• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-02082007-110728
Documento
Autor
Nome completo
Zein Mohamed Sammour
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Gomes, Cristiano Mendes (Presidente)
Amaro, João Luiz
Bruschini, Homero
Dambros, Míriam
Truzzi, Jose Carlos Cezar Ibanhez
Título em português
Distúrbios miccionais em pacientes com doença de Parkinson: associação entre parâmetros clínicos e urodinâmicos
Palavras-chave em português
Bexiga neurogênica
Doença de Parkinson
Micção
Prevalência
Qualidade de vida
Transtornos urinários
Urodinâmica
Resumo em português
INTRODUÇÃO E OBJETIVOS: Distúrbios miccionais são freqüentes em pacientes com doença de Parkinson, mas sua associação com parâmetros como idade do paciente, gênero, gravidade do comprometimento neurológico e duração da doença não é bem conhecida. Neste estudo, avaliamos prevalência e características dos sintomas miccionais em pacientes com doença de Parkinson e examinamos sua associação com parâmetros clínicos com potencial impacto sobre a disfunção miccional. MÉTODOS: Avaliamos prospectivamente 110 pacientes, incluindo 84 homens (76,4%) e 26 mulheres (23,6%), com idade média de 61,8 ± 9,6 anos. Os critérios de inclusão foram doença de Parkinson idiopática e idade acima de 40 anos. Pacientes com outras doenças neurológicas, história de cirurgia e radioterapia pélvica foram excluídos. A duração média da doença foi 12,3 ± 7,2 anos. O comprometimento neurológico foi avaliado pelas escalas Hoehn-Yahr (HY) e Escala Unificada de Avaliação da Doença de Parkinson (UPDRS). Os sintomas miccionais foram avaliados pelo questionário da Sociedade Internacional de Continência para Homens, incluindo uma questão de qualidade de vida relacionada a sintomas miccionais. Consideramos sintomáticos os pacientes que queriam tratamento para sua disfunção miccional. Estes foram avaliados com análise de urina, creatinina sérica, PSA, ultra-sonografia do aparelho urinário e urodinâmica. Avaliamos a associação da disfunção miccional com idade, gênero, tempo de duração da doença, grau de comprometimento neurológico, impacto na qualidade de vida e achados urodinâmicos. RESULTADOS: A avaliação neurológica demonstrou média de 3,0 ± 0,8 na escala de HY e 70,0 ± 31,1 na escala de UPDRS. A média do escore miccional foi de 11,9 ± 9,3 e os sintomas mais comuns foram noctúria em 89 (80,9%) pacientes, urgência em 40 (36,3%) e aumento da freqüência miccional em 39 (35,4%) pacientes. A duração média dos sintomas miccionais foi de 3,8 ± 3,4 anos. A prevalência da disfunção miccional aumentou significativamente com o aumento no grau de comprometimento neurológico, mas não com a idade nem com a duração da doença. A qualidade de vida relacionada aos sintomas miccionais foi afetada pela severidade da disfunção miccional e os sintomas de freqüência e noctúria são os de pior impacto na qualidade de vida. Sessenta e três pacientes (57,2%) eram sintomáticos e 54 (43 homens e 11 mulheres) completaram a avaliação. Os pacientes sintomáticos apresentaram disfunção neurológica mais severa (HY médio 3,2 ± 0,8 vs 2,8 ± 0,9 para os assintomáticos; p=0,035). A idade, a duração da doença e dos sintomas miccionais não diferiram entre sintomáticos e assintomáticos. O volume médio da próstata foi 30,3 ± 10,7 cc. Os achados urodinâmicos foram obstrução infravesical em 38 (70,3%) pacientes, hiperatividade detrusora em 27 (50,0%), e hipocontratilidade detrusora em seis (11,1%) pacientes. O grau de comprometimento neurológico não se associou com nenhum padrão urodinâmico. Na comparação entre homens e mulheres sintomáticos a única diferença observada foi a maior gravidade dos sintomas de esvaziamento nos homens. CONCLUSÕES: A maior parte dos pacientes com doença de Parkinson apresenta disfunção miccional significativa e a gravidade da doença neurológica é o principal fator preditivo para a ocorrência de disfunção miccional. Obstrução infravesical e hiperatividade detrusora são os achados urodinâmicos mais comuns, mas não estão associados com o grau de comprometimento neurológico. Homens e mulheres são similarmente afetados pelos sintomas miccionais e não demonstraram distinção quanto aos achados urodinâmicos.
Título em inglês
Voiding disfunction in patients with Parkinson's disease: association between clinical and urodynamic parameters
Palavras-chave em inglês
Neurogenic bladder
Parkinson disease
Prevalence urination disorders
Quality of life
Urination
Urodynamic
Resumo em inglês
INTRODUCTION AND OBJECTIVES: Voiding dysfunction often occurs in patients with Parkinsons disease, but its association with patients age, gender, degree of neurological impairment, and disease duration is not fully known. In this study, we assessed the prevalence and characteristics of lower urinary tract symptoms (LUTS) in patients with Parkinson's disease and examined their association with those clinical parameters that could have an impact on voiding dysfunction. METHODS: We prospectively evaluated 110 patients, of which 84 were men (76.4%) and 26 were women (23.6%), with a mean age of 61.8 ± 9.6 years. The inclusion criteria were: idiopathic Parkinsons disease and age > 40 years. Patients with other neurological diseases and history of pelvic surgery and radiotherapy were excluded. Mean duration of the disease was 12.3 ± 7.2 years. The neurological impairment was assessed by the Hoehn-Yahr scale (HY) and the Unified Parkinson Disease Rating Scale (UPDRS). Lower urinary tract symptoms were assessed by the International Continence Society male questionnaire, which included a question about quality of life related to LUTS. Those patients who wanted to be treated for their voiding dysfunction were considered as symptomatic. They underwent urine analysis, serum creatinine measurement, PSA, urinary tract imaging and urodynamic study. We examined the association between voiding dysfunction and age, gender, disease duration, degree of neurological impairment, impact on quality of life, and urodynamic findings. RESULTS: The neurological assessment showed a mean HY score of 3.0 ± 0.8 and a mean UPDRS score of 70.0 ± 31.1. Mean LUTS score was 11.9 ± 9.3, and the most prevalent symptoms were nocturia in 89 (80.9%) patients, urgency in 40 (36.3%), and frequency in 39 (35.4%). Mean duration of LUTS was 3.8 ± 3.4 years. The prevalence of voiding dysfunction increased significantly with the degree of neurological impairment, but not with patients age or disease duration. Quality of life was affected by the severity of the voiding dysfunction, and the symptoms with the worst impact on quality of life were frequency and nocturia. Sixty-three patients (57.2%) were symptomatic and 54 (43 men and 11 women) concluded the evaluation. Symptomatic patients had more severe neurological dysfunction (mean HY 3.2 ± 0.8 vs 2.8 ± 0.9 for asymptomatic patients; p=0.035). Symptomatic and asymptomatic patients did not differ as to age, disease duration and LUTS. Mean prostate volume was 30.3 ± 10.7 cc. The urodynamic findings were bladder outlet obstruction in 38 (70.3%) patients, detrusor overactivity in 27 (50.0%), and detrusor underactivity in 6 (11.1%). The degree of neurological impairment was not associated with any urodynamic pattern. The only difference observed between symptomatic men and women was that the voiding symptoms were more severe in men. CONCLUSIONS: Most patients with Parkinsons disease have significant voiding dysfunction, and the severity of the neurological disease is the main predictive factor for the occurrence of voiding dysfunction. Bladder outlet obstruction and detrusor overactivity are the most common urodynamic findings, although not associated with the degree of neurological impairment. Men and women are equally affected by LUTS and show similar urodynamic findings.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Zeinmohamedsammour.pdf (330.79 Kbytes)
Data de Publicação
2007-08-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.