19 were included in the intervention one. The fasting glycemia (p=0.003) and the number of comorbidities (p=0.04) were lower in the intervention group in comparison to the control group. There were no significant differences between the other analyzed variables. The multivariate logistic regression analysis showed that the independent variables associated with the outcome were the age (>65 years: OR: 11.4; CI 95%: 1,05-123,5; p=0.04) and the phone call support (OR:8,9; CI 95%: 2,01-39,3; p=0,004) The other variables were not included in the final model. Using the intention to treat analysis the phone call support showed an efficacy of 90%. The absolute risk reduction was 75% and it was necessary to give a phone call support for three patients in order to obtain an increment in the number of the steps between the sixth and the first week of the study (NNT=2.7). Conclusions: the phone call support was an efficient intervention for promoting walking during six weeks in type 2 diabetic patients, mainly in the ones older than 65 years.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.