• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-08032010-164025
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo Diniz Ferreira Gusso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Benseñor, Isabela Judith Martins (Presidente)
Buchalla, Cassia Maria
Martins, Milton de Arruda
Olmos, Rodrigo Diaz
Scalabrini Neto, Augusto
Título em português
Diagnóstico de demanda em Florianópolis utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária: 2º edição (CIAP-2)
Palavras-chave em português
Atenção primária à saúde
Classificação Internacional de Doenças
Medicina de família e comunidade
Medicina interna
Programa Saúde da Família
Sistema Único de Saúde
Resumo em português
Para se avaliar o trabalho dos generalistas/ médicos de família, é necessário um adequado sistema de classificação das consultas ou encontros entre profissionais da saúde e pacientes. O sistema atualmente conhecido como Classificação Internacional de Doenças (CID) começou seu desenvolvimento no século XIX e até sua quinta edição era apenas uma classificação de causas de morte. Após a sexta revisão, ela passou a ser um instrumento que envolvia morbidade também; porém, perdeu as características e princípios de um sistema de classificação. A Organização Mundial de Médicos de Família (WONCA) vem desenvolvendo, desde os anos 70, um compacto e robusto sistema de classificação chamado Classificação Internacional de Atenção Primária que se encontra atualmente na segunda versão (CIAP 2), apropriado para ser usado na atenção primária à saúde. Ela é baseada em três componentes principais: queixa do paciente (motivo da consulta), diagnóstico médico (problema) e processo (intervenção). Objetivo: este estudo objetivou avaliar os principais motivos da consulta, problemas e comorbidades nas Unidades Básicas de Saúde de Florianópolis, Santa Catarina, e testar o uso da CIAP2, baseado na avaliação de encontros, porém, inter-relacionando os motivos das consultas expostos pelos pacientes com os problemas encontrados pelos profissionais. Metodologia: um formulário em papel foi desenvolvido com informações gerais dos pacientes (idade, gênero, estado civil e ocupação) e informações sobre a consulta - natureza da consulta (agendada ou não), motivo(s) da consulta (descrito(s) com as palavras dos pacientes) e os problemas correspondentes (estabelecidos pelos profissionais da saúde voluntários), plano (referenciado para especialista ou outro profissional de atenção primária), exames complementares e prescrição de medicamentos. Os 90 generalistas/ médicos de família de Florianópolis que estavam trabalhando na Estratégia Saúde da Família foram convidados. Todos que aceitaram participar deveriam responder o formulário após cada consulta durante uma semana típica de trabalho por estação do ano. Um especialista em CIAP2 codificou todos os formulários preenchidos. Resultados: trinta voluntários aceitaram participar e 26 completaram pelo menos uma semana típica de trabalho. 5698 encontros foram avaliados com regular distribuição ao longo das estações do ano. Foram estabelecidos em média 1,625 motivos da consulta (MC) e 1,475 problemas por consulta. Os 30 problemas mais comuns representaram 50% de todas as consultas, o que é compatível com as referências internacionais disponíveis. Estes problemas mais frequentes pertencem a 13 capítulos diferentes da CIAP 2 (cada capítulo corresponde a um órgão ou sistema) com distribuição homogênea. Os dados apresentaram boa qualidade e nenhuma aberração, como hipertensão em recém nascido ou problema ginecológico em homem, foi encontrada. Foi possível calcular probabilidades pré teste de motivos das consultas para problemas comuns como infecção de vias aéreas superiores (IVAS) e perturbações depressivas bem como a probabilidade de diagnóstico de diferentes problemas para motivos da consulta frequentes como tosse e cefaléia. As comorbidades mais comuns encontradas foram hipertensão e diabetes e hipertensão e dislipidemia. Em apenas 26,6% de todas as consultas nenhum medicamento foi prescrito. Conclusão: o estudo encontrou dados que colaboram no raciocínio clínico, no planejamento do desenvolvimento profissional contínuo e na proteção do paciente contra diagnósticos inapropriados de doenças e suas possíveis intervenções desnecessárias. A CIAP 2 é uma potente ferramenta para ser usada na prática diária não para guiar o processo diagnóstico, mas para colaborar na produção e análise de dados transformando cada unidade básica de saúde em um campo de pesquisa
Título em inglês
Patient demand evaluation in Florianópolis, Brazil, using International Classification of Primary Care 2nd edition (ICPC-2)
Palavras-chave em inglês
Family health program
Family practice
General practice
International Classification of Diseases
International Classification of Primary Care
Primary health care
Single health system
Resumo em inglês
In order to evaluate the work of generalist/ family doctor it is necessary an adequate classification system. The nowadays known as International Classification of Diseases (ICD) started its development in 19`s century and until its fifth edition it was just a cause of death classification. After sixth revision it became a morbidity and mortality tool but lost its classification characteristics and principles. The World Organization of Family Doctors (Wonca) developed after 70`s one compact and strong classification system called International Classification of Primary Care, which is in its second edition (ICPC2), appropriate to be used in primary care settings. It is based on the three main consultation parts: patients complaint, doctor diagnose (problem), and process (intervention). Objective: this study aims to evaluate main complaints, problems, comorbidities in Florianópolis` health centers and test ICPC2 use in an encounter mode but interrelating complaints and problems. Method: one paper form was designed with patient general information (age, gender, civil state, occupation) and information regarding the consultation: nature of consultation (schedule or not), complaints (with patients words) and the correspondent problem (stated by health provider), plan (referred to specialist/ other primary care provider), complementary exams and prescriptions. All 90 generalists/ family doctors of Florianópolis who were working in Family Health Program were invited. Everyone should answer the form after each consultation during one typical work week per season along one year. One ICPC2 specialist coded all filled forms. Results: thirty volunteers accepted to participate and 26 completed at least one typical work week. 5698 encounters were evaluated with regular distribution among seasons. There were 1,625 complaints and 1,475 problems per consultation on average. The 30 most common problems represented 50% of all consultations which is compatible with international data available. These more frequent problems belong to 13 different chapters (each one corresponds to a different organ or body system) with unvarying distribution. Data collected presented a very good quality and no aberration as hypertension in new born or gynecological problems in a male was found. It was possible to calculate prior probability of complaints for common problems as upper respiratory infection acute and depressive disorder as well the probability of different problems for a frequent complaint as cough or headache. The most common commorbidities were hypertension and diabetes and hypertension and lipid disorder. Only in 26.6% of all encounters no medicine was prescribed. Conclusion: the study provided adequate data that help in clínical reasoning, continued professional development plan and patient protection against inappropriate diagnose and its consequent intervention. ICPC2 is a strong tool to be used in daily practice not to guide diagnosis process but to produce and analyze data and transform each health center in a research field.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
GustavoGusso.pdf (1.19 Mbytes)
Data de Publicação
2010-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.