• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Ema Elissen Flores Díaz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Vettorazzo, Laura Cristina Sichero (Presidente)
Chammas, Roger
Pierulivo, Enrique Mario Boccardo
Título em português
Associação de variantes moleculares de HPV-6 com o desenvolvimento de lesões genitais externas em homens participantes no estudo HIM
Palavras-chave em português
Condiloma acuminado
Genitália masculina
Homens
Infecção
Papillomavirus humano 6
Resumo em português
O HPV é transmitido principalmente pelo contato sexual e as infecções causadas por tipos virais oncogênicos estão etiologicamente associadas com o desenvolvimento de câncer de colo de útero, vulva e ânus nas mulheres, câncer de pênis e ânus nos homens, e câncer de cabeça e pescoço em ambos os sexos. Além disso, as verrugas genitais e a rara, mas séria, papilomatose respiratória estão etiologicamente associadas aos HPVs de baixo risco 6 e 11. Ademais, os HPV-16 e 6 estão entre os tipos mais frequentemente detectados em homens, independentemente da origem da amostra estudada, ressaltando a importância epidemiológica do HPV-6. Até o momento, estudos de associação entre variantes moleculares de HPV e o desenvolvimento das doenças associadas foram realizados para os HPVs de alto-risco oncogênico, como os HPV-16 e -18. Em relação à prevalência dos HPVs de baixorisco oncogênico e as implicações da heterogeneidade viral, os dados existentes até o momento são escassos. Pelo exposto, este projeto tem por objetivo: (1) Determinar a prevalência das diferentes variantes moleculares de HPV-6 em esfregaços genitais e lesões genitais externas (LGE), especificamente em verrugas genitais (VGs), entre os participantes do estudo prospectivo multinacional da Infecção por HPV em homens (estudo HIM); (2) Verificar a associação entre a infecção por diferentes variantes moleculares de HPV-6 e o risco de desenvolvimento de LGE nos participantes do estudo HIM. Para atingir os objetivos propostos foram utilizados esfregaços genitais e amostras de verruga genital dos participantes HPV-6 positivos do estudo HIM. Nestas amostras, as variantes de HPV-6 foram caracterizadas através da amplificação por PCR e sequenciamento de um fragmento do gene L2. Isto permitiu classificar as amostras em todas as linhagens (A, B) e sub-linhagens (B1, B2, B3, B4, B5) de HPV-6 descritas. Neste estudo, as variantes da sub-linhagem B3 foram as mais prevalentes. A distribuição das variantes de HPV-6 diferiu entre os países e entre casos e controles. A prevalência das variantes B1 de HPV-6 estava aumentada em VGs e esfregaços genitais de casos em comparação aos controles. Diferenças entre a detecção de variantes B1 e B3 nas VG e no esfregaço genital precedente à lesão foram observadas. Foi encontrada uma associação significativa entre a detecção de variantes da sub-linhagem B1 de HPV-6 e o desenvolvimento de VGs. Em conclusão, variantes B1 de HPV-6 são mais prevalentes em esfregaços genitais normais que precedem o desenvolvimento de VGs. Ademais as variantes B1 conferem risco aumentado para o desenvolvimento de VGs. Estudos futuros são necessários para compreender o possível envolvimento aumentado de variantes B1 de HPV-6 na progressão para lesões clinicamente relevantes
Título em inglês
HPV-6 molecular variants association with the development of genital warts in men: the HIM study
Palavras-chave em inglês
Condylomata acuminata
Genitalia male
Human papillomavirus 6
Infecction
Men
Resumo em inglês
HPV is primarily transmitted through sexual contact and infections caused by oncogenic viral types are etiologically associated with the development of cervical, vulvar and anal cancer, in women, penile and anal cancer in men, and head and neck cancer in both sexes. Moreover, genital warts and the rare, but serious, respiratory papillomatosis are etiologically associated with low-risk HPV types -6 and -11. Additionally, data obtained from different studies show that HPV types -16 and -6 are among the most frequently detected types in men, independently of the origin of the samples studied, underscoring the epidemiological relevance of HPV-6. To date, studies focusing on the association between HPV molecular variants and disease onset have been conducted on high-risk types such as -16 and -18. Regarding the prevalence of low-risk HPVs and the implications of their viral heterogeneity, date is still scarce. In light of these facts, the objectives of this project are to: (1) Determine the prevalence of HPV-6 molecular variants in genital swabs and external genital lesions (EGL), specifically genital warts (GW), among participants of the prospective and multinational HPV infection in men study (HIM study); (2) To verify the association between HPV-6 molecular variants infection and the risk of developing EGL among HIM study participants. To achieve the proposed objectives, genital swabs and genital wart samples from HPV-6 positive HIM study participants were used. In these samples, HPV-6 variants were characterized by PCR amplification followed by sequencing of an L2 gene fragment. This allowed for the classification of the samples into all described HPV-6 lineages (A, B) and sub-lineages (B1, B2, B3, B4, B5). In this study, variants belonging to B3 sub-lineage were the most prevalent. HPV-6 variants distribution differed between countries and between cases and controls. HPV-6 B1 variants prevalence was increased in GWs and genital swabs of cases compared to controls. Differences among B1 and B3 variants detection in GW and the preceding genital swab were observed. A significant association of HPV-6 B1 variants detection with GW development was found. In conclusion, HPV-6 B1 variants are more prevalent in normal genital swabs that precede GW development. Additionally, B1 variants confer an increased risk for GW development. Further research is needed to understand the possible increased involvement of B1 variants in the progression to clinically relevant lesions
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-10-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.