• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2019.tde-21032019-092957
Documento
Autor
Nome completo
Aline de Oliveira Ribeiro Viana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Kowalski, Luiz Paulo (Presidente)
Carvalho, Marcos Brasilino de
Gonçalves Filho, João
Montenegro, Fábio Luiz de Menezes
Título em português
Expressão de marcadores moleculares preditivos de recorrência locoregional de carcinoma papilífero de tireoide
Palavras-chave em português
Biomarcadores tumorais
Carcinoma papilar
Imuno-histoquímica
Neoplasias da glândula tireoide
Prognóstico
Recidiva
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O carcinoma papilífero é o tumor maligno mais comum da tireoide e sua incidência vem aumentando em todo o mundo nas últimas décadas. A maioria dos pacientes com carcinoma papilífero apresenta bom prognóstico, com uma taxa de sobrevida em 10 anos de 90 a 95%, porém, as taxas de recorrência e a necessidade de continuar o tratamento continuam a ser um problema significativo para 5 a 40% dos pacientes. Embora sejam utilizadas diversas classificações de risco baseadas em diferentes fatores prognósticos, nenhuma é capaz de predizer quais pacientes terão maior chance de recorrência e desfecho desfavorável. Este estudo tem como objetivo analisar a expressão de marcadores imunoistoquímicos (Citoqueratina-19, Galectina- 3, EGFR, Ki-67, NF-kB) como marcadores preditivos de recorrência no carcinoma papilífero de tireoide. MÉTODOS: Estudo retrospectivo caso-controle, que incluiu 42 casos de pacientes com carcinoma papilífero de tireoide tratados cirurgicamente no A.C. Camargo Cancer Center entre janeiro de 2000 e julho de 2010 que apresentaram recorrência diagnosticada durante o período de seguimento. Pacientes do grupo controle foram pareados por gênero, idade, estadiamento patológico T e N. Os casos selecionados tiveram suas características clínicas registradas e variáveis anatomopatológicas revistas por um patologista com experiência em patologia tireoideana. As lâminas foram confeccionadas pelo sistema de tissue microarray e foram submetidos a reação de imunoistoquímica. Análise de sobrevida multivariada pelo método de Cox foi aplicada para identificar fatores de risco independentes para recorrência. RESULTADOS: Dos 42 casos selecionados, 30 pacientes (71,4%) eram do gênero feminino e 12 (28,6%) do gênero masculino, com a idade variando entre 10 e 80 anos (mediana de 39 anos). A maioria dos pacientes (64,3%) tinha tumores com estadiamento T inicial (T1-T2). Metade da casuística foi classificada como baixo risco, segundo a estratificação de risco da American Thyroid Association (ATA). Dezessete pacientes (40,5%) apresentava risco intermediário e quatro pacientes (9,5%) foram classificados como de alto risco. O tempo de seguimento variou de 46 a 196 meses, com tempo até a recorrência de 2 a 106 meses (mediana de 30 meses). Entre os marcadores analisados, o CK-19 e Ki-67 apresentaram associação estatisticamente significativa com o risco de recorrência (p=0,029 e p=0,007 respectivamente). Na análise multivariada, a imunoexpressão para os marcadores CK-19 e Ki-67 foram identificados como fatores independentes significativos para predição do risco recorrência loco-regional (IC-1,14-81,01 e 1,32- 7,94, respectivamente). Galectina-3, EGFR e NF-kB não apresentaram associação estatisticamente significante. Não observamos associação entre a imunoexpressão dos marcadores imunoistoquímicos e as variáveis clinico-patológicas estudadas. CONCLUSÃO: A análise imunoistoquímica dos marcadores de Ki-67 e CK-19 mostrou-se significativa para predizer recorrência tumoral em pacientes com carcinoma papilífero de tireoide
Título em inglês
Expression of molecular predictive markers of locoregional recurrence of papillary thyroid carcinoma
Palavras-chave em inglês
Biomarkers tumor
carcinoma
Immunohistochemistry
Papillary
Prognosis
Recurrence
Thyroid neoplasms
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Papillary carcinoma is the most common malignant thyroid tumor and its incidence has been increasing around the world in recent decades. Most papillary carcinoma have a good prognosis, with a 10-year survival rate of 90-95%, however, as rates of recurrence and salvage treatment remain a significant problem for 5-40% of patients. Although several risk classifications based on prognostic factors are in use, no one is able to predict precisely higher risk os recurrence and unfavorable outcome. The aim os this study is to analyse the immunohistochemical expression of selected markers (Cytokeratin-19, Galectin-3, EGFR, Ki 67, NF-kB) as predictors of thyroid papillary carcinoma recurrence. METHODS: Retrospective case-control study, which included 42 cases of patients with papillary thyroid carcinoma surgically treated at the A.C.Camargo Cancer Center between January 2000 and July 2010. The control group was matched by gender, age, pathological staging T and N stages. Clinical data was registered and pathological characteristics were reviwed by a single pathologist specialized in thyroid diseases. The slides were prepared for microarray tissue system and were submitted to an immunohistochemical reactions. Multivariate Cox method was used to identify the independent risk factors for recurrence. RESULTS: Of the 42 selected cases, 30 patients (71.4%) were female and 12 (28.6%) were male, ranging in age from 10 to 80 years (median of 39 years). Most patients (64.3%) had tumors at initial T staging (T1-T2). Half of the sample was classified as low risk according to the American Thyroid Association (ATA) risk stratification. Seventeen patients (40.5%) presented intermediate risk and four patients (9.5%) were classified as high risk. Follow-up ranged from 46 to 196 months, with time to recurrence from 2 to 106 months (median of 30 months). Among the markers analyzed, CK-19 and Ki-67 had a statistically significant association with the risk of recurrence (p = 0.029 and p = 0.007, respectively). In the multivariate logistic regression analysis, immunoexpression for the CK-19 and Ki-67 markers was independent risk factors for locoregional recurrence (CI-1.14-81.01 and 1.32-7.94, respectively) . Galectin-3, EGFR and NF-kB did not present a statistically significant association in this study. We did not observe an association between the immunoexpression of the immunohistochemical markers and the clinical-pathological variables studied. CONCLUSION: The immunohistochemical analysis of the Ki-67 and CK-19 markers are significant predictors of tumor recurrence in patients with papillary thyroid carcinoma
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.