• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Marcelo Silva Magalhães
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Moreira, Luiz Felipe Pinho (Presidente)
Deininger, Maurilio Onofre
Dinkhuysen, Jarbas Jakson
Fiorelli, Alfredo Inacio
Samano, Marcos Naoyuki
Título em português
Estudo dos efeitos da solução salina hipertônica sobre a função e alterações do tecido cardíaco em modelo de morte encefálica em ratos
Palavras-chave em português
Apoptose
Função ventricular
Inflamação
Morte encefálica
Ratos Wistar
Solução salina hipertônica
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O transplante cardíaco é o melhor tratamento para a insuficiência cardíaca em sua fase terminal. A morte encefálica (ME) é responsável por causar instabilidade hemodinâmica e hipoperfusão tecidual, levando a alterações inflamatórias e disfunção miocárdica em potenciais dadores de órgãos. A solução salina hipertônica (SH) é um expansor de volume plamático capaz de restaurar a hemodinâmica, além de ter efeito imunomodulador. OBJETIVO: Em um modelo de ME, testamos a hipótese de que o tratamento com SH previne a disfunção do ventrículo esquerdo (VE) e a lesão miocárdica. MÉTODOS: A ME foi induzida em ratos Wistar anestesiados pela insuflação de um cateter balão implantado no espaço subdural, exceto nos animais falso-operados (FO; n = 6). Após a indução da ME, os animais controle receberam apenas solução salina convencional (controle; n = 6). Os animais tratados foram divididos aleatoriamente para receber SH (NaCl a 7,5%, 4 mL / kg) 1 min (SH1; n = 6) ou 60 min (SH60; n = 6) após indução da ME. A função cardíaca foi avaliada continuamente durante 6 h, pela análise da curva pressão-volume no VE. Os marcadores de lesão miocárdica, resposta inflamatória e as proteínas relacionadas à apoptose celular foram dosados no soro ou em fragmentos de tecido cardíaco por imuno-histoquímica ou ensaio-imuno-enzimático, quando apropriado. RESULTADOS: A ME associou-se à diminuição da função sistólica do VE, quando comparada ao grupo FO. A utilização de SH após a indução de ME provocou melhora da função sistólica do VE (pressão sistólica final, velocidade máxima de elevação da pressão no VE, volume sistólico, fração de ejeção, trabalho sistólico e débito cardíaco) 6 h mais tarde, quando comparado ao controle. No entanto, não foram observadas vantagens em relação ao relaxamento ventricular (velocidade máxima de queda da pressão no VE e tempo de relaxamento isovolumétrico - Tau) após o mesmo período. Além disso, quando comparado aos grupos em que houve ME, o tratamento com SH aumentou a expressão de proteína anti-apoptótica e diminuiu a expressão de moléculas de adesão vascular e fator de necrose tumoral alfa. Não foram observadas alterações histológicas ou de proteínas estruturais significativas entre os grupos. CONCLUSÃO: Os dados mostram que a SH melhora a função sistólica do VE e reduz o dano ao tecido miocárdico em ratos submetidos à ME, mesmo quando o tratamento foi realizado durante o processo desencadeado por este evento
Título em inglês
Study of hypertonic saline solution effects on cardiac function and tissue changes in a rodent brain death model
Palavras-chave em inglês
Apoptosis
Brain death
Inflammation
Rats wistar
Saline solution hypertonic
Ventricular function
Resumo em inglês
BACKGROUND: Heart transplantation represents the most effective treatment for end-stage heart failure. Brain death (BD) is responsible for hemodynamic instability and organ hypoperfusion leading to inflammatory changes and myocardial dysfunction in potential organ donors. Hypertonic saline (HS) is a volume expander capable of restoring hemodynamics in addition to having an immunomodulatory effect. OBJECTIVE: In a rat model of BD, we tested the hypothesis that treatment with HS would prevent left ventricular (LV) dysfunction and myocardial injury. METHODS: BD was induced in anesthetized Wistar rats by inflating a subdurally placed balloon catheter, except in Sham operated animals (n=6). After BD induction, control animals received only common saline solution (n=6). Treated animals were randomly divided to receive HS (7.5% NaCl, 4mL/kg) 1 min (HS1; n=6) or 60 min (HS60; n=6) after BD induction. We continuously assessed cardiac function for 6h by LV pressure-volume analysis. Inflammatory response, markers of myocardium injury and cellular apoptosis related proteins were investigated in serum or tissue fragments by immunohistochemistry or enzyme-immune-assay when appropriated. RESULTS: Compared with Sham, BD was associated with decreased LV systolic and diastolic function. HS treatment after BD induction improved LV systolic function (end-systolic pressure, maximum rate of rise of LV pressure, stroke volume, ejection fraction, systolic work and cardiac output) 6h later when compared with Control. However, no ventricular relaxation advantages were observed (maximum rate of fall of LV pressure and time constant of LV pressure decay - Tau) after the same time. In addition, compared with BD groups HS treatment increased anti-apoptotic protein expression and decreased vascular adhesion molecule and tumor necrosis factor alfa expression. No significant histologic or structural proteins changes were observed between groups. CONCLUSION: Observed data show that HS improves LV systolic function and reduces myocardial tissue compromise in BD rats, even when the treatment was performed during the process triggered by this event
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.