• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-09112009-112914
Documento
Autor
Nome completo
Nancy Meyer Vassão Canavesi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Souza, Heraldo Possolo de (Presidente)
Benseñor, Isabela Judith Martins
Carvalho, Celso Ricardo Fernandes de
Matos, Luciana Diniz Nagem Janot de
Nunes, Newton
Título em português
Efeito do treinamento físico nos marcadores inflamatórios em pacientes com insuficiência cardíaca
Palavras-chave em português
Disfunção diastólica
Inflamação
Insuficiência cardíaca
Treinamento físico
Resumo em português
Em pacientes com insuficiência cardíaca crônica podemos observar um aumento da atividade inflamatória, caracterizada por aumento de proteínas de fase ativa, citocinas circulantes e ativação de células do sistema imune. É descrito também que o exercício físico beneficia esses pacientes, porém ainda não está claro se esse benefício ocorre através da modulação do processo inflamatório no sistema cardiovascular. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar, em pacientes com insuficiência cardíaca, o efeito do treinamento físico sobre a disfunção ventricular, avaliada pelo quadro clínico e ecocardiograma, e sobre vias de sinalização envolvidas no processo inflamatório cardiovascular, como CD40/CD40L, IL-6, TNF-alfa e PPARs. Foram selecionados dezoito pacientes com diagnóstico de IC, todos classificados com classe funcional II, com idade 57,17±2,9 anos. Os pacientes foram randomizados em dois grupos: grupo controle, que permaneceu sedentário e grupo treino, onde os pacientes foram treinados três vezes por semana, em cicloergômetro, durante 60 minutos por quatro meses. Os marcadores inflamatórios plasmáticos, CD40L, IL-6, TNF-alfa foram dosados por ELISA e a expressão de mRNA de CD40 e PPARs alfa e y em leucócitos circulantes pela técnica de RT-PCR. A função cardíaca foi avaliada pelo ecocardiograma, e a capacidade funcional foi avaliada através da ergoespirometria. Os pacientes submetidos ao treinamento físico apresentaram significante aumento do VO2 , comparados ao grupo controle (17,52±1,47 vs 21,14±0,86, respectivamente; p<0,05). Também foi observada melhora da função ventricular diastólica e manutenção da fração de ejeção do ventrículo esquerdo, que piorou nos pacientes mantidos sedentários (controle (38,00±3,37 vs 36,44±3,38, respectivamente; p<0,05). Em relação às vias de sinalização inflamatórias, não houve diferença em nenhum dos marcadores estudados (níveis plasmáticos de IL-6, TNF-alfa e CD40L e na expressão de mRNA de CD40 e PPARs alfa e y em leucócitos circulantes) quando comparados o grupo treinado ao controle. Conclui-se que o treinamento físico é efetivo na melhora da capacidade funcional e função cardíaca e que a atividade inflamatória característica nesses pacientes não está associada com essas mudanças.
Título em inglês
Effect of physical training in inflammatory markers in patients with heart failure
Palavras-chave em inglês
Diastolic dysfunction
Heart failure
Inflammation
Physical training
Resumo em inglês
Patients with chronic heart failure present increased inflammatory activity, characterized by high levels of active phase proteins and cytokines, as well as activated immune cells. Physical training is reported to be beneficial for these patients, however, it is not clear whether this benefit occurs thorough modulation of the inflammatory process that the cardiovascular system. Therefore, the main objective of this study was to investigate, in patients with chronic heart failure, the effect of physical training on ventricular dysfunction, assessed by clinical exam and echocardiography, as well as on signaling pathways involved in the cardiovascular inflammatory process, like CD40/CD40L, IL-6, TNF and PPARs. Eighteen patients diagnosed with chronic heart failure, functional class II, were selected (age=57,17±2,9). They were randomly divided in two groups: a control group and a trained group, whose patients were submitted to physical training for 4 months, 3 times/week, for 60 min, in a cycle ergometer. Plasmatic cytokines and CD40L were measured by ELISA; mRNA for CD40 and PPARs alfa / y were measured by RT-PCR in circulating leukocytes. Cardiac function was evaluated by echocardiography and functional capacity by ergospirometry. Patients submitted to physical training presented a significant increase in VO2 , compared to control group (17,52±1,47 vs 21,14±0,86 , respectively; p<0,05). Improvement in diastolic ventricular function was also observed , as well as maintenance of left ventricular ejection fraction , that was impaired in patients in the control group (38,00±3,37 vs 36,44±3,38, respectively; p<0,05). Regarding the inflammatory signaling pathways, no difference was observed in any of the markers evaluated (plasmatic levels of IL6, TNF, CD40L and expression of mRNA for CD40 and PPARs alfa / y in circulating leukocytes). Therefore, we can conclude that physical training is effective in improving functional capacity and cardiac function in patients with chronic failure; this phenomenon is unlikely to be related to modulation of inflammatory signaling pathways characteristic of cardiovascular diseases.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
NancyCanavesi.pdf (511.89 Kbytes)
Data de Publicação
2009-11-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.