• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2007.tde-11122007-155844
Documento
Autor
Nome completo
Rosana Lima Garcia Tsuji
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Mion Junior, Décio (Presidente)
Nobre, Fernando
Praxedes, Jose Nery
Título em português
Análise de custo-efetividade do tratamento medicamentoso em hipertensos
Palavras-chave em português
Antihipertensivos
Custos de cuidados de saúde
Economia farmacêutica
Hipertensão/economia
Hipertensão/terapia
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A hipertensão é um importante problema de saúde pública e os estudos de Custo-Efetividade (C/E) do tratamento antihipertensivo são raros no Brasil. OBJETIVO: Realizar análise farmacoeconômica retrospectiva do tipo C/E do tratamento medicamentoso em hipertensos. MATERIAL E MÉTODOS: Foi analisado o custo (C) dos medicamentos anti-hipertensivos, do número de visitas médicas não programadas e do tratamento dos efeitos adversos e a efetividade (E) medida pela redução média da pressão arterial em mm Hg ao término de estudo sobre eficácia do tratamento Tradicional iniciado com hidroclorotiazida e atenolol comparado ao tratamento Atual iniciado com losartan e anlodipino, administrados aleatoriamente durante 12 meses a hipertensos sem outras doenças concomitantes pertencentes ao estágios 1 e 2 (grupo HT1-2 = 140 menor ou igual PAS < 180 e 90 menor ou igual PAD < 110 mm Hg) e ao estágio 3 (grupo HT3 = PAS > 180 e PAD > 110 mm Hg). RESULTADOS: A razão C/E (R$/mm Hg) no grupo HT1-2 (n = 231) para PAS/PAD dos tratamentos Atual e Tradicional foi de 112,52 ± 395,28 / 181,26 ± 358,91 e 43,05 ± 50,73 / 80,51 ± 108,31 (p < 0,05) ao passo que no grupo HT3 (n = 132) foi de 115,12 ± 254,87 / 108,14 ± 82,56 e 218,59 ± 891,93 / 173,97 ± 447,23 (p > 0,05). CONCLUSÃO: O tratamento Tradicional foi custo-efetivo em relação ao Atual nos hipertensos estágios 1 e 2. Por outro lado, nos hipertensos estágio 3 não houve diferença na razão C/E entre os tratamentos. Estes resultados foram confirmados quando foi utilizado o menor preço de aquisição dos medicamentos e quando foram considerados somente os pacientes que atingiram o controle da pressão arterial ao final do estudo.
Título em inglês
Analysis of cost-effectiveness of drug treatment in hypertensive patients
Palavras-chave em inglês
Antihypertensive agents
Economics pharmaceutical.
Health care costs
Hypertension/economics
Hypertension/therapy
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Hypertension is an important public health problem and Cost-Effectiveness (C/E) studies of antihypertensive drug treatment are uncommon in Brazil. OBJECTIVE: To perform a cost-effectiveness (C/E) ratio retrospective pharmacoeconomic analysis of drug treatment in hypertensive patients. MATERIAL AND METHODS: Antihypertensive medication cost (C) was analysed, along with the number of non-scheduled medical visits, treatment of adverse effects, and effectiveness (E) based on the average reduction of arterial blood pressure measured in mm Hg at the end of the study comparing the efficacy of a Traditional Treatment with hydrochlorothiazide and atenolol versus Current Treatment using losartan and amlodipine, administered at random for 12 months to hypertensive patients with no other simultaneous diseases and presenting disease stage 1 and 2 (HT1-2 Group = 140 < or = SBP < 180 and < or = 90 DBP < 110mmHg) and stage 3 (HT3 Group = SBP maior or = 180 and DBP > or = 110mmHg). RESULTS: The C/E ratio (R$/mmHg) in the HT1-2 Group (n=231), based on SBP/DBP, for Current and Traditional Treatments was 112.52 ± 395.28 / 181.26 ± 358.91 and 43.05 ± 50.73 / 80.51 ± 18.31 (p < 0.05), while in the HT3 Group (n=132), 115.12 ± 254.87 / 108.14 ± 82.56 and 218.59 ± 891.93 / 173.97 ± 447.23 (p>0.05). CONCLUSION: Traditional treatment was more cost-effective compared to the Current therapy in hypertensive patients with disease stages 1 and 2. On the other hand, in hypertensive patients with disease stage 3 there was no difference in C/E ratio between the treatment regimens. These results were confirmed by using the lowest purchase price of medication and by considering only patients that reached control of their blood pressures at the end of the study.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-01-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.