• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2011.tde-05052011-141217
Documento
Autor
Nome completo
Rogelio Ivan Ortiz Velazquez
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Caldas, José Guilherme Mendes Pereira (Presidente)
Abdala, Nitamar
Castro, Claudio Campi de
Fratezi, Ayrton Cassio
Orlando, José Luiz
Título em português
Efeitos da sobrecarga hemodinâmica na bifurcação aórtica: desenvolvimento de um modelo murino de fadiga estrutural aneurismática
Palavras-chave em português
Aneurisma
Estresse mecânico
Hemodinâmica
Modelos animais
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Evidencia experimental sugere que padrões alterados de fluxo vascular, associados às bifurcações, estão envolvidos no desenvolvimento de lesões aneurismáticas. Pesquisamos os efeitos que a sobrecarga hemodinâmica condiciona sobre a parede arterial do ápice da bifurcação aórtica de modelos murinos. MÉTODOS: Sessenta ratos Wistar, selecionados e designados mediante amostragem probabilística simples foram agrupados equitativamente em um grupo controle e três grupos experimentais. Os espécimes foram anestesiados e sob magnificação microscópica, foi realizada uma incisão abdominal média e a aorta e os vasos ilíacos abordados e isolados desde a porção infra-renal até a porção distal da bifurcação. Modificação da geometria da bifurcação aórtica foi realizada mediante tunelamento da porção distal da artéria ilíaca no músculo ílio-lombar, no nível da raiz do membro inferior nos grupos II e IV. Nefrectomia esquerda e ligação da artéria renal inferior direita foram completadas para reforçar o estresse hemodinâmico nos grupos III e IV. Os modelos mantiveram-se em condições de laboratório convencionais com dieta standard para a espécie e água ad libitum para os grupos I e II e solução de NaCl 0,9% para os grupos III e IV. Após seis meses de seguimento, a bifurcação aórtica e as artérias ilíacas foram inspecionadas e subseqüentemente removidas para sua análise histopatológica. Um espécime por cada grupo foi submetido à angiografia digital com reconstrução tridimensional da bifurcação aórtica. RESULTADOS: 1) A pressão arterial, a freqüência cardíaca e a pressão de pulso entre os grupos, com e sem nefrectomia, mostraram diferenças com significância estatística (p <0,05). Os espécimes reunidos nos grupos III e IV que receberam sobrecarga de sódio desenvolveram um padrão hemodinâmico caracterizado por incremento da freqüência cardíaca e da pressão de pulso. 2) Seis espécimes (60%) do grupo IV desenvolveram aneurismas do ápice da bifurcação aórtica. 3) A avaliação angiográfica demonstrou que a morfologia da bifurcação do grupo controle se mantém sem modificações aparentes durante o período de seguimento. Entretanto, o grupo II apresenta dados de remodelamento longitudinal com tortuosidade e alongamento do tronco e ramos que conformam a bifurcação. Já o grupo III apresenta estenose proximal e dilatação incipiente da região do ápice da bifurcação em um padrão descrito como blister-like. Finalmente, o grupo IV demonstra aneurismas e estenoses múltiplas da porção proximal e distal ao divisor de fluxo. CONCLUSÕES: Em modelos murinos, deformações da geometria arterial, introduzidas por mudanças do ângulo de bifurcação, induzem a formação de aneurismas e a associação com hipertensão arterial, pressão de pulso aumentada, freqüência cardíaca elevada e sobrecarga de sódio potencializam a dilatação sacular desses segmentos
Título em inglês
Effect of the hemodynamic overload on the arterial wall of the aortic bifurcation: development of a murin model of aneurysmatic structural fatigue
Palavras-chave em inglês
Aneurysm
Animal model
Hemodynamic
Mechanical stress
Resumo em inglês
BACKGROUND: Experimental evidence indicates that altered patterns of vascular flow associated with bifurcations are involved in the development of aneurysmatic lesions. The effects of the hemodynamic overload on the arterial wall of the aortic bifurcation in murine models were studied. METHODS: Sixty Wistar rats were selected and assigned by simple random sampling into a control group and three experimental groups. The specimens were anesthetized. Under microscopic magnification an abdominal incision was performed and the aortic and iliac vessels were isolated from the infra-renal portion until the distal bifurcation. The modification of the geometry of the aortic bifurcation was accomplished by tunneling of the distal iliac artery into ilio-lumbar muscle in groups II and IV. Left nephrectomy and ligation of inferior right renal artery were completed to enhance the hemodynamic stress in groups III and IV. The models were maintained in conventional laboratory conditions with standard diet for the species and water ad libitum for groups I and II, and NaCl 0.9% for groups III and IV. After six months of follow up, the aortic bifurcation and iliac arteries were inspected and subsequently removed to its histopathological evaluation. One specimen from each group underwent angiography with digital three-dimensional reconstruction of the aortic bifurcation prior to sacrifice. RESULTS: 1) Blood pressure, heart rate and pulse pressure between the groups with and without nephrectomy showed statistically significant differences (p <0.05). The specimens collected in groups III and IV who received sodium overload developed a hemodynamic pattern characterized by increased heart rate and pulse pressure. 2) Six specimens (60%) in group IV developed aneurysmatic dilatation of the apex of the aortic bifurcation. 3) The angiographic evaluation showed that the morphology of the bifurcation of the control group remains unchanged during the study period. However, group II presents data from longitudinal remodeling with tortuosity and lengthening of the trunk and branches that make up the fork. The Group III presents stenosis and proximal dilatation of the apex of the bifurcation in a pattern described as blister-like. Finally, Group IV shows multiple stenosis proximal and distal to the flow divider. CONCLUSIONS: In murine models, the geometry deformation introduced by changes in the angle of bifurcation, induce inflammation of the flow divider, whereas, high blood pressure, pulse pressure, heart rate and high sodium overload catalyze the aneurysmatic dilatation of these segments
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2011-05-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.