• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2018.tde-31012018-083320
Documento
Autor
Nome completo
Vinicius Adriano Vieira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Kallas, Esper Georges (Presidente)
Barros, Myrthes Anna Maragna Toledo
Gryschek, Ronaldo Cesar Borges
Kalichman, Artur Olhovetchi
Título em português
Avaliação da ativação de linfócitos T em indivíduos com infecão anorretal assintomática por Chlamydia trachomatis e/ou Neisseria gonorrhoeae em uma população de homens que fazem
Palavras-chave em português
Ativação celular
Ativação linfocitária
Chamydia trachomatis
HIV
Homossexualidade masculina
Imunidade celular
Linfócitos T
Neisseria gonorrhoeae
Profilaxia préexposição
Resumo em português
A profilaxia pré-exposição (PrEP) ao HIV se consolidou como uma importante estratégia de combate ao avanço da epidemia. Ainda assim, a incidência de casos da infecção vem aumentando na população jovem, assim como a de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), que atuam como importante fator de risco para transmissão do HIV-1. Entre as infecções mais frequentemente diagnosticadas estão Chlamydia trachomatis (CT) e Neisseria gonorrhoeae (NG). A presença de lesões na mucosa genital e anal são fatores de risco estabelecidos para a transmissão do HIV-1, porém o impacto das infecções assintomáticas ainda é pouco conhecido. Dados recentes mostram que a ativação sistêmica de linfócitos T é um fator de risco para a aquisição da infecção pelo HIV-1. Nesse estudo, estudamos a ativação de linfócitos T na presença de infecção anorretal assintomática por CT e/ou NG. Células mononucleares do sangue periférico de voluntários do PrEP Brasil, um estudo clínico demonstrativo de PrEP ao HIV em homens que fazem sexo com homens, foram descongeladas para análise da ativação de linfócitos T. Trinta e quatro participantes com swab anorretal positivo para CT e/ou NG foram selecionados, enquanto assintomáticos e negativos para outras ISTs. Trinta e cinco controles foram selecionados randomicamente. Encontramos uma maior frequência de linfócitos T CD8+ HLA-DR+CD38+ (1,5 vs. 0,9% p < 0,005) no grupo com infecção assintomática. Os linfócitos T CD8+ de memória também apresentaram uma maior expressão dos marcadores de ativação. Os marcadores de exaustão e senescência foram significantemente mais expressos no grupo com a infecção. Não foi observado aumento ou diferença nos níveis de CD14 solúvel no plasma. Nossos achados demonstram que as infecções anorretais assintomáticas por CT e NG induzem a ativação sistêmica de linfócitos T CD8+. Considerando a alta prevalência dessas infecções e o risco associado de aquisição da infecção pelo HIV-1, o rastreamento periódico e o tratamento sistemático devem sem explorados em conjunto com as estratégias de prevenção ao HIV
Título em inglês
Evaluation of T cell activation in individuals with asymptomatic anorectal Chlamydia trachomatis and/or Neisseria gonorrhoeae in a cohort of men who have sex with men
Palavras-chave em inglês
Cellular activation
Chlamydia trachomatis
HIV
Immunity cellular
Lymphocyte activation, Homosexuality male
Neisseria gonorrhoeae
Pre-exposure prophylaxis
T-lymphocyte
Resumo em inglês
Oral antiretroviral pre-exposure prophylaxis (PrEP) has been established as a pivotal strategy in the prevention against HIV epidemic. However, the incidence of HIV-1 infections has been rising among the youth, as well as other sexually transmitted infections (STIs), acting as an important risk factor for HIV-1 acquisition. Infection by Chlamydia trachomatis (CT) and Neisseria gonorrhoeae (NG) are among the most diagnosed. Although the presence of mucosal lesions is a known risk factor for HIV-1 acquisition, the potential increase in risk associated with asymptomatic STIs is not completely understood. Recent data defined higher T cell activation as a single risk factor for sexually acquired HIV-1 infection. We examined the effect of asymptomatic CT and/or NG anorectal infection on immune activation. Peripheral blood mononuclear cells from participants of PrEP Brasil, a study of daily oral PrEP among healthy men who have sex with men, were analyzed for T cell activation by flow cytometry. Thirty-four participants with positive anorectal swab for CT and/or NG were selected, while negative for other STIs and without any reported symptoms. Thirty-five controls were randomly selected. We found a higher frequency of CD8+ HLA-DR+CD38+ T cells (1.5 vs. 0.9% p < 0.005) in the group with CT and/or NG infection and a greater median proportions of activation markers expression in CD8+ T cells with memory phenotype. Exhaustion and senescence markers were also significant higher in the infected group. No difference was observed in the soluble CD14 levels. Our findings suggest that asymptomatic CT and NG anorectal infection lead to a systemic activation of the T cell compartment. Considering the high prevalence of asymptomatic infection and the risk of HIV-1 acquisition associated, regular screening and treatment should be explored as an adjuvant tool for HIV prevention
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-01-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.