• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-24012008-140634
Documento
Autor
Nome completo
Ivan Marcelo Gonçalves Agra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Kowalski, Luiz Paulo (Presidente)
Andrade Sobrinho, Josias de
Magrim, Jose
Martins, Antonio Santos
Nadalin, Wladimir
Título em português
Recidiva local de carcinomas epidermóides da boca e orofaringe: estudo de variáveis anatomopatológicas e de marcadores biológicos associados ao prognóstico em pacientes submetidos à cirurgia de resgate
Palavras-chave em português
Carcinoma de células escamosas
Fator A de crescimento do endotélo vascular
Metaloproteinase 2 da matriz
Metaloproteinase 9 da matriz
Receptor do fator de crescimento epidérmico
Recidiva local de neoplasia.
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Recidivas locais e loco-regionais são as principais causas de falha do tratamento em pacientes portadores de carcinomas epidermóides de boca e orofaringe. A cirurgia de resgate é geralmente a melhor opção terapêutica para esses pacientes. Esse estudo tem por objetivo avaliar a importância prognóstica da expressão das proteínas EGFR, MMP-2, MMP-9 e VEGF em pacientes com recidiva local submetidos à cirurgia de resgate. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Os prontuários de 111 pacientes portadores de recorrência local de carcinomas epidermóides de boca e orofaringe foram analisados de forma retrospectiva. A localização do tumor primário foi o lábio em 10 casos (9%), a cavidade oral em 68 (61%) e a orofaringe em 33 (30%). O tratamento prévio foi cirurgia em 33 casos (30%), radioterapia associada ou não à quimioterapia baseada em cisplatina em 46 (41%) e cirurgia com radioterapia adjuvante em 32 (29%). A expressão das proteínas EGFR, MMP-2, MMP-9 and VEGF foi avaliada com a técnica do Tissue Microarray. RESULTADOS: O intervalo livre de doença variou de 0,89 a 140,9 meses, com uma mediana de 6,87 meses. As recidivas foram diagnosticadas em intervalo de tempo inferior a 1 ano em 69 pacientes (62,2%) e após 1 ano em 42 (37,8%). Os pacientes com intervalo livre de doença inferior a 1 ano apresentaram pior resultado de sobrevida (p=0,01). O estádio clínico da recidiva (rEC) foi I ou II em 31 casos (27,9%) e III ou IV em 80 (72,1%). Pacientes com doença em estádio clínico mais avançado (rEC III ou IV) apresentaram piores taxas de sobrevida específica por câncer (p=0,04). Hiper-expressão do EGFR foi associada a pior resultado do tratamento. Os casos com EGFR positivo obtiveram sobrevida específica por câncer em 3 anos de 27,2%, enquanto pacientes com EGFR negativo alcançaram 64,3% de sobrevida em 3 anos (p=0,001). A expressão das proteínas MMP-2, MMP-9 e VEGF não se mostrou significativa para o prognóstico (p=0,83, p=0,15 e p=0,86, respectivamente). Na análise multivariada, apenas o intervalo livre de doença e a expressão do EGFR foram associadas à maior risco de morte. CONCLUSÕES: Recidivas locais de carcinomas epidermóides de boca e orofaringe são associadas a mau prognóstico. Intervalo livre de doença superior a 1 ano e ausência de expressão do EGFR foram os principais fatores associados a melhores resultados de sobrevida específica por câncer em pacientes submetidos à cirurgia de resgate.
Título em inglês
Local recurrence of squamous cell carcinomas of the mouth and oropharynx: a study of anatomic pathology variables and biological markers associated with prognosis in patients submitted to salvage surgery
Palavras-chave em inglês
Carcinoma squamous cell
Matrix metalloproteinase
Matrix metalloproteinase 9
Neoplasm recurrence local.
Receptor epidermal growth factor
Vascular endothelial growth factor
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Local and regional relapses are the main sites of treatment failure in patients with oral and oropharyngeal squamous cell carcinoma. In these instances, salvage surgery is the most widely used treatment approach. The aim of this study is to analyze the prognostic effect of the expression of EGFR, MMP-2, MMP-9 and VEGF in patients with recurrent cancer sumitted to salvage surgery. METHODS: The charts of 111 patients with local recurrence of oral or oropharyngeal squamous cell carcinomas were retrospectively analyzed. The tumor sites were: the lip in 11 cases (9%), the oral cavity in 68 (61%) and the oropharynx in 33 (30%). The previous treatment was: Surgery in 33 patients (30%), radiotherapy with or without cisplatin based chemotherapy in 46 (41%) and surgery with adjuvant radiotherapy in 32 (29%). EGFR, MMP-2, MMP-9 and VEGF expressions were analyzed with tissue microarray immunohistochemical technique. RESULTS: The disease-free interval ranged from 0.89 to 140.9 months with a median of 6.87 months. The patients were categorized into two groups: Those with recurrence in less than 1 year (69 patients - 62.2%) and those with recurrence after 1 year (42 - 37.8%). The group with the shorter disease-free interval presented a worse prognosis (p=0.01). The clinical stage of recurrence (rCS) was I/II in 31 cases (27.9%) and III/IV in 80 cases (72.1%). Patients with more advanced diseases (rCS III/IV) had worse rates of cancer specific survival (CSS) than patients with rCS I/II (p=0.04). An over-expression of EGFR was associated with worse treatment results. Positive EGFR cases had a 3 year CSS of 27.2%, while EGFR negative patients had 64.3% (p=0.001). The MMP-2 and MMP-9 over-expression were also associated with a worse prognosis but without statistical significance (p=0.83 and p=0.15). VEGF expression did not show prognostic significance in this group of patients. In a multivariate analysis only the disease-free interval and over-expression of EGFR were associated with a higher risk of death. CONCLUSION: Local recurrence in oral and oropharyngeal squamous cell carcinomas usually indicates an unfavorable prognosis. A disease-free interval greater than 1 year and a negative EGFR expression are the main prognostic factors which indicate a better cancer specific survival rate in patients submitted to salvage surgery.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ivanmgagra.pdf (1.19 Mbytes)
Data de Publicação
2008-01-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.