• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-09112009-132434
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Henrique Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Tibério, Iolanda de Fátima Lopes Calvo (Presidente)
Atta, José Antonio
Lima, Wothan Tavares de
Nunes, Maria do Patrocinio Tenorio
Souza, Heraldo Possolo de
Título em português
Estresse crônico em cobaias com inflamação alérgica pulmonar: influência do óxido nítrico na modulação das respostas inflamatórias, de remodelamento e de hiperresponsividade pulmonar
Palavras-chave em português
Asma
Cobaias
Estresse
Ovoalbumina
Óxido nítrico sintase
Resumo em português
Introdução: Há crescentes evidências que sinalizam o papel do estresse crônico como desencadeante e mesmo perpetuador de crises asmáticas, bem como a importância do parênquima pulmonar na piora funcional da asma. Objetivos: Deste modo, consideramos relevante avaliar em cobaias com inflamação alérgica crônica pulmonar como o estresse físico repetido, induzido pela natação forçada, modula a responsividade do parênquima pulmonar, ainfiltração eosinofílica, ativação da via de estresse oxidativo e o remodelamento, bem como o papel da ativação de enzima óxido nítrico sintase induzida nestas respostas. Métodos: Os animais receberam inalações duas vezes por semana durante quatro semanas com doses crescentes de ovoalbumina ou solução fisiológica Após 24 horas da quarta inalação os animais foram separadas em dois grupos onde metade destes animais foi submetido ao protocolo de natação forçada por dez dias com intervalo de dois dias, para a indução do estresse, enquanto a outra metade dos animais permaneceu sem a indução de estresse. Para avaliar a participação da ativação de iNOS nesta resposta as cobaias foram novamente divididas em grupos, onde parte foi tratada com 1400-W (inibidor específico de iNOS, 2mg/kg ip/dia/4 dias) ou veículo no mesmo período, iniciando 30 minutos antes da sétima inalação. Para avaliação das repercussões comportamentais da indução de estresse os animais foram submetidos ao teste de campo aberto, sendo obtidos os seguintes parâmetros: distância percorrida, velocidade média total, tempo de movimentação total. Foi também coletada uma amostra de sangue no dia da realização da mecânica pulmonar para a dosagem do cortisol. Após 72h da sétima inalação, os animais foram anestesiados, exsanguinados e fatias de tecido pulmonar periférico foram retiradas e suspensas em banho orgânico de Krebs, e a resistência (Rt) e elastância (Et) do tecido pulmonar periférico foram avaliadas em condição basal e após desafio com ovoalbumina (1%). Foi também obtida a medida de histerisividade. Após a realização da mecânica oscilatória, as mesmas fatias de tecido pulmonar periférico foram submetidas à avaliação histopatológica. Resultados: Nos animais submetidos a natação forçada foi observado um aumento no peso da adrenal, no cortisol sérico, na distância percorrida e no tempo de movimentação em campo aberto o que demonstrou que a natação forçada foi eficaz como indutor de estresse. Os animais expostos às inalações com ovalbumina apresentaram valores maiores de porcentagem de aumento da resistência e da elastância tecidual após desafio com ovoalbumina (p<0.05). Os animais expostos às inalações com ovalbumina e submetidos a estresse induzido por natação forçada apresentaram um aumento da resistência e elastância teciduais (p<0,05), enquanto que o tratamento com 1400W reverteu esse aumento tanto nos animais sensibilizados quantos nos sensibilizados submetidos a estresse. Houve aumento do número de eosinófilos (P<0.05), de células iNOS positivas (P<0,05), da deposição de fibras colágenas (P<0,05), no conteúdo de actina (P<0,05) e de 8-epi-PGF2a (P<0,05) no septo alveolar. Nos animais sensibilizados e submetidos ao estresse houve aumento todos os parâmetros morfológicos descritos anteriormente (P<0,05) exceto pelo depósito de fibras colágenas. A administração de 1400W reduziu todos estes parâmetros funcionais e morfológicos (P<0,05) com exceção do conteúdo de actina no septo alveolar, da infiltração eosinofílica e dos níveis de cortisol sérico. Conclusões: Neste modelo experimental, o bloqueio específico da iNOS atenuou a constrição, a inflamação eosinofílica, a expressão de iNOS, o remodelamento no parênquima pulmonar tanto nos animais apenas sensibilizados quanto nos animais sensibilizados e submetidos ao estresse. Estas alterações podem estar relacionadas aos efeitos da ativação da óxido nítrico sintase induzida na modulação da via do estresse oxidativo, sinalizada pelos efeitos na produção de isoprostano 8. O presente estudo sugere que a inibição específica da iNOS pode amplificar as estratégias terapêuticas utilizadas na abordagem de doenças inflamatórias crônicas pulmonares
Título em inglês
Chronic stress in guinea pigs with chronic allergic inflammation: influence of nitric oxide synthase in the inflammatory responses, remodeling and lung tissue responsiveness
Palavras-chave em inglês
Asthma
Guinea pigs
Nitric oxide sintase
Ovalbumin
Stress
Resumo em inglês
Introduction: There is growing evidence to indicate the role of chronic stress even perpetuating as triggering asthma attacks and the importance of functional lung parenchyma in worsening of asthmatic responses. Objective: We considered relevant to evaluate in guinea pigs with chronic allergic pulmonary inflammation if repeated physical stress, induced by forced swimming, modulates the responsiveness of the distal lung parenchyma, eosinophilic infiltration, oxidative stress pathway activation and extracellular matrix remodeling as well as the role of the activation of induced nitric oxide synthase in these responses. Methods: The animals received inhalations twice a week for four weeks with increasing doses of ovalbumin or normal saline. After 24 hours of the fourth inhalation, the animals were separated into two groups where half of these animals were subjected to the protocol of forced swimming for ten days with an interval two days, while the other half of the animals remained without stress induction. In order to evaluate the involvement of iNOS activation in this response, guinea pigs were again divided in two groups, one part of them were treated with 1400W (specific inhibitor of iNOS, 2mg/kg ip/day/4 days) or vehicle in the same period, starting 30 minutes before the seventh inhalation. To evaluate the behavioral impact of stress induction, the animals were subjected to open field test, and we obtained the following parameters: distance traveled, average speed, total time of handling. It was also collected a blood sample on the day of pulmonary mechanics to measure cortisol. After 72h of the seventh inhalation, animals were anesthetized, and exsanguinated and slices of peripheral lung tissue were removed, suspended in a Krebs bath, and resistance (Rt) and elastance (Et) of peripheral lung tissue were evaluated either at baseline condition and after oavalbumin challenge (1%). It was also measured the histerisivity. After the end of the mechanical oscillatory evaluation, the same slices of peripheral lung tissue were submited to histopathological analysis. Results: We observed that animals submitted to forced swimming had an increase in adrenal weight, in the serum cortisol, in the distance and time of movement in the open field, showing that forced swimming was effective as stressor. The animals exposed to inhalations with ovalbumin and submited to stress induced by forced swimming had an increase in pulmonary tissue resistance and elastance (p <0.05), had an increased in the number of eosinophils (P <0.05), iNOS positive cells (P <0.05), actin (P <0.05) and 8-epi-PGF2a content (P <0.05) in alveolar septum compared to ovalbumin exposed animals (OVA group). Treatment with 1400W reversed this response in sensitized animals submitted or not to stress induction (P <0.05) There was no difference in the collagen deposition. Administration of 1400W for sensitized and stressed animals reduced all these functional and morphological parameters (P <0.05) except for the actin content of the alveolar septum, eosinophilic infiltration and cortisol levels. Conclusions: In this experimental model, the specific iNOS inhibition attenuated the constriction, the eosinophilic inflammation, the iNOS expression, the lung parenchyma remodeling in animals sensitized and submitted or not to stress induction. These changes may be related to the effects of inducible nitric oxide activation in the modulation of oxidative stress pathway. This study suggests that specific inhibition may amplify the therapeutic strategies to chronic inflammatory lung diseases
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RicardoHMarques.pdf (5.13 Mbytes)
Data de Publicação
2009-11-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.