• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2014.tde-24022015-150238
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Iozzi Joaquim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Burdmann, Emmanuel de Almeida (Presidente)
Jorgetti, Vanda
Mion Junior, Décio
Ramos, Celso Dario
Santos, Allan de Oliveira
Título em português
Cistocintilografia direta cíclica no diagnóstico e caracterização do refluxo vesicoureteral em crianças e adultos
Palavras-chave em português
Adulto
Cintilografia
Criança
Diagnóstico
Refluxo vesicoureteral
Resumo em português
Introdução: Os benefícios da cistocintilografia direta (CD) cíclica no diagnóstico de refluxo vesicoureteral (RVU) são pouco estudados. O objetivo deste estudo foi investigar a influência da CD cíclica em crianças e adultos, além da avaliação da classificação e lateralidade do refluxo, o tempo de duração total do exame e de cada ciclo, e a ocorrência de refluxo nas fases de enchimento e/ou micção. Métodos: Foram estudados 362 exames em pacientes com idade de 15,8 ± 17,2 anos (2 meses a 76,4 anos), sendo 89,5% do gênero feminino. Os exames foram divididos em três grupos: crianças até cinco anos (A), crianças maiores de cinco e até 14 anos (B), e maiores de 14 anos (C). Resultados: A distribuição da quantidade de ciclos na CD indicou maior ocorrência de 2 ciclos (37,6%) e 3 ciclos (56,6%). O RVU foi diagnosticado em 21% dos exames desde o primeiro ciclo, em 5,5% no 2º ciclo, e, em 2,5% apenas no 3º ciclo. Em nenhum exame o 4º, 5º ou 6º ciclos permitiram diagnóstico adicional de RVU. A maioria dos exames com RVU correspondeu ao grau II. O refluxo ocorreu apenas na fase de enchimento em 10%, na fase de micção em 27% e em ambas as fases, em 63% dos exames. Houve maior ocorrência de refluxo nos grupos A e B do que no C, desde o 1º ciclo. O segundo ciclo foi igualmente eficaz no diagnóstico de RVU nos três grupos. No grupo A, a realização do terceiro ciclo foi mais eficaz, quando comparado aos demais grupos. Não houve diferenças significantes quanto à lateralidade do refluxo. Conclusão: No grupo A, observou-se menor tempo de duração dos exames embora com maior quantidade de ciclos e maior eficácia diagnóstica quanto à realização de terceiro ciclo. A adição de segundo ciclo foi útil no diagnóstico do RVU nos grupos A e B, assim como a ocorrência de RVU foi maior nessa faixa etária, quando comparado a adultos. No grupo C, observou-se eficácia semelhante aos demais grupos quanto à realização de segundo ciclo de enchimento e micção, entretanto não houve benefício com a adição
Título em inglês
Cyclic direct cystoscintigraphy in the diagnosis and characterization of vesicoureteral reflux in children and adults
Palavras-chave em inglês
Adult
Child
Diagnosis
Scintigraphy
Vesicoureteral reflux
Resumo em inglês
Introduction: The benefits of cyclic direct cystoscintigraphy (CD) for the diagnosis of vesicoureteral reflux (VUR) are poorly studied. The aim of this study was to investigate the influence of cyclic CD in children and adults and evaluate the classification and laterality of reflux, the total duration of the examination and of each cycle and the occurrence of reflux in the filling and/or voiding phases. Methods: A total of 362 examinations were performed in patients with a mean age of 15.8 ± 17.2 years (2 months to 76.4 years, 89.5% female). The examinations were divided into three groups: children younger than five years old (A), children older than five and younger than 14 (B) and patients older than 14 (C). Results: The distribution of the number of cycles in the CD examinations indicated that there were higher occurrences of two (37.6%) and three cycles (56.6%). VUR was diagnosed in 21% of patients based on the 1st cycle, 5.5% in the 2nd cycle and 2.5% only in the 3rd cycle. No examinations yielded additional VUR diagnoses with the 4th, 5th or 6th cycles. Most examinations showing VUR corresponded to grade II. Reflux occurred in only the filling phase in 10%, only the voiding phase in 27% and both phases in 63% of patients. There was a higher incidence of reflux in groups A and B than group C following the 1st cycle. The 2nd cycle was equally effective in diagnosing VUR in all three groups. In group A, the 3rd cycle was more effective compared to the other groups. There were no significant differences in the laterality of reflux. Conclusions: In group A, the examination duration was shorter, although there were more cycles and a greater diagnostic efficacy when a 3rd cycle was performed. The addition of a 2nd cycle was useful for diagnosing VUR in groups A and B, and the occurrence of VUR was higher in these age groups compared to adults. In group C, there was similar efficiency compared to others groups relative to the 2nd filling and voiding cycle; however, there were no benefits to adding a 3rd cycle
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-03-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.