• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2004.tde-19032007-101151
Documento
Autor
Nome completo
Eduardo Franco Carvalhal
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Mitre, Anuar Ibrahim (Presidente)
Fugita, Oscar Eduardo Hidetoshi
Nahas, William Carlos
Título em português
Neobexiga gastroileal ortotópica e gastroileocistoplastia laparoscópicas: viabilidade técnica e análise crítica de um modelo experimental em suínos
Palavras-chave em português
Bexiga/cirurgia
Estômago/cirurgia
Íleo/cirurgia
Laparoscopia/ métodos
Procedimentos cirúrgicos reconstrutivos
Seguimentos
Suínos/cirurgia
Resumo em português
Introdução: Reservatórios gastroileais (GI) compostos podem apresentar vantagens em relação a segmentos intestinais isolados em cirurgias de reconstrução urinária em pacientes selecionados. Apresentamos aqui as técnicas laparoscópicas de gastroileocistoplastia (ampliação vesical) e de neobexiga gastroileal ortotópica (substituição vesical), realizadas de forma completamente intracorpórea em um modelo suíno experimental. Avalia-se sua viabilidade técnica e resultados funcionais. Métodos: Após padronização da técnica em estudo piloto (três animais), realizaram-se as cirurgias de gastroileocistoplastia (Grupo I; N = 5) e neobexiga GI ortotópica (Grupo II; N = 10), envolvendo os mesmos princípios de ressecção laparoscópica de cunha gástrica e íleo. No grupo II, a criação da neobexiga GI incluiu reimplante ureteral bilateral no segmento gástrico com técnica antirefluxo e anastomose uretro-ileal. Foram utilizados exclusivamente grampeadores e técnicas de sutura livre laparoscópica, de forma completamente intracorpórea. Análise pré e pós-operatória de dados laboratoriais, capacidade vesical, avaliação histológica e por imagem (uretrocistografia, urografia venosa) dos reservatórios resultantes foi concluída ao final do seguimento de 8 a 12 semanas (Grupo I) e quatro a oito semanas (Grupo II). Resultados: Os segmentos ileal e gástrico alcançaram a pelve do animal em todos os casos. Tempo cirúrgico foi de 5,2 h para o Grupo I e 7,4 h para o Grupo II. Não houve conversões ou óbitos intra-operatórios. Todos os reservatórios GI apresentavam-se viáveis por ocasião da eutanásia em ambos os grupos. No Grupo I, quatro dos cinco animais completaram sem intercorrências o seguimento de 8 (N = 2) e 12 (N = 2) semanas. Um animal apresentou deterioração clínica, sendo levado precocemente à eutanásia por pielonefrite e alcalose metabólica. Houve aumento da capacidade vesical (a uma pressão vesical de 20cmH2O) de 650ml para 1025ml (p < 0,05) após a cirurgia de ampliação vesical. No Grupo II, cinco dos 10 animais completaram o seguimento previsto em quatro (N = 3) e oito (N = 2) semanas, com mínima alteração da função renal (Cr pré e pós-operatório=1,4 e 2,2mg/dl, respectivamente; p = 0,09). Três animais tiveram a eutanásia antecipada devido a obstrução ureteral com pielonefrite (N = 2) e alcalose hipoclorêmica severa (N=1). Dois óbitos foram associados a obstrução ureteral bilateral e sepse. Capacidade vesical média das neobexigas foi de 400ml. Não houve casos de refluxo vesico-ureteral à cistografia. Porém, sete das 20 unidades renais (35%) apresentaram estenose uretero-gástrica. Obstrução intestinal (N = 1), fístula gástrica (N = 1) e urinoma (N = 1) foram outras complicações do Grupo II. Conclusões: A ressecção gástrica laparoscópica para ampliação e substituição vesicais é viável e reprodutível. A gastroileocistoplastia laparoscópica apresenta adequado resultado funcional após três meses no modelo suíno. A neobexiga GI laparoscópica é tecnicamente viável no modelo suíno, apesar de sua complexidade. A descrição inicial é apresentada. Aperfeiçoamento da técnica de reimplante ureteral anti-refluxo laparoscópico é necessário antes de sua aplicação clínica.
Título em inglês
Laparoscopic orthotopic gastroileal neobladder and gastroileocystoplasty: technical feasibility and critical analysis of an experimental porcine model
Palavras-chave em inglês
Bladder/surgery
Follow-Up Studies
Ileum/surgery
Laparoscopy/methods
Reconstructive surgical procedures
Stomach/surgery
Swine/surgery
Resumo em inglês
Introduction: Composite gastroileal (GI) urinary reservoirs may present advantages over the use of isolated intestinal segments for urinary reconstructive procedures in selected patients. Herein, we present the laparoscopic techniques of gastroileocystoplasty (bladder augmentation) and GI orthotopic neobladder (bladder substitution), performed completely intracorporeally in a porcine model. Technical feasibility and functional results of these procedures are evaluated. Methods: After a pilot study (three animals) to technically standardize the procedures, gastroileocystoplasty (Group I, N = 5) and GI orthotopic neobladder (Group II; N = 10) were performed applying the same principles of wedge gastric resection and ileal resection. In Group II, creation of the neobladder included bilateral ureteral reimplantation into the gastric segment with an anti-reflux technique and an urethro-ileoanastomosis. Staplers and free-hand laparoscopic suture techniques were utilized exclusively, in a completely intracorporeal manner. Preop and postoperative analysis of laboratory data, bladder capacity, image (cystourethrography, intravenous urography) and histological evaluation of the resulting GI reservoirs was concluded at the end of follow-up, at eight and 12 weeks (Group I) and four and eight weeks (Group II). Results: Ileal and gastric patches reached the animal pelvis in all cases. Operative times were 5.2h for Group I and 7.4h for Group II. No conversions or intraoperative deaths occurred. All GI reservoirs were viable by the time of euthanasia in both groups. In Group I, four of the five animals completed the scheduled follow-up of 8 (N = 2) and 12 (N = 2) weeks without complications. One animal received early euthanasia due to pyelonephritis and metabolic alkalosis. Bladder capacity (at a bladder pressure of 20cmH2O) increased from 650ml to 1025ml (p < 0.05) after the bladder augmentation procedure. In Group II, five of 10 animals completed the scheduled follow-up at four (N = 3) and eight (N = 2) weeks, with minimal alteration on renal function (pre and postoperative Cr = 1.4 and 2.2mg/dl, respectively; p = 0.09). Three animals had an early euthanasia due to ureteral obstruction and pyelonephritis (N=2) and severe hipochloremic alkalosis (N = 1). Two deaths were associated to bilateral ureteral obstruction and sepsis. Mean bladder capacity for the neobladders was 400ml. No cases of vesico-ureteral reflux were seen at cystourethrography. However, seven of 20 renal units (35%) presented with uretero-gastric stenosis. Bowel obstruction (N = 1), gastric fistula (N = 1) and urinoma (N = 1) were other complications in Group II. Conclusions: Laparoscopic gastric resection for bladder augmentation and substitution purposes is feasible and reproducible. Laparoscopic gastroileocystoplasty presents adequate functional results after three months in the porcine model. Laparoscopic GI neobladder is technically viable in the porcine model, despite its complexity. The initial report is presented. Refinements of laparoscopic anti-reflux ureteral reimplantation techniques are necessary before its clinical application.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-03-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.