• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2005.tde-19042007-113843
Documento
Autor
Nome completo
Rogério de Moraes Mattos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Lucon, Antonio Marmo (Presidente)
Claro, Joaquim Francisco de Almeida
Fregonesi, Adriano
Goes, Plinio Moreira de
Pompeo, Antonio Carlos Lima
Título em português
Eficácia da associação de tadalafila e fluoxetina de liberação lenta no tratamento da ejaculação precoce
Palavras-chave em português
Ejaculação
Fluoxetina
Impotência
Inibidores da Fosfodiesterase
Resumo em português
Introdução e objetivos: A ejaculação precoce é uma forma de disfunção sexual presente em 25,8% dos homens brasileiros. O objetivo do presente estudo é avaliar se a associação de tadalafila, um inibidor da fosfodiesterase-5 e fluoxetina, um inibidor da recaptação da serotonina em uma apresentação de liberação lenta, ambos tomados uma vez por semana, pode prolongar o tempo de latência da ejaculação em homens com ejaculação precoce. Pacientes e Métodos: Sessenta pacientes com ejaculação precoce e sem disfunção erétil foram avaliados. A idade média foi 45,5 anos de idade (desvio padrão +/- 9,6). O tempo médio de ejaculação antes do início do tratamento era 51,3 segundos (desvio padrão +/- 23 segundos) e não foi estatisticamente significativo entre os grupos (p=0,805). Foram distribuídos de forma aleatória e duplo-cega em 4 grupos, conforme a medicação recebida: (1) fluoxetina 90 mg e placebo, (2) tadalafila 20 mg e fluoxetina 90 mg, (3) tadalafila 20 mg e placebo, e (4) placebo com placebo. Antes de iniciar qualquer medicamento, os pacientes anotaram o tempo de latência para ejaculação com um mesmo cronômetro uma vez por semana, durante 3 semanas. À partir do início do uso dos medicamentos, os pacientes cronometraram o tempo em nove ocasiões, uma vez por semana. Foi usado fluoxetina 90 mg ou placebo semanalmente e tadalafila 20 mg ou placebo em um intervalo de até 36 horas da presumida relação sexual com parceira heterossexual regular. Os pacientes foram prospectivamente seguidos a cada 3 semanas durante 12 semanas. Resultados: A comparação dos grupos com análise de variância (ANOVA) unidirecional demonstrou diferença estatisticamente significativa no tempo de ejaculação após tratamento (p<0,001). O maior aumento em relação ao tempo basal foi observado no grupo que associou tadalafila 20 mg com fluoxetina 90 mg semanalmente (p<0,001). Reações adversas foram observadas, tendo sido toleradas e equivalentes entre os grupos usando princípio ativo. Conclusão: Tadalafila 20 mg utilizada em um período de 36 horas de atividade sexual associado com fluoxetina 90 mg de liberação lenta usada semanalmente, significativamente aumentou o tempo de latência de ejaculação em homens com ejaculação precoce, quando comparados com cada droga usada isoladamente, beneficiando esses pacientes sem a necessidade do uso diário de medicamentos.
Título em inglês
Efficacy of tadalafil associated with once-weekly fluoxetine in premature ejaculation
Palavras-chave em inglês
Ejaculation
Fluoxetine
Impotence
Phosphodiesterase inhibitors
Resumo em inglês
Introduction and Objectives: Premature ejaculation is a sexual disorder present in 25.8% of brazilian men. The aim of the present study is to evaluate if the association of tadalafil, a phosphodiesterase-5 inhibitor and fluoxetine, a selective serotonin reuptake inhibitor in a slow release presentation, both taken once a week, can prolong the intravaginal ejaculatory latency time (IELT) in men with premature ejaculation. Methods: Sixty patients with premature ejaculation and no erectile dysfunction were enrolled in the protocol. Mean age was 45.5 years (range 24 - 64 years, standard deviation +/- 9.6). They were randomly assigned in a double-blind manner into 4 groups to use the medications: (1) fluoxetine 90 mg and placebo, (2) tadalafil 20 mg and fluoxetine 90 mg, (3) tadalafil 20 mg and placebo, and (4) two different placebo capsules. Before starting any medication, each individual timed the IELT with a given stopwatch in 3 different days, and likewise weekly during the treatment period. Mean IELT before starting treatment was 51.3 seconds (sd: +/- 23 seconds), and was not different between groups (p=0.805). They took fluoxetine 90 mg or placebo once a week, and tadalafil 20 mg or placebo in a 36-hour frame of intended sexual intercourse with a regular heterosexual partner. Patients were prospectively followed every 3 weeks during a 12-week interval. Results: Comparison between groups with oneway ANOVA demonstrated a statistically significant difference in post-treatment IELT (p<0.001). The greatest increase in time from baseline IELT was observed in patients in the tadalafil plus fluoxetine group (p<0.001). Side effects were observed and tolerated, being equivalent in groups using active drugs. Conclusion: Tadalafil 20 mg taken in a 36-hour window for sexual intercourse associated with fluoxetine 90 mg in a slow release form taken weekly, significantly increased the intravaginal ejaculatory latency time from baseline in men with premature ejaculation, when compared to either drug taken solely, benefiting patients without the need to be medicated on a daily basis.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.